- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 200

 

 
 
Edição nº 200, de 16 de julho  de 2010
 
O mundo mágico da Internet
O site mais visitado da região
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
16 de julho de 2010
O Globo
 
Manchete: Com 3 anos de atraso, obras da Copa terão agora rito sumário
Medida provisória autoriza furar fila do BNDES para acelerar financiamento

Num reconhecimento de que as obras para a Copa de 2014 estão muito atrasadas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo afirmando o contrário, vai assinar, na segunda-feira, uma medida provisória com um pacote de benefícios para as 12 cidades-sede e para reduzir a burocracia. Será criada uma fila específica para os projetos do Mundial e das Olimpíadas, no caso do Rio, para acesso às linhas de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Com isso, os projetos de infraestrutura urbana, como estádios, vão furar a chamada "fila burra". Hoje, um projeto só pode ser analisado após todos os da frente passarem pelo crivo das equipes técnicas do banco. O governo transformará o ato de assinatura num evento político, com a presença de prefeitos e governadores. No Rio, com um ano de atraso, foram entregues seis propostas de empresas para as obras de adequação do Maracanã à Copa. A expectativa do governo estadual é anunciar o vencedor em 15 dias, se não houver nenhum recurso. (Pág. 1)
Era do pré-sal começa sem plano de segurança
Especialistas cobram também transparência. Lula diz que EUA foram incompetentes

A primeira produção contínua de petróleo no pré-sal brasileiro começou, no litoral capixaba, sem contar com um plano de segurança reivindicado por especialistas. Segundo eles, o Brasil pode se tomar vulnerável a acidentes como o ocorrido no Golfo do México. Além disso, cobram transparência dos órgãos reguladores e ambientais. Para Lula, os EUA foram incompetentes por não conseguirem conter o vazamento da BP, o maior desastre da indústria petrolífera. A candidata do PV, Marina Silva, disse que o país deve redobrar o cuidado na exploração. (Págs. 1, 13 e 27 a 29)

Foto legenda: Parou? Uma tampa seladora estancou o vazamento no Golfo pela 1ª vez em três meses, mas ainda há risco. (Págs. 1 e 29)

A manchete vergonhosa e o conhecimento do presidente

Numa demonstração de desconhecimento de geografia, geologia, ecologia, política, economia e história, o presidente Lula chamou ontem de "vergonhosa" a manchete do GLOBO com a notícia de que a Europa suspendeu a exploração de petróleo em águas profundas no momento em que o Brasil vai em sentido oposto. Segundo Lula, a Europa "não tem" petróleo no mar, desconhecendo que Noruega e Reino Unido estão entre os grandes produtores mundiais, extraindo-o do Mar do Norte. Em outro equívoco, Lula disse que o Mar Morto, que banha Jordânia e Israel, fica na... Europa. (Págs. 1 e 27)

Foto legenda: Lula mostra as mãos sujas de óleo durante solenidade da primeira produção contínua do pré-sal brasileiro, no Espírito Santo

Aliados de Cabral darão transporte para comício

A campanha do governador Sérgio Cabral mobiliza aliados em todo o estado, com transporte gratuito, para lotar o ato com Dilma e o presidente Lula, hoje, no Centro. (Págs. 1 e 12)

Procuradora estuda processo contra Lula

A procuradora eleitoral Sandra Cureau prepara ação contra Lula por abuso de poder político, após ele ter elogiado Dilma Rousseff em duas solenidades oficiais. (Págs. 1 e 9)
Serra: verba pública deve ir para metrôs, não trem-bala
Candidato do PSDB à Presidência, José Serra disse duvidar que o trem-bala será feito com dinheiro privado e afirmou que os R$ 35 bilhões deveriam ser aplicados em transporte coletivo. "Dá para fazer uma revolução no Brasil" com esse dinheiro, afirmou ele, defendendo investimentos em metrô e rodovias. O tucano também criticou a Infraero, disse que os aeroportos "estão estrangulados" e defendeu a concessão dos terminais, que chamou de shoppings. Sobre a volta da CPMF, disse que isso teria de ser discutido numa reforma tributária. (Págs. 1 e 3)
Sai a verba para demolir a Perimetral
Um convênio com a Caixa Econômica Federal vai garantir R$ 3,5 bilhões para a prefeitura iniciar a revitalização do Porto do Rio. Uma das obras, a demolição do Elevado da Perimetral, começa em 2013. (Págs. 1 e 16)
Ex-presos de Cuba criticam Lula
Dissidentes cubanos libertados esta semana disseram que o presidente brasileiro foi omisso e se aliou ao crime e não à justiça, por não intervir durante a greve de fome que matou o preso Orlando Zapata. (Págs. 1 e 35)
Casamento gay pode favorecer os Kirchner
Após uma maratona de 14 horas, o Senado argentino aprovou o casamento entre homossexuais. Militantes gays e o governo Kirchner, que apoiou o projeto, festejaram; a Igreja reprovou. Segundo analistas, a lei favorece o casal K. (Págs. 1 e 36)
Carga tributária bate novo recorde e vai a 37,9% do PIB (Págs. 1 e 33)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Como em Belo Monte, trem-bala será bancado com verba estatal
Seguindo modelo da usina, governo estimula consórcios privados e criará empresa para ser sócia da vencedora do leilão

O governo já estimula grandes empresas nacionais a formar os consórcios que vão disputar a obra do trem-bala, que ligará Campinas, São Paulo e Rio.

O modelo reedita inclusive com os mesmos grupos, além de outras companhias, a fórmula do leilão da usina de Belo Monte, relatam Leila Coimbra, Dimmi Amora e Valdo Cruz. O trem-bala tem seu custo estimado em pelo menos R$ 33,4 bilhões.

A ideia do governo é formar dois consórcios para disputar o leilão do trem- bala. Um deles incluiria empresas que já estão em Belo Monte, como a Bertin, e grupos sul-coreanos; outro pode associar a Andrade Gutierrez a grupos japoneses.

O Planalto pretende ainda criar uma estatal para ser sócia da vencedora do leilão e financiar, via BNDES, 60% da obra ou R$ 19,9 bilhões - o que for menor. (Págs. 1 e B1)
BP afirma ter estancado vazamento
A plataforma petroleira da BP no golfo do México (EUA) que vinha vazando desde 20 de abril parou de jorrar óleo pela primeira vez, segundo a empresa, no primeiro teste da implantação de urna tampa no poço.

O governo e a empresa ainda veem a operação com cautela. Para o presidente Barack Obama, o anúncio é "sinal positivo". "Estou entusiasmado, mas só começamos o teste e não quero criar falsa sensação de empolgação", disse o vice-presidente da BP, Kent Wells.

A cada seis horas, engenheiros vão examinar a eficácia da vedação. Estima-se que o vazamento, o maior desastre ambiental da história dos EUA, tenha liberado até 700 milhões de litros de óleo no mar. (Págs. 1 e A18)

Análise

Ainda falta conter a derrama na popularidade de Barack Obama

Conter o vazamento de petróleo no golfo do México é a única hipótese de conter também o vazamento do apoio popular ao presidente Barack Obama até a eleição de novembro nos EUA.

Ontem, o presidente registrou uma segunda boa notícia. O Senado aprovou a reforma de Wall Street.

Duas boas notícias em um só dia é fenômeno inédito desde a posse. (Págs. 1 e A18)

Foto legenda: tampa consegue conter com sucesso fluxo de petróleo
Governador de SP exalta Serra em eventos oficiais
Não é apenas Lula que elogia a petista Dilma Rousseff em compromisso presidencial. O governador de São Paulo, Alberto Goldman, promove o candidato do PSDB ao Planalto, José Serra, em eventos oficiais.

Numa inauguração em junho, Goldman disse querer estender projeto de saúde de Serra em todo o Brasil "a partir de 1° de janeiro". Para assessores, as declarações "foram feitas em contexto específico". (Págs. 1 e A4)
Religiões reagem contra casamento gay na Argentina
Enquanto a presidente Cristina Kirchner comemorou a aprovação do casamento gay pelo Senado argentino, grupos religiosos do país protestaram.

Porta-vozes de entidades católicas, judaicas, muçulmanas e evangélicas articulam campanha para manter o matrimônio apenas entre homem e mulher. (Págs. 1 e A14)

Em nove anos, Lei da Homofobia em SP registra só sete multas. (Págs. 1 e C7)
Nova licitação deixa ´fura-fila´ em SP mais caro
Após a primeira licitação fracassar, o monotrilho que o governo de São Paulo pretende construir na zona leste da capital, ligando a Vila Prudente ao bairro de Cidade Tiradentes, vai ficar R$ 277 milhões mais caro, chegando a R$ 2,375 bilhões.

O prazo para entrada total em operação foi ampliado em três anos, relata José Benedito da Silva. A previsão agora é para 2015. (Págs. 1 e C1)
Boa notícia: Vacina contra vários vírus da gripe é testada com sucesso (Págs. 1 e A17)
 
Editoriais
Leia "Receita de escândalo", sobre quebra do sigilo fiscal de dirigente tucano; e "Arena paulista", acerca da decisão de não construir novo estádio em SP. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Governo suspende cartilha pró-Dilma
Após interferência da campanha petista, material oficial que defende voto em mulheres e inclui discurso da candidata deixa de ser distribuído

A pedido da campanha presidencial de Dilma Rousseff (PT), que teme ser acusada de abuso de poder econômico, o governo Lula suspendeu a distribuição de material da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres que pede votos em mulheres e inclui um livro que destaca discurso de Dilma. A decisão foi tomada após o advogado-geral da União, Luis Inácio Adams, ter recebido telefonema do advogado da campanha de Dilma, Márcio Silva, para discutir o caso, revelado ontem pelo Estado. "Acabou, não tem mais. Não haverá mais distribuição", disse Silva. O governo, depois de conversas com integrantes da Casa Civil, orientou a secretaria das Mulheres a negar qualquer intuito favorável a Dilma com a cartilha, intitulada Mais Mulheres no Poder, e garantir que não há mais publicações para serem distribuídas. Apesar disso, o material foi entregue ontem em conferência sobre mulheres em Brasília. (Págs. 1 e Nacional A4)

215 mil cartilhas foram confeccionadas pele Secretarie para Mulheres
Foto legenda: Argentina já tem união gay
Em votação apertada, a Argentina tornou-se o primeiro país latino-americano a aprovar o casamento gay, beneficiando casais como Andrea Majul e Silvina Maddaleno, que têm trigêmeos, filhos de Silvina por inseminação. (Págs. 1 e Vida A18)
Analista de SP teria acessado IR de tucano
A Receita Federal concentrou as investigações de uma possível violação do sigilo tributário do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, sobre um analista fiscal da superintendência do órgão em São Paulo. Os analistas não têm direito de coletar o tipo de informação que teria sido vazada do Imposto de Renda do dirigente tucano, o que reforça a suspeita de violação de sigilo. (Págs. 1 e Nacional A4)
Mortes por dengue dobram no Brasil
De janeiro a 1.0 de maio, 321 pessoas morreram de dengue no Brasil, 94,5% a mais do que o registrado no mesmo período de 2009 (165). Só em São Paulo, houve 99 mortes. A letalidade alcança 5% dos casos, 5 vezes mais do que o considerado aceitável pela Organização Mundial da Saúde. No Piauí e no Amapá, chega a 20%. "Morte nessa doença deveria ser uma rara exceção", diz o epidemiologista Jarbas Barbosa. (Págs. 1 e Vida A16)
Após 3 meses, EUA contêm vazamento
Uma nova tampa colocada ontem sobre o poço de petróleo que explodiu no Golfo do México há quase três meses finalmente estancou o vazamento que já poluiu pelo menos cinco Estados americanos. A afirmação é da empresa British Petroleum, responsável pela plataforma. (Págs. 1 e Vida A17)
Previdência tem déficit maior no setor público
Pelo segundo ano, o déficit da previdência dos servidores públicos federais superou o do INSS. Foi um rombo de R$ 47 bilhões, ante R$ 42,9 bilhões. A diferença fortalece o debate sobre a necessidade de reforma para unificar as regras dos dois regimes de Previdência. (Págs. 1 e Economia B1)
Reforma financeira de Obama é aprovada (Págs. 1 e Economia B8)
 
CIA pagou US$ 5 mi a iraniano, diz jornal (Págs. 1 e Internacional A12)
 
Nelson Motta: Ironias revolucionárias
Enquanto a ditadura cubana solta presos políticos, o Congresso dos EUA debate a lei que libera os americanos para viajar à ilha. (Págs. 1 e Nacional A11)
Marcos Sá Corrêa: A cigarra, a formiga e o código
Pior que o novo Código Florestal é a esterilidade do bate-boca que deixa pelo caminho. Do debate, só se extrai a fábula da cigarra e da formiga. (Págs. 1 e Vida A18)
Notas & Informações: O exército secreto de Dilma
O que a Receita conhece do caso Eduardo Jorge decerto supera o que afirma conhecer. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: EUA: maior reforma desde a Depressão
Mudança financeira tranquiliza mercados e ajuda Obama

A maior reforma financeira desde a Depressão foi aprovada ontem pelo Congresso dos EUA. O pacote, com mais de 500 novas regulamentações, altera inúmeras regras da economia, até operações com cartões de crédito e débito. As mu danças devem trazer reflexos positivos à economia mundial, abalada com a crise dos subprimes. Para o presidente Barack Obama, a vitória histórica é a segunda antes veio a reforma da saúde - e também ajuda a reforçar o Partido Democrata para as eleições de meio de mandato. (Págs. 1 e Economia A17)
Vazamento no Golfo é contido após 85 dias
Oitenta e cinco dias depois da explosão de uma plataforma de petróleo no Golfo do México, a BP conseguiu conter, em teste, o vazamento que já despejou ao menos 354 milhões de litros de óleo na costa dos EUA. (Págs. 1 e Vida, Saúde & Ciência A24)
No pré-sal, a promessa de mais zelo
Na cerimônia da primeira produção comercial de petróleo do pré-sal, na costa capixaba, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não permitirá acidentes como o da BP. (Págs. 1 e Economia A18)
Dissidente cubano acusa Lula de omissão
O dissidente cubano Omar Rodríguez Saludes, que chegou à Espanha esta semana, acusou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de não ter intercedido para evitar a morte de Orlando Zapata, após greve de fome de 85 dias. (Págs. 1 e Internacional A11)
Serra critica as obras para Copa
O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, disse ontem que os preparativos para a Copa de 2014 estão atrasados em todo o país. O tucano quer a ação da iniciativa privada nos aeroportos e o Rio como "centro do espetáculo". (Págs. 1 e País A6)
Vice do PV tem fazenda vistoriada
Objeto de investigação do Ibama, por suspeita de crime ambiental, uma fazenda do vice de Marina Silva (PV) na chapa à Presidência, Guilherme Leal, foi vistoriada ontem pelo Instituto de Meio Ambiente da Bahia. (Págs. 1 e País A4)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Brasileiro se afunda na dívida do cartão
O consumidor se lança cada vez mais em um jogo perigoso: assumir longas dívidas no cartão de crédito. De janeiro a maio, os débitos com dinheiro de plástico deram um salto de 10,3% e totalizaram R$ 28,3 bilhões. Um dos motivos para o maior endividamento são as facilidades oferecidas pelas grandes redes varejistas. O aumento nas transações com pagamento parcelado elevou o risco de calote, que já chega a 10% entre os usuários de cartão. Pelo terceiro mês consecutivo, os juros cobrados do consumidor tiveram alta. As administradoras impõem as taxas mais elevadas do mercado — 237,42% ao ano. (Págs. 1 e 14)
E o imposto só aumenta
Arrecadação bate novo recorde e chega a R$ 380 bilhões em seis meses. Coordenador da Receita Federal se recusa a explicar o arrocho tributário (Págs. 1 e 11)
Foto legenda: É fogo por todo lado
O Corpo de Bombeiros está em alerta total. O período de estiagem deste ano é um dos mais críticos dos últimos tempos. Somente em junho foram 483 focos de incêndio no DF — no mesmo mês de 2009, registraram-se 249. Ontem, o fogo destruiu uma área no Park Way. “Nesta fase, até cacos de vidro no cerrado servem como lente e refletem o sol. Com o aumento do calor, a mata pega fogo”, alerta o meteorologista Manoel Rangel (Págs. 1 e 30)
Wall Street: Obama enquadra banqueiros dos EUA
O presidente norteamericano obteve uma vitória política no Congresso ao aprovar a maior reforma no sistema financeiro desde a crise de 1930. As novas regras tentam evitar as operações de risco no mercado. (Págs. 1 e 15)
Vanguarda: Gays da Argentina já podem se casar
A oposição dos católicos não impediu que o Senado aprovasse o casamento entre homossexuais. É o primeiro país da América Latina a legalizar o tema. Uruguai e Cidade do México permitem a união civil. (Págs. 1 e 18)
Mortes no lago: Lancha naufragou por causa do peso
Laudo comprova que o acidente com o barco no Paranoá, em maio, aconteceu porque havia superlotação. A embarcação tinha capacidade para 500kg de passageiros, mas levava 723kg. Duas pessoas morreram na tragédia. (Págs. 1 e 26)
Candidatura de Brunelli é rejeitada até pelo partido (Págs. 1 e 24)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Receita do IOF dispara e alivia perda da CPMF
A arrecadação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) se aproxima rapidamente da receita gerada pela extinta CPMF e pelo IPI, uma das maiores fontes de recursos do Tesouro. Impulsionado pela tributação do ingresso de moeda no país e pela ampliação das operações de crédito, o IOF rendeu R$ 12,2 bilhões no primeiro semestre, 34% acima dos seis primeiros meses de 2009. Para o ano, projeta-se receita total de R$ 26 bilhões.

A tributação de 2% de IOF nas operações de ingresso e saída de moeda em operações feitas por não residentes foi determinante para esse resultado. O recolhimento nessas operações cresceu 772%. Isso mostra que, ao decidir tributar as operações de estrangeiros para conter o ingresso de dólar na economia, o governo converteu o IOF em uma importante fonte de recursos. O tributarista Pedro Cesar da Silva, da ASPR Auditoria e Consultoria, destaca que por isso Brasília tende a relutar em abrir mão desses resultados. "O tributo perde a sua natureza regulatória e se transforma em imposto com o qual o governo passa a contar para fechar as contas", diz. (Págs. 1 e A2)
Foto legenda: Sem prazos rígidos
Herman Van Rompuy, presidente do órgão mais importante da UE, o Conselho Europeu, fala ao Valor e recusa prazos para acordo com Brasil: seria a "melhor maneira de fracassar". (Págs. 1 e A12)
A nova fase do mundo financeiro americano
O Congresso dos Estados Unidos aprovou uma abrangente reforma de regras que tocam em todos os cantos do mundo financeiro, do caixa eletrônico aos operadores de Wall Street. É a maior expansão do poder público sobre os bancos e mercados desde a Grande Depressão, na década de 1930. O projeto de lei, que será sancionado em breve, representa um potencial divisar de águas para a indústria financeira. Titãs financeiros como o J.P. Morgan Chase, o Goldman Sachs e o Bank of America podem ser forçados a fazer mudanças em quase todas as áreas dos seus negócios, dos cartões de débito à negociação de derivativos e à capacidade de investir em fundos de hedge.

A lei vai colocar nas mãos de dez agências reguladoras o direito de escrever centenas de novas regras para o setor financeiro. Em vez do projeto de lei em si, será esse processo - acompanhado por uma campanha de lobby dos bancos - que vai determinar os contornos precisos do novo cenário e quão duras serão as novas regras. (Págs. 1 e C8)
Toyota reduz metas para nova fábrica
A Toyota anunciou ontem que iniciará a construção do prédio de sua nova fábrica, em Sorocaba (SP), em setembro e que no segundo semestre de 2012 ela estará pronta para começar a produzir um novo carro compacto. O que parece um plano de expansão vigoroso da montadora japonesa no país é, na verdade, um recuo.

Há exatos dois anos, no dia 15 de julho de 2008, o presidente da Toyota do Brasil, Shozo Hasebe, anunciou o projeto ao presidente Lula. A equipe econômica do governo foi informada que a produção anual inicial seria de 150 mil veículos, com previsão de chegar a 400 mil unidades, uma das mais altas entre as fábricas de veículos no país. O anúncio de ontem reduz a programação inicial de produção à metade, para 70 mil unidades. Com a matriz sobrecarregada com o trabalho extra para recuperar sua reputação, abalada por sucessivos recalls, a Toyota está sem fôlego para avançar nos países emergentes, como planejava. (Págs. 1 e B7)
Oi negocia com índios para instalar fibra óptica no AM
A expansão da Oi exige habilidade extra na região Norte. Uma das exigências da Anatel para autorizar a aquisição da BrT foi a instalação de uma rede de fibra óptica entre Boa Vista (RR) e Manaus (AM). Mas há uma reserva indígena no meio do caminho, a dos Waimiri Atroari. A construção da rede, ao longo da rodovia BR-174, terá 758 km, sendo 125 km dentro da reserva. Nesse trecho, os índios controlam a estrada e, inclusive, a fecham diariamente, das 18h às 6h.

Para instalar a rede, a Oi teve de negociar com os Waimiri. A secretária do Meio Ambiente do Amazonas, Nádia Ferreira, diz que já há um acordo. Os índios pediram telefones, câmeras, acesso à internet em quatro postos da estrada, celulares, computadores e servidores. O acordo pode ter saído barato para a Oi. "Só para fazer a BR-364, de Boa Vista a Rio Branco, tivemos que pagar a tribos indígenas R$ 15 milhões para que elas autorizassem a gente a passar", conta Omar Aziz, governador do Amazonas. (Págs. 1 e B2)
Azul vai ampliar a frota de aviões
A Azul Linhas Aéreas prepara dois anúncios para a próxima terça-feira, que devem marcar uma nova etapa no seu plano de negócios. A novidade mais emblemática deverá ser a aquisição de turboélices da fabricante franco-italiana ATR para cerca de 70 passageiros. O Valor apurou que serão até 15 unidades - o preço unitário de tabela fica em torno de US$ 20 milhões. A Azul também deve anunciar o exercício da opção para a compra de mais cinco unidades do jato Embraer modelo 195. (Págs. 1 e B6)
Disputa na Agrenco pode resultar em um pedido de falência (Págs. 1 e D1)
 
Anvisa versus AGU
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária não definiu se cumprirá recomendação da Advocacia-Geral da União de suspender regras para a propaganda de alimentos. (Págs. 1 e B4)
Goiás embelezada
Dados relativos à 2009 mostram que, entre os seis Estados com mais fábricas de cosméticos no Brasil, Goiás apresentou o crescimento mais veloz. (Págs. 1 e B4)
Mais importação de resinas
Demanda interna aquecida, real valorizado e queda nos preços da nafta explicam o aumento de 18% das importações de resinas termoplásticas de janeiro a maio. (Págs. 1 e B7)
Mineiros da Vale
O sindicato canadense que representa os trabalhadores da Inço, controlada pela Vale, diz que não teve seu papel reduzido, discordando da avaliação do diretor da mineradora, Tito Martins, feita ao Valor. (Págs. 1 e B8)
Preços agrícolas em alta
As incertezas sobre o clima estão deixando os mercados de commodities agrícolas bastante voláteis. Na primeira quinzena de julho, os preços do trigo já subiram 30% e os do milho, 11,7%. (Págs. 1 e B11)
Europa e carne brasileira
A União Europeia considera que não está na hora de fazer mudanças nas condições de importação da carne bovina brasileira. (Págs. 1 e B12)
Acordo com Goldman
A SEC fez um acordo de US$ 550 milhões com o Goldman Sachs, que extingue processo contra o banco, acusado de ter enganado investidores. (Págs. 1 e C2)
Rural com nota E+
O Banco Rural, de Minas Gerais, recebeu da agência de classificação de risco Moody´s nota de força financeira E+, uma das mais baixas da escala. (Págs. 1 e C8)
Hering acelera expansão
A varejista e têxtil Hering acelerou o crescimento desde a capitalização em julho de 2007. No segundo trimestre deste ano, sua receita bruta consolidada cresceu 46,5% na comparação anual. (Págs. 1 e D8)
Ideias
Cláudio Gonçalves Couto

A condição de partido de adesão das atuais legendas assegura que o próximo presidente terá maioria a lhe dar sustentação. (Págs. 1 e A6)
Ideias
Felipe Salto e Bernardo Wjuniski

A política fiscal, com seus fortes aumentos de gastos públicos, é inadequada à expansão do potencial de crescimento. (Págs. 1 e A11)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
 
Manchete: Fichas-sujas armam esquema para não ficar fora da eleição
Ameaçados de impugnação, parlamentares mineiros lançam irmã, mulher e até filho como candidatos. Se não conseguirem concorrer, vão tentar eleger esses parentes (Págs. 1 e 9)
Foto legenda: Bom humor e ovo frito
Depois de nove dias internado, vice-presidente José Alencar deixa hospital em São Paulo com a conhecida disposição. Submetido a cirurgia para desobstruir artéria, ele disse querer voltar logo a trabalhar e descartou mudar radicalmente a alimentação daqui para a frente. “Ovo frito não faz mal”, brincou. (Págs. 1 e 10)
Fracassa primeira tentativa de livrar Bruno da cadeia
Justiça nega pedido de habeas corpus para que goleiro e mais seis envolvidos no sequestro e provável assassinato de Eliza Samudio sejam libertados. Enquanto polícia intensifica as investigações para reforçar as provas que incriminam o jogador e demais suspeitos do crime, a defesa dos acusados tenta desqualificar o inquérito e investe para calar peças-chave do caso, como Sérgio Sales, primo de Bruno. Criminalistas alegam que ausência de corpo, ou de vestígios de passagem da vítima pelo local de execução, pode dificultar condenação por homicídio. (Págs. 1 e 23 a 25)
Igualdade: Argentina aprova casamento de homossexuais
União entre gays passa no Senado e deve ser sancionada pela presidente Cristina Kirchner. País será o 1º da América Latina a ter lei sobre relacionamento de pessoas do mesmo sexo. (Págs. 1 e 20)
Abuso sexual: Igreja adota normas para evitar pedofilia
Vaticano divulga manual com regras mais rígidas para coibir ação de padres pedófilos. Mas vítimas de abuso sexual criticam falta de medidas preventivas. (Págs. 1 e 21)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: Um golpe na arte
Enterro, quadro de Portinari de 1959, avaliado entre R$ 800 mil e R$ 1,2 milhão, foi furtado do MAC, em Olinda. Apesar de abrigar obras de artistas consagrados, museu tem apenas dois vigilantes. A Fundarpe pretende investir em segurança. (Pág. 1)
Ex-presidente da Empetur tem bens bloqueados
Decisão da Justiça Federal também atinge o ex-diretor financeiro do órgão e três produtores investigados no escândalo dos shows-fantasmas. (Pág. 1)
Reconstrução é agilizada por decreto (Pág. 1)
 
Sai a concorrência do vestibular de engenharia da UFPE (Pág. 1)
 
Desembargador nega hábeas corpus para Bruno e seus amigos (Pág. 1)
 
Foto legenda: Muito frio (Pág. 1)
 
Menos imposto (Pág. 1)
 
Casamento gay (Pág. 1)
 
Serra na rádio (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: Roubo de armas expõe fragilidade em fórum
Em prédio da Justiça Estadual em Caxias do Sul, criminosos renderam vigilante e retiraram arsenal de revólveres, pistolas e espingardas ligados a processos. (Págs. 1 e 42)
Foto legenda: Cambará, - 4,9°C
No terceiro dia consecutivo de inverno intenso, município na serra gaúcha registrou a menor temperatura do ano, e SC teve neve

Sensação térmica se integra ao vocabulário

ZEROHORA.COM
Em especial, a relação dos gaúchos com a neve

Chuva deve chegar hoje e afastar o frio (Págs. 1, 31, 32 e 40)
Indústria puxa recorde de emprego no RS
Mercado de trabalho ainda sente escassez de mão de obra qualificada. (Págs. 1, 4 e 5)
------------------------------------------------------------------------------------
 
Repasse: se nos anos 40 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.