- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 167

SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS

 

12 de junho de 2010

O Globo
 


Manchete: Ficha Limpa: TREs pedem o veto de todos os condenados
 

Aplicação da lei deve ser ampla, afirmam magistrados; TSE analisará questão

Os presidente dos Tribunais Regionais Eleitorais do Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul defenderam ontem a ampla aplicação da Lei da Ficha Limpa, o que impedirá, nestas eleições, a candidatura de todos os políticos condenados por órgãos colegiados (com mais de um juiz). Esses magistrados, que ontem se reuniram em São Paulo com presidentes de TREs de todo o país, não concordaram com a interpretação de que seriam alcançados o os casos julgados a partir da sanção da lei, no último dia 4. "Entendemos que ela (a lei) se aplica ao fato existente ao tempo da sua edição", resumiu o presidente do TRE/RJ, Nametala Machado Jorge. O TSE deve analisar a questão semana que vem. (Págs. 1, 3 e 4)

Petista faz greve de fome contra o PT

O PT impôs ao diretório do Maranhão apoio a Roseana Sarney (PMDB), ignorando a aliança com Flávio Dino (PCdoB). Em protesto, o deputado Domingos Dutra(PT-MA) entrou em greve de fome no plenário da Câmara. (Págs. 1 e 11)

Serra vira candidato hoje ainda sem vice

O PSDB faz hoje em Salvador a convenção que lançará a candidatura de José Serra à Presidência. Falta ainda a Serra o candidato a vice na chapa. Gripado, o tucano passou o dia em casa finalizando o discurso. (Págs. 1, 14 e 15)

Novo aumento dos planos de saúde: 6,73%
 

A Agência Nacional de Saúde (ANS) autorizou reajuste de até 6,73% para planos contratados a partir de janeiro de 1999. O aumento valerá para 7,4 milhões de consumidores individuais e poderá ser retroativo a maio. (Págs. 1 e 30)

Petrobras terá US$ 15 bi dos investidores
 

Pessoas físicas e empresas brasileiras devem aplicar US$ 15,2 bi na oferta pública de ações na capitalização da Petrobras. Quem tem FGTS Petrobras também pode comprar mais ações. (Págs. 1 e 25 a 27)

Putin congela venda de mísseis ao Irã
 

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, cancelou a venda de mísseis terra-ar ao Irã. Já o governo iraniano ameaçou com retaliação e disse que vai inspecionar navios no Golfo. (Págs. 1 e 32)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo
 


Manchete: Dossiê do PT traz dados fiscais sigiloso do dirigente tucano
 

Equipe da pré-campanha de Dilma investigou Eduardo Jorge; presidente petista nega envolvimento o partido.

A chamada "equipe de inteligência" da pré-campanha de Dilma Rousseff, do PT, levantou e investigou dados fiscais e financeiros sigilosos de Eduardo Jorge Caldas Pereira, vice-presidente executivo do PSDB.
Eduardo Jorge, conhecido como EJ, foi secretário da Presidência na gestão Fernando Henrique Cardoso. O grupo pré-campanha de Dilma obteve documentos de três depósitos na conta dele, de ao todo R$ 3,9 milhões, e outros dados do seu Imposto de Renda.
EJ confirmou os dados e disse que eles só poderiam ter sido obtidos quebrando seu sigilo fiscal: "É um completo absurdo". O presidente do PT, José Eduardo Dutra, negou envolvimento do partido: "Repudiamos operações ilegais". (Págs. 1 e A4)

Reajuste de convênios de saúde vai bater inflação
 

Os planos de saúde terão mensalidades aumentadas em até 6,73% neste ano.

A inflação oficial ficou em 5,26% no período de maio de 2009 a abril de 2010.

Segundo agência reguladora, o reajuste reflete alta de custos. Para o Idec, entidade de defesa do consumidor, há "abuso". (Pág. 1 e Cotidiano, pág. 2)

Correios obtêm seu menor lucro no governo Lula
 

Os Correios tiveram em 2009 seu menor lucro desde que Lula assumiu a Presidência, em 2003: R$ 177 milhões, ante R$ 801 milhões em 2008. O resultado foi afetado pelo rombo de R$ 1,43 bilhão em fundo. (Págs. 1 e B4)

Bater ou não bater
 

Pré-candidato do PSDB ao Planalto, José Serra tenta, ao mesmo tempo, não bater de frente com o presidente Lula e mostrar que é o candidato mais capaz de sucedê-lo no cargo. (Pág. 1 e Poder, pág. 2)

Guilherme Leal, o vice, doou para a campanha de Marina R$ 1 mi (Págs. 1 e A12)
 


Fernanda Torres: Eleição é como um Corinthians versus Palmeiras
 

A política é um sistema complexo sujeito tanto às grande intempéries da história quanto às vaidades pessoais mais mesquinhas, formado por punhaladas nas costas. Mas a corrida eleitoral, tão bruta quanto uma final de Corinthians e Palmeiras, não comporta meios termos. (Págs. 1 e A14)

Editoriais
 

Leia "O jogo não acabou", sobre o crescimento do PIB; e "Consórcios paralelos", acerca de novas medidas para combater cartéis em licitações públicas. (Págs. 1 e A2)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo
 


Manchete: Aplicação da Ficha Limpa divide Justiça eleitoral
 

Tribunais ainda não sabem se a legislação que pune candidatos com alguma condenação será retroativa

Presidentes de diversos Tribunais Regionais Eleitorais ainda não sabem se a Ficha Limpa só vale para os candidatos após 7 de junho ou se inclui os sentenciados em segundo grau judicial antes dessa data. O próprio presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, admitiu que ainda não tem um entendimento formado.

Para Baia Borges, presidente do TRE de Minas Gerais, o ponto central da polêmica é a retroatividade da lei. “Uns vão dizer que a lei não retroage para prejudicar, e vai haver quem entenda que os que já estão condenados serão incluídos na lei. Mas isso faz parte do jogo democrático.” Lewandowski disse que a corte vai decidir sobre esse impasse provavelmente já na próxima semana.

Ricardo Lewandowski
Presidente do TSE

"Vou refletir sobre a questão do tempo verbal (do texto da lei), que precisa ser analisado"

(Págs. 1 e Nacional A4)

Estatais dominam leilão elétrico
 

As estatais dominaram o leilão de transmissão de energia elétrico realizado ontem na BM&F Bovespa. Dos nove lotes, quatro foram arrematados pelo Grupo Eletrobrás e dois pela companhia estadual Copel, com deságios de até 51%. Obras exigirão R$ 700 milhões. (Págs. 1 e Economia B1)

Bastidores: E Serra quase desistiu
 

José Serra será lançado hoje pelo PSDB à Presidência. A candidatura, agora consolidada, correu risco em janeiro, quando Serra hesitou. Fernando Henrique Cardoso o convenceu a seguir adiante. (Págs. 1, Nacional A8 a A10)

Planos de saúde terão reajuste de até 6,73% (Págs. 1 e Vida A26)
 


Sérgio Amaral: O improviso no Itamaraty
 

Nos anos 70, diplomatas latino-americanos elogiavam: “Itamaraty no improvisa”. Essa não parece ser a marca da nossa atual diplomacia. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Visão Global: Onde está a oposição?
 

Após um ano de repressão, o movimento dissidente iraniano está com medo, escreve Robert Tait. (Págs. 1 e Internacional A22)

Notas e informações: Os erros da política externa
 

O presidente Lula sentiu-se à vontade para resolver problemas que as potências não conseguem. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Brasil
 


Manchete: Ninguém é de ninguém na abertura da Copa
 

A Copa do Mundo começou com uma grande festa da torcida sul-africana no Soccer City. Que poderia ter sido melhor se o time de Parreira tivesse vencido. Tshabalala abriu o placar, mas a África do Sul cedeu o 1 a 1 ao México, gol de Rafa Marquez. Na Cidade do Cabo, os campeões do mundo França e Uruguai não corresponderam à expectativa e fizeram um espetáculo de dar sono: 0 a 0. (Pág. 1 e Esportes, págs. D4 e D5)

Morre bisneta de Mandela. (Pág. 1 e Internacional, pág. A14)

Festa da torcida em Copa. (Pág. 1 e Esporte, pág. D3)

Todos os senadores do DEM e do PSDB votaram contra o Rio
 

Bancada prejudicou mais de um estado apenas para fazer oposição ao governo federal

Dos 28 senadores do DEM e do PSDB, 26 fizeram oposição ao governo federal e votaram contra o Rio, reduzindo o repasse de royalties do petróleo. Para cientistas políticos, o tiro pode ter saído pela culatra: a votação amplia a rejeição ao pré-candidato tucano José Serra - apoiado pelo DEM - já em baixa no terceiro eleitorado do país. (Pág. 1 e Tema do dia, págs. A2 e A3)

Requião parte para confronto no PMDB
 

O ex-governador Roberto Requião disputará hoje os votos do PMDB, em convenção, para ser candidato à Presidência. Porém, a tendência é pela coligação com o PT, tendo Michel Temer como vice de Dilma Rousseff. O PSDB confirmará, em Salvador, o nome de José Serra. (Pág. 1 e País, pág. A6)

Taxa seria saída
 

A pedido do Jornal do Brasil, o advogado tributarista João Maurício de Araújo Pinho sugere que os municípios afetados pelo corte radical do repasse nos royalties de petróleo sejam compensados através da criação de uma taxa cobrada sobre exportações de produtos derivados. A sugestão, que interessou prefeitos da região, é a de criar a cobrança via lei ordinária. (Pág. 1 e Tema do dia, págs. A2 e A3)

Receita vai agir contra práticas dos coreanos
 

Importadoras brasileiras de carros da Coreia do Sul podem ser autuadas e multadas. A Receita investiga se empresas com Hyundai, Kia e SangYong vendem produtos abaixo do preço do mercado. Após pagar os impostos, no Brasil elas conseguem vender por valores mais baixos. (Págs. 1 e Economia A12)

------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense
 


Manchete: Prepare-se para ficar sem ônibus nem polícia
 

O brasiliense terá uma semana difícil pela frente. A paralisação dos rodoviários, mantida para iniciar nesta segunda-feira, deve deixar novamente ao menos 600 mil pessoas sem ônibus no DF. Não há previsão, no governo, de um esquema alternativo para garantir transporte público. A superlotação do metrô e o aumento de 20% na frota de carros em circulação são alguns dos problemas previstos. Além dos rodoviários, os policiais civis prometem suspender os trabalhos. Eles contam com a simpatia dos colegas militares, inclinados a fazer uma operação-tartaruga nos próximos dias. Em entrevista ao Correio, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, criticou os movimentos. “Quem usa arma deveria ser proibido pela Constituição de fazer greve.” (Págs. 1, 36 e 37)

Planos de saúde vão aumentar
 

O governo autorizou um reajuste de até 6,73% nos planos de saúde, com impacto em 7,4 milhões de segurados. O aumento é superior à inflação medida nos últimos doze meses, acumulada em 5,22%. Em compensação, fabricantes de remédios como Viagra anunciam redução entre 20% e 50% no preço dos produtos. (Págs. 1 e 15)

Hoje é dia de vacinar contra a pólio e a gripe (Págs. 1 e 13)
 


------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio
 


Manchete: Reservas se estranham
 

Depois de entrada ríspida de Daniel Alves em Júlio Baptista houve discussão. O bate-boca continuou até após o treino. Ainda na movimentação de ontem da seleção, ficou evidente a frustração de Kaká com o próprio rendimento. (Pág. 1)



Festa tucana (Pág. 1)
 


Planos de saúde terão reajuste de 6,73%
 

Índice vale para contratos individuais e familiares e é retroativo a maio, quando deveria ter sido anunciado. Aumento atinge cerca de 356 mil pernambucanos. (Pág. 1)

Hoje é dia de vacinar criança de 0 a 5 anos contra a poliomielite (Pág. 1)
 


------------------------------------------------------------------------------------

- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.