- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 171

 

 
 
Edição nº 171, de 16  de junho  de 2010
 
O mundo mágico da Internet
Sempre em cima do fato
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
A palavra que você não ouve, a notícia que você não lê, a realidade que você não enxerga.
 
 
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
16 de junho de 2010
O Globo
 
Manchete: O aumento de 7,7% dos aposentados: Para ajudar Dilma, Lula nega orientação da área econômica
Presidente sanciona reajuste que, para ministro, abalaria ´solidez orçamentária´

A três meses da eleição, o presidente Lula sancionou o reajuste de 7,7% concedido pelo Congresso a aposentados que ganham acima do mínimo. A decisão contrariou recomendações dos ministros da área econômica, que alertaram para o impacto nas contas - o custo total chegará a R$ 8,4 bilhões por ano. "Vamos deixar os velhinhos em casa, em paz", disse Lula. Nos bastidores, sabe-se que Lula havia decidido desde o inicio manter o reajuste, mas demorou a anunciá-lo para não deixar apenas com o Congresso os ganhos políticos da medida e ajudar a candidatura da petista Dilma Rousseff ao Planalto. O presidente vetou o fim do fator previdenciário, que coíbe aposentadorias precoces. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, para quem o reajuste abalaria a "solidez orçamentária" do governo, agora disse que ele é possível, mas "vai doer". (Págs. 1, 3 a 12 e editorial "Interesse eleitoreiro na sanção do reajuste")
TSE multa PSDB por propaganda em site
O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral, multou o PSDB em R$ 10 mil por propaganda eleitoral contra a candidata do PT ao Planalto, Dilma Rousseff, num site mantido por colaboradores tucanos. (Págs. 1 e 14)
Chávez persegue TV e afeta clientes de banco
Após intervenção do governo, agências do Banco Federal amanheceram fechadas, revoltando 300 mil correntistas. O presidente do banco é acionista da Globovisión, única TV crítica a Chávez. (Págs. 1, 28 e editorial "Falta futuro para Venezuela e Cuba")
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Lula cede a apelo eleitoral e dá 7,7% para aposentado
Por temer desgaste a Dilma, presidente optou por aumento com impacto de R$1,6 bi neste ano

Para evitar desgaste eleitoral, o presidente Lula sancionou o reajuste de 7,7% aprovado pelo Congresso.

A decisão atinge 8,4 milhões de aposentados e pensionistas do INSS que ganham acima de um salário mínimo - 6% do eleitorado.

A medida contradiz declarações de Lula, que dera sinais de que vetaria os 7,7% e afirmou que não seria influenciado pela eleição.

Lula vetou o fim do fator previdenciário, fórmula que reduz os benefícios para quem se aposenta cedo.

O gasto adicional do governo com o reajuste será de R$ 1,6 bilhão só neste ano.

Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV) elogiaram a decisão. José Serra (PSDB) não comentou. (Págs. 1 e A4)

Vinicius Torres Freire
O problema nem é de ordem fiscal. Importa mais a indistinção política entre governo e oposição, misturados num caldo de populismo. (Págs. 1 e B4)
Relatório do TCU dá anistia a ´fantasmas´ do Senado
Relatório do Tribunal de Contas da União, que será avaliado hoje, considera legais serviços prestados por filha do FHC ao senador Heráclito Fortes (DEM-PI) sem dar expediente na Casa.

Indicado por José Sarney ao TCU, o ministro Raimundo Carreiro também não viu problema em auxiliar de Roseana Sarney (PMDB-MA) não bater ponto. Os casos surgiram em 2009. (Págs. 1 e A9)
Austrália pede investigação de ações do Japão na caça à baleia
A Austrália pediu que se investigue suposto suborno do Japão a países pobres para que votem a favor da caça à baleia. Segundo a acusação, publicada pelo jornal "The Sunday Times", a propina envolve até pagamento de prostitutas a delegados. O Japão nega. (Págs. 1 e A14)
Editoriais
Leia “Dilema europeu", acerca de problemas econômicos na Espanha; e
"A outra questão iraniana", sobre restrições à liberdade política naquele país. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Sob pressão eleitoral, Lula dá 7,72% para aposentados
Índice implicará elevação de R$ 1,6 bilhão nas despesas; fator previdenciário é mantido

Em ano eleitoral, o presidente Lula deu ontem sinal verde para o reajuste de 7,72% das aposentadorias maiores que um salário mínimo, conforme aprovado pelo Congresso. O índice implicará uma elevação de R$ 1,6 bilhão nas despesas do Orçamento, que previa aumento de 6,14%. A área econômica do governo, que pressionou pelo veto dos 7,72% até o último momento, perdeu a queda de braço para a área política. Os pagamentos de julho já virão com o índice novo. "O presidente nos autorizou a fazer cortes que vão compensar o gasto adicional", disse o ministro Guido Mantega (Fazenda). Ele afirmou que o governo cumprirá sua meta de desempenho fiscal. Por outro lado, Lula decidiu manter o fator previdenciário, que retarda a concessão das aposentadorias e cuja extinção também havia sido aprovada pelo Congresso. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Análise: Rui Nogueira
Um desfile de dissimulações verbais

Foi tudo política e milimetricamente calculado. A meta de Lula era conquistar o coração e o bolso, em ano eleitoral, dos aposentados que ganham acima de um mínimo. (Págs. 1 e Economia B1)
Resultado do PAC é inflado
Uma parcela de 12% do valor total dos projetos do Programa de Aceleração do Crescimento tidos como “executados" não tem impacto sobre o crescimento econômico. Financiamentos para a compra de imóveis usados inflaram os resultados da PAC em R$ 47 bilhões. (Págs. 1 e Nacional A4)
Chávez amplia seu controle sobre bancos
O governo do presidente Hugo Chávez passou a controlar 26% do mercado bancário da Venezuela, depois da intervenção no Banco Federal, que pertence a um acionista da TV Globovisión (de oposição). Há dois anos, a participação oficial nos bancos era de 10,9%. (Págs. 1 e Internacional A12)
Delegado ligado a Tuma Jr. é exonerado (Págs. 1 e Nacional A7)
 
Reverter desmate custa R$ 6 bi por ano (Págs. 1 e Vida A17)
 
Visão Global: Ligação perigosa
Cuba expande laços militares com a Venezuela e preocupa, diz Simon Romero. (Págs. 1 e Internacional A16)
Rolf Kuntz: O ectoplasma e o poder
Luiz 14, uma ova. Lula é muito mais. O rei francês nunca administrou as maiores empresas de seu país nem se candidatou à própria sucessão. (Págs. 1 e Economia B7)
Notas & Informações: A demissão, finalmente
Em troca da gentileza que lhe dispensaram, Tuma Jr. soltou, como se diz, os cachorros. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: Ganhou. Mas precisava de sufoco? (Págs. 1 e Esportes D2 a D6)
 
Lula dá 7,7% a aposentados
Contrariando o parecer técnico de sua equipe econômica, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou ontem o reajuste de 7,7% para aposentados e pensionistas que recebem mais de um salário mínimo. (Págs. 1 e País A5)
Da Europa, Chico avisa: vota em Dilma (Págs. 1 e Anna Ramalho A16)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Achou pouco? Esta é a seleção do Dunga (E haja treino secreto…)
Das 32 seleções que disputam a Copa do Mundo, a Coreia do Norte ocupa a pior posição no ranking da Fifa. Ainda assim, a Seleção teve grande dificuldade para vencer o confronto por 2 x 1 na estreia. (Págs. 1 e Super Esportes, 4 a 19)
Lula dá reajuste de 7,7% a aposentados (Págs. 1 e 2)
 
União cobra dívida bilionária do GDF
Desde 2002 o governo local não repassa o Imposto de Renda pago por mais de 40 mil servidores. Débito é de R$ 2 bilhões. (Págs. 1 e 26)
Planalto Central teve o seu mar
Pesquisadores da UnB e da USP encontram vestígios de um oceano nas áreas dos estados de Minas, Goiás e Mato Grosso. (Págs. 1 e Ciência, 20)
Inglaterra assume culpa por mortes no “Domingo sangrento” (Págs. 1 e 17)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Receita de dividendos da União já atinge R$ 26 bi
A receita anual do Tesouro com os dividendos pagos pelas empresas estatais cresceu 32 vezes entre 1997 e 2009, em termos nominais, e no ano passado foi superior ao que o governo arrecadou com o Imposto de Importação (II) e com a contribuição que incide sobre os combustíveis (Cide-combustíveis), juntos. Este ano, os dividendos a serem pagos pelas estatais serão suficientes para financiar todas as despesas do Bolsa Família, programa que é o carro-chefe do governo Lula.

Em 2009, a receita do Tesouro com esses dividendos atingiu R$ 26,7 bilhões, enquanto a soma da arrecadação do II e da Cide-combustíveis foi de R$ 20,9 bilhões. Mas a receita de 2009 é um ponto fora da curva, pois foi ajudada por fatores atípicos que não irão se repetir. O Tesouro vendeu ao BNDES os direitos a rendimentos decorrentes da sua participação societária na Eletrobrás e, em troca, recebeu R$ 3,5 bilhões. O aumento dos dividendos pagos pelo BNDES foi decorrência da decisão do banco em distribuir o saldo remanescente da conta de Lucros Acumulados na forma de dividendos. (Págs. 1 e A3)
Marfrig vai emitir R$ 2,5 bi em debêntures
Para financiar a aquisição da empresa americana Keystone Foods, a Marfrig Alimentos vai emitir R$ 2,5 bilhões (cerca de US$ 1,3 bilhão) em debêntures obrigatoriamente conversíveis em ações no prazo de 5 anos. Os atuais acionistas terão direito de preferência e o preço de conversão será de R$ 21,50 por ação.

Ao Valor, o presidente da Marfrig, Marcos Molina, explicou que
"matar boi, a gente mata amanhã. Agora, desenvolver um produto é muito diferente". Molina referia-se aos constantes comentários no mercado de que a Marfrig poderia comprar frigoríficos de carne bovina. Em vez de simplesmente "matar mais bois", a Marfrig adquiriu, por US$ 1,26 bilhão, uma empresa que é uma das maiores fornecedoras no mundo de processados de carnes para McDonald´s, Campbell´s, Subway, ConAgra, Yum Brands e Chipotle, com receita líquida de US$ 6,4 bilhões em 2009. (Págs. 1 e D4)
TV volta a ter espaço no acesso à net
Os brasileiros que nos últimos anos se afastaram da sala de TV para buscar entretenimento na internet podem voltar a se acomodar no sofá. Cresce o número de fabricantes de televisores que apostam em aparelhos com acesso à rede e de provedores de conteúdo que buscam mais parcerias para disputar a audiência fora dos computadores.

A Samsung foi a primeira a lançar no país sua linha de TVs com acesso à internet, em abril de 2009. A LG seguiu o mesmo rumo em maio deste ano, a Sony, em junho, e decidiu incluir o acesso à rede em todos os seus 25 modelos. "Neste ano os aparelhos com acesso à internet deverão representar de 10% a 12% do total das vendas", afirma o gerente de linhas de TV da Samsung, Rafael Cintra. A expectativa dos fabricantes é que as vendas desses aparelhos atinjam 1 milhão de unidades em 2010, em um mercado de 11,5 milhões de aparelhos. Em 2011, ao menos metade dos lançamentos será de modelos conectados. (Págs. 1 e B3)
Dunga irrita patrocinador e torcedor
Além dos torcedores, que ficaram chateados com a vitória magra (2 a 1) contra a Coreia do Norte, os patrocinadores se mostram insatisfeitos e irritados com a seleção brasileira. O técnico Dunga impediu o acesso da imprensa aos três últimos treinamentos, o que reduz a exposição dos patrocinadores. Sem transmissões de treinos, marcas como Vivo, Guaraná Antarctica e Itaú perdem mídia espontânea, que estava considerada no contrato. O Valor apurou que, por acordo entre a CBF e os patrocinadores, os treinos voltarão a ter portões abertos por pelo menos 15 minutos.

A Copa do Mundo testa a potência dos motores da internet no mundo. Durante o primeiro dia dos jogos, mais de 12 milhões de pessoas por minuto visitaram sites atrás de conteúdo relacionado aos jogos, um recorde. A marca anterior - com 8,6 milhões de usuários - pertencia ao anúncio da vitória de Barack Obama nas eleições americanas, em novembro de 2008. (Págs. 1, B2, B7 e D2)
"Soja Ronaldinho" em campo argentino
A Monsanto vai lançar no Brasil uma nova geração de soja transgênica, mas não vai vendê-la na Argentina por não conseguir cobrar royalties no país. Produtores argentinos avisam que vão contrabandear a semente, que chamam de "soja Ronaldinho". É o inverso do que aconteceu nos anos 90, quando produtos transgênicos eram proibidos no Brasil e produtores gaúchos contrabandearam sementes de soja da Argentina, batizada de "soja Maradona". (Págs. 1 e B14)
Telefónica faz nova investida e pede mais dividendos à PT caso a Vivo seja vendida (Págs. 1 e D9)
 
Balança comercial da zona do euro sai do vermelho em abril (Págs. 1 e A11)
 
Mais acidentes na construção
O aumento do ritmo de atividade na construção civil também fez crescer o número de acidentes de trabalho no setor, que chegou a 49 mil em 2008 (último dado consolidado), alta de 70% frente a 2004. (Págs. 1 e A4)
Lula mantém fator previdenciário
Como esperado, o presidente Lula vetou o fim do fator previdenciário, mas contrariou a equipe econômica e aceitou o reajuste de 7,7% para aposentados e pensionistas que ganham mais de um salário mínimo. (Págs. 1 e A8)
Bradesco mira pequena empresa
O Bradesco prepara ofensiva no mercado de assistência médica com alvo nas pequenas e médias empresas. A intenção é levar a outras regiões o plano Perfil, 30% mais barato, hoje disponível apenas em São Paulo e no Rio. (Págs. 1 e B4)
Aposta na pupunha
Otimista com a perspectiva de maior fiscalização sobre o setor, em grande parte informal, a Palmito floresta, do Vale do Ribeira (SP), investe para dobrar a produção em cinco anos, para 8 toneladas/dia. (Págs. 1 e B13)
Carne rastreada
Chegam hoje a alguns supermercados do grupo Pão de Açúcar, em quatro das principais capitais do país, os primeiros lotes de carne bovina rastreada. (Págs. 1 e B13)
Poupança visa gasto com saúde
O americano Principal Financial Group, sócio do Banco do Brasil na Brasilprev, busca autorização do governo para atuar em previdência privada para gastos médicos no país. (Págs. 1 e C3)
CEF planeja recebível imobiliário
A Caixa Econômica Federal prepara captação de R$ 500 milhões em recebíveis de crédito imobiliário. O objetivo da operação é desenvolver fontes alternativas de captação para garantir funding ao crédito habitacional, diz Jorge Herada. (Págs. 1 e C7)
Bolsa ´garante o resultado´
Não foi só a seleção de Dunga que teve desempenho sofrível ontem. Com as atenções voltadas para o jogo, a Bovespa teve o menor giro financeiro do ano. A alta, de 1,43%, ficou abaixo dos 2,1% do Dow Jones. (Págs. 1 e D2)
Direito empresarial
O aumento das operações de fusão e aquisição e o apetite crescente dos fundos de "private equity" fazem aumentar a demanda por advogados especializados em direito societário no país. (Págs. 1 e D10)
Justiça na saúde
Levantamento da Unimed de Belo Horizonte em Tribunais de Justiça e no STJ mostra que conveniados vencem 86% das disputas judiciais contra planos de saúde em busca de cobertura por procedimentos. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Martin Wolf
A melhor política para a Europa é adotar medidas que sustentem forte crescimento da demanda no curto prazo. (Págs. 1 e A13)
Ideias
David Kupfer
Com o fim do euro forte, não há como deixar de pôr o câmbio no centro do debate dos rumos da economia brasileira. (Págs. 1 e A13)
------------------------------------------------------------------------------------
 
 
 
 
SUSPEITO DE ASSASSINAR ADVOGADA QUER SER INDICIADO
 
 
Repasse: se nos anos 40 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.