- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 226

 

 
 
Edição nº 226, de 13 de agosto  de 2010
 
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
13 de agosto de 2010
O Globo
 
Manchete: ANP interdita plataforma e deve multar a Petrobras
´Fiscais constataram falta de segurança na P-33, na Bacia de Campos

Após quatro dias de denúncias publicadas pelo GLOBO, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) determinou a suspensão das operações da plataforma P-33, da Petrobras, na Bacia de Campos, por falta de condições de segurança para os trabalhadores. A agência também autuou a estatal, o que pode levar a uma multa. Nos últimos dois dias, a P-33 foi inspecionada por fiscais da ANP e da Marinha, que constataram a existência de equipamentos enferrujados, vazamentos e tubulações remendadas. O Ministério do Trabalho encontrou irregularidades que ameaçam a operação em alto-mar. Em 14 de julho, a plataforma sofreu explosão e vinha produzindo apenas 20 mil barris de petróleo por dia, um terço de sua capacidade. A decisão da ANP de Interditar uma plataforma é Inédita, segundo o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense. A Petrobras, que pretendia parar a plataforma só em outubro, disse, à noite, que ainda hão havia sido notificada. (Págs. 1 e 23)
Irã desmente pedido oficial de Lula
Embaixador diz não ter recebido qualquer documento do governo sobre iraniana condenada

O embaixador do Irã, Mohsen Shatenadeh, contradisse a afirmação do presidente Lula de que o governo brasileiro oferecera oficialmente asilo à iraniana Sakineh Ashtiani, condenada à morte por adultério e suposto assassinato do marido. O diplomata afirmou não ter recebido documento algum. O chanceler Celso Amorim disse que o embaixador brasileiro comunicou ao governo de Teerã a oferta feita por Lula num comício. (Págs. 1 e 29)

Filhos de Sakineh apelam à ONU

Os dois filhos de Sakineh Ashtiani enviaram uma carta à ONU pedindo a ajuda do órgão para tentar impedir a execução da iraniana. Após visita à mãe na prisão, eles disseram que, por gestos e expressões, ela deu a entender que foi forçada a confessar na TV. (Págs. 1 e 29)
Carro-bomba é 1º desafio a Santos
Atentado em Bogotá deixa 9 feridos. Presidente da Colômbia diz que não baixará a guarda

Há menos de uma semana no cargo, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, enfrentou ontem o primeiro desafio terrorista a seu governo com a explosão de um carro-bomba em Bogotá. Nove passageiros num ônibus ficaram feridos. O chefe de polícia sugeriu que a guerrilha pode estar por trás do ataque, mas autoridades afirmaram não ter certeza da autoria. Em visita ao local, Santos disse que não baixará a guarda ao terror nem fará o jogo dos radicais. (Págs. 1 e 30)
Eleições 2010: Em 3 anos, PAC só conclui 13% das obras
Vitrine da campanha de Dilma à Presidência, o PAC ainda não conseguiu tirar do papel 52,8% dos seus 13.958 empreendimentos. Segundo levantamento da ONG Contas Abertas, na fase de obras estão 4.775, o equivalente a 34,2% do total. Nos três anos do PAC, só 13% foram concluídas. (Págs. 1 e 25)
Metrôs do país sofrem com atrasos
O atraso em obras de metrôs, problema citado pelo candidato José Serra (PSDB), é visível em Salvador, Belo Horizonte e Recife. Em Salvador, o metrô foi lançado em 2000, mas não começou a operar. (Págs. 1 e 4)
A experiência literária de Indio
Citada pelo tucano José Serra, a experiência literária de seu vice, Indio da Costa (DEM-RJ), é breve: resume-se a um prefácio de um livro sobre o estrategista chinês Sun Tzu e dois volumes sobre sua atuação como secretário de Administração do Rio. (Págs. 1 e 12)
Governo sai em defesa de Dilma
Depois do apelo de Lula, o governo saiu em defesa de Dilma Rousseff com números para rebater críticas de José Serra. Lula disse que evitou politizar as instituições públicas. (Págs. 1 e 3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Caixa omite dado negativo sobre casas populares
Banco não divulga atrasos do Minha Casa, Minha Vida na faixa de renda de quem ganha até três mínimos

Balanço de junho do programa Minha Casa, Minha Vida traz dados negativos ao governo que são omitidos pela Caixa. O documento mostra que, para o grupo de renda de até três salários mínimos, só 565 das 240,5 mil casas foram entregues.

Esse conjunto da população concentra cerca de 90% do déficit habitacional do país, informam Andréa Michael e Daniela Lima.

O programa é tido como prioritário no Planalto e é uma das principais plataformas de Dilma Rousseff (PT).

Inicialmente, o banco afirmou que os dados não existiam. Depois, sustentou que não havia informações consolidadas. O SindusCon (Sindicato da Indústria da Construção Civil) confirmou a veracidade dos dados do balanço da Caixa. (Págs. 1 e A4)
Eleições 2010: Alvo único em debate, Alckmin ataca Lula
O ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), líder nas pesquisas, foi o único alvo de cinco adversários pelo governo de SP em debate na Band. Rebateu com ataques ao governo Lula, mais enfáticos do que os feitos pelo presidenciável José Serra.

O candidato tucano foi cobrado sobre a situação da saúde e da segurança pública e o preço dos pedágios. Em resposta, apontou problemas no aeroporto de Cumbica e no porto de Santos, ambos de administração federal. (Págs. 1, A10 e A11)

Michael Kepp
Candidato não paga o preço de se expor (Págs.1 e A12)
Mantega admite erros, mas nega manipulação
Em entrevista para rebater dados publicados pela Folha, o ministro Guido Mantega (Fazenda) reconheceu a possibilidade de erros, mas negou haver manipulação de estatísticas.

Reportagem apontou erros e distorções de informações que comparavam os governos Lula e FHC. O site de Dilma Rousseff, do PT, utilizou os dados. (Págs. 1 e A6)
Maranhão tem ´meia Bolívia´ de gás, afirma Eike
O empresário Eike Batista, da OGX, anunciou ter encontrado no Maranhão reservas de gás natural com potencial equivalente à metade do que a Bolívia envia ao Brasil por gasoduto.

A estimativa, feita a partir da perfuração de um único poço, gerou desconfianças no mercado. Especialistas defendem mais testes para aferir esse tamanho. (Págs.1 e B9)
Moradores de Higienópolis se mobilizam contra novo metrô em SP (Págs.1 e C4)
 
Editoriais
Leia "Lavagem estatística´" sobre a comparação entre os governos FHC e Lula; e "Banda larga lenta", acerca de regras para a tecnologia 3G no país. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Incentivo do BNDES à indústria vira alvo na OMC
Países querem saber se a política de crédito do banco configura subsídio, proibido pela lei internacional

O Brasil terá seus programas de financiamento do BNDES e toda sua política de apoio industrial avaliados na Organização Mundial do Comércio, informam Jamil Chade e Adriana Fernandes. Com um ano de atraso, o governo entregará à entidade documentos descrevendo os programas de ajuda estatal para comércio e investimentos, exigência que a OMC faz a todos os paises. Pela lei internacional, os subsídios ao setor industrial estão proibidos. Mas, em Brasília, funcionários que ajudaram a elaborar os documentos admitiram ao Estado que o governo apenas notificará o que sabe que está dentro da lei. Embora isso não signifique a abertura de uma disputa comercial, alguns países já indicaram que vão pressionar para entender como é que o BNDES financia a produção e a exportação. (Págs. 1 e Economia B1)

Entidade já condenou ação do banco antes

A atuação do BNDES ocupa a agenda do Brasil na OMC desde os anos 90, quando o financiamento às exportações de aeronaves da Embraer foi condenado e o Proex foi obrigado a passar por uma reforma. Em 2009, a OMC suspeitou que a ação do BNDES pudesse estar distorcendo o comércio e criando vantagens ilegais para as exportações brasileiras. (Págs. 1 e Economia B1)
Sob novo governo, terror ataca na Colômbia
Menos de uma semana após a posse do presidente Juan Manuel Santos, um atentado a bomba atingiu o prédio onde ficam a Rádio Caracol e a agência EFE, em Bogotá. O ataque, que deixou 18 feridos, esfriou as esperanças de trégua no conflito que castiga os colombianos há 46 anos. Nenhum grupo assumiu a autoria da ação, e Santos culpou genericamente "os terroristas", o último atentado contra a Caracol foi realizado pelas Farc, em 2002. (Págs. 1 e Internacional A14)

Foto legenda: Violência. Policiais colombianos inspecionam o local do atentado contra o prédio da Rádio Caracol, em Bogotá
Pré-Enem vai custar 5,5 vezes mais
Em apenas um ano, o custo do contrato do Inep para a realização do pré-teste do Enem cresceu 559%, de R$ 939,5 mil, em 2009, para R$ 6,191 milhões, que serão pagos a consórcio contratado sem licitação. O pré-teste serve para verificar quais perguntas são consideradas fáceis ou difíceis. Segundo o Inep, o aumento nos gastos deve-se à ampliação do número de estudantes, de 50 mil no ano passado para 100 mil. (Págs. 1 e Vida A19)
Para rebater Serra, PT usa ministérios
Menos de três horas depois da entrevista de José Serra ao Jornal Nacional, anteontem, o Ministério da Saúde deflagrou mensagens para contraditar o candidato tucano à Presidência. Serra havia apontado queda no número de cirurgias eletivas e o fim dos mutirões da saúde. O Ministério dos Transportes também divulgou nota oficial para contestar as críticas de Serra ao desempenho do governo federal em relação ao estado das rodovias. (Págs. 1 e Nacional A4)
Congonhas ganha 900 mil passageiros (Págs. 1 e Cidades C1)
 
Eike diz ter descoberto ´meia Bolívia´ em gás (Págs. 1 e Economia B11)
 
Notas & Informações: O risco do petróleo
Ninguém mais confia na eficiência de equipamentos para conter vazamentos de petróleo. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: País troca dívida por projetos ambientais
Investimentos vão consumir US$ 21 milhões

Brasil e Estados Unidos assinaram acordo para a conversão de uma dívida no valor de US$ 21 milhões, com a Agência Internacional de Cooperação dos Estados Unidos, em investimentos na preservação e conservação de florestas tropicais brasileiras. A dívida do país, que deveria ser paga até 2015, foi contraída em período anterior à década de 60. (Págs. 1 e Internacional A19)
TSE anuncia o tempo dos candidatos na propaganda
O Tribunal Superior Eleitoral divulgou o tempo de cada partido no horário eleitoral gratuito, que começa terça-feira. O maior será da petista Dilma Rousseff: 10 minutos e 38 segundos. (Págs. 1 e País A2)
Economia de R$ 30 bi à União
O Supremo Tribunal Federal decidiu que empresas exportadoras de bens e serviços devem recolher a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Com isso, a União deixará de Perder R$ 30 bilhões. (Págs. 1 e Economia A17)
Colômbia: ataque com carro-bomba
Cinco dias depois da posse de seu novo presidente, Juan Manuel Santos, a Colômbia busca os responsáveis pela explosão de um carro-bomba, ontem, que feriu pelo menos nove pessoas na capital Bogotá. (Págs. 1 e Internacional A19)
Dengue do tipo 4 volta a infectar
A dengue do tipo 4, que não era registrada no Brasil desde 1982, infectou três pessoas em Boa Vista (Roraima). Como os brasileiros não têm imunidade contra este sorotipo, há risco de epidemia, caso ele se disperse. (Págs. 1 e Vida, Saúde & Ciência A22)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Justiça acaba com a farra dos distritais
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios deu um basta na gastança da Câmara Legislativa na contratação de 591 servidores comissionados. O juiz Álvaro Luis Ciarlini, da Segunda Vara da Fazenda Pública, suspendeu a admissão de funcionários a partir de 1º de fevereiro em razão da desobediência à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Reportagem do Correio publicada em 30 de julho revelou que o Legislativo local ultrapassou o teto de gastos com pessoal, limitado a 1,7% da receita total arrecadada pelo GDF durante o ano. A decisão do TJDFT atende ao sindicato dos servidores do legislativo, autor de duas ações para moralizar a contratação de assessores pelos deputados distritais. A Procuradoria-Geral da Câmara Legislativa pretende reunir documentos para atestar que, no segundo quadrimestre deste ano, a Casa se enquadrou nos termos da LRF. (Págs. 1 e 25)
Foto legenda: Pouso forçado e perigo no ar
O acidente com o bimotor Learjet 55 PT LX0 reacendeu o alerta sobre a segurança aérea do Santos Dumont. O aeroporto do Rio de Janeiro tem uma pista considerada curta — são apenas 1.323m de extensão — e um tráfego de aeronaves superior ao dos terminais internacionais de Belo Horizonte ou de Porto Alegre. O jato voava com três pessoas a bordo e, segundo investigações preliminares, sofreu uma falha mecânica ou eletrônica. Ao perceber a pane, pouco depois da decolagem, o piloto retornou para o Santos Dumont. Mas não conseguiu parar a aeronave após aterrissar. O Learjet ia transportar a apresentadora Xuxa, que o aguardava no Galeão para um compromisso no Recife. (Págs. 1 e 8)
Lei eleitoral: Cota de 30% de mulheres será exigida
O TSE decidiu que partidos e coligações terão que obedecer a legislação, nem que para isso substituam os homens inscritos no pleito proporcional. A legenda pode ser impugnada se descumprir a ordem. (Págs. 1 e 5)
Confissão: Advogado de iraniana denuncia farsa
Mohammad Mostafaei, advogado que defende a iraniana Sakineh Mohammadi, afirma ao Correio que ela foi obrigada a admitir adultério e assassinato na TV estatal iraniana. Confissão seria manobra do regime de Ahmadinejad. (Págs. 1 e 18)
Brasília quer fabricar avião
A holandesa NG Aircraft vai abrir uma nova indústria, com investimento de R$ 1,6 bilhão. O Distrito Federal saiu na frente para receber a empresa. (Págs. 1 e 34)
Planos de saúde impagáveis
Caso os reajustes mantenham o atual ritmo, em 30 anos as mensalidades subirão 126,7% acima da inflação, afastando muitos usuários. (Págs. 1 e 11)
Falta remédio para hemofilia
Cem pacientes da rede pública do Distrito Federal não recebem desde o mês passado o Fator Plasmático 9, droga fundamental no tratamento. (Págs. 1 e 28)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Lucros de empresas abertas aumentam 41% em um ano
A crise financeira que ainda abala as economias desenvolvidas já foi apagada dos balanços das companhias abertas brasileiras. Os resultados do segundo trimestre mostram que a receita e o lucro continuam crescentes, seja qual for a comparação. Houve avanço tanto diante do desempenho pré-crise, há dois anos, como em relação a 2009 - e até mesmo frente aos três primeiros meses de 2010.

Levantamento do Valor Data com as 113 empresas abertas que divulgaram resultados até a manhã de ontem aponta lucro líquido de R$ 18,6 bilhões no segundo trimestre, comparado a R$ 13,2 bilhões em igual período de 2009 - alta de 41% - e aos R$ 15,7 bilhões verificados em 2008, antes do agravamento do cenário internacional com a quebra do Lehman Brothers. Por muito pouco, o lucro não bateu o terceiro trimestre de 2008, ápice da excelente fase pré-crise. (Págs. 1 e D1)
Fornecimento de material de construção já preocupa
Além da dificuldade em encontrar mão de obra treinada, as construtoras enfrentam agora a escassez na oferta de materiais, também provocada pelo ritmo intenso de atividades do setor. Fornecedores de produtos básicos e de materiais de acabamento estão operando a plena capacidade. As construtoras dizem que os casos de falta de produtos são exceções, mas já são comuns os relatos de atraso em entregas e o aumento dos preços é visto como um entrave. As maiores dificuldades parecem estar no fornecimento de tijolos, mas cimento, ferro, concreto e cerâmica também foram apontados como problemáticos.

A reação dos fornecedores tem sido elevar as importações, como é o caso das fábricas de cimento, que estão trazendo o produto do exterior para abastecer mercados como o Nordeste e o Centro-Oeste. Outras empresas aceleram seus projetos de ampliação de fábricas para aumentar a produção mais rapidamente. (Págs. 1, B1 e B8)
Violência é o principal foco da campanha no ES
Segundo pior problema do Estado, conforme as pesquisas de opinião, a segurança pública domina o debate eleitoral no Espírito Santo. A população carcerária do Estado triplicou nos oito anos do governo Paulo Hartung (PMDB), mas isso não foi capaz de conter os indicadores de violência. Este ano, o governo estadual reporta uma inflexão, mas 2009 terminou com uma taxa de 58 homicídios por cem mil habitantes, o que coloca o Espírito Santo como o segundo Estado mais violento, perdendo apenas para Alagoas.

O problema é tema central das campanhas dos dois principais candidatos: Renato Casagrande (PSB), favorito nas pesquisas, e Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB). Ambos criticam o governador e culpam a falta de integração entre as instâncias federativas pela situação. Casagrande propõe-se a agilizar os processos judiciais para reduzir a população de presos provisórios dos atuais 47% para 30% do total. Vellozo Lucas quer expandir a adoção de penas alternativas para não misturar presos por pequenos delitos àqueles de maior periculosidade. (Págs. 1 e A14)
CEF financiará as exportações para o Irã
O governo encontrou uma saída para contornar os problemas criados pelas sanções das Nações Unidas à exportação de carne brasileira ao Irã. Por não ter muitos negócios no exterior, a Caixa Econômica Federal assumirá as operações de financiamento direto aos exportadores no âmbito do "memorando de entendimentos" firmado por Brasil e Irã em meados de maio. As operações por meio da Caixa teriam a garantia do Tesouro.

As indústrias exportadoras afirmam que os bancos nacionais têm se recusado a operar a linha de crédito de € 1 bilhão com o Irã para evitar eventuais represálias dos EUA e da Europa. Até agora, nenhuma operação nessa linha, que usa recursos do Proex Financiamento, foi contratada internamente. O Ministério da Fazenda e o Itamaraty mantêm conversas com o Banco Central para esclarecer aos bancos brasileiros, por meio de carta-circular, que as sanções da ONU não incluem operações de comércio exterior incluídas nessa linha. (Págs. 1 e A10)
A disputa em torno da bresaola italiana
Por trás da disputa entre a JBS e o grupo italiano Cremonini, seu sócio na Inalca-JBS, está um conflito de interesse gerado pela aquisição da Bertin pela JBS, em setembro de 2009. O negócio fez a JBS tornar-se, na prática, concorrente da Inalca-JBS. A Bertin já tinha sociedade na Itália, desde 2008, com a Rigamonti, maior fabricante italiana de bresaola, especialidade feita com cortes de coxão mole bovino. A questão é que a Montana Alimentari, controlada pela Inalca-JBS, também produz bresaola na Itália. Agora, a Cremonini acusa a sócia de quebrar compromisso de não concorrência e exclusividade feito quando a JBS comprou 50% da Inalca, em 2007. (Págs. 1 e D3)
Países sul-americanos estudam medidas para segurar o câmbio (Págs. 1 e A10)
 
Mercosul quer conteúdo nacional
Brasil e Argentina vão adotar medidas conjuntas para que as montadoras aumentem a utilização de autopeças locais em seus veículos. Os argentinos defendem a imposição de licenças de importação, enquanto o Brasil prefere "soluções de mercado". (Págs. 1 e A3)
BlackBerry quer sair do escritório
A RIM, fabricante do BlackBerry, quer ampliar a utilização do aparelho pelos usuários pessoa física, principalmente os jovens. Hoje, 60% das vendas são para o segmento empresarial. (Págs. 1 e B3)
Penguin desembarca no Brasil
A grife de moda americana Penguin, do grupo PerryEllis, abre sua primeira loja no Brasil no fim de setembro, no Morumbi Shopping, em São Paulo. A marca será representada pelo empresário Nabil Khaznadar. A partir de 2011, os planos incluem franquias em outras capitais. (Págs. 1 e B5)
Rússia levanta barreiras
A Rússia pretende endurecer as regras sanitárias para a carne bovina brasileira. A intenção é obter concessões nas negociações bilaterais para ingresso do país na OMC. (Págs. 1 e B11)
Derrota dos exportadores
O STF decidiu que as receitas de exportação integram a base de cálculo da CSLL. Caso o governo fosse derrotado, a devolução aos exportadores chegaria a R$ 40 bilhões. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Claudia Safatle

Estados foram beneficiados, pela primeira vez em dez anos, com um "waiver” das metas dos programas de ajuste fiscal. (Págs. 1 e A2)
Ideias
Márcio Garcia

É fundamental que repasses do Tesouro aos bancos públicos e seus subsídios sejam explicitados no Orçamento da União. (Págs. 1 e A13)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
 
Manchete: Brasil terá mais 10 milhões na fila dos aeroportos
O acesso mais fácil das classes C e D a viagens de avião aumentará a venda de passagens em 10 milhões por ano, o que pode levar o sistema ao colapso se não houver forte investimento em infraestrutura. O alerta é da Associação Nacional em Defesa dos Direitos dos Passageiros do Transporte Aéreo (Andep). O aumento da renda, associado às promoções, com oferta de bilhetes até em supermercados e lojas de departamentos, aperta o gargalo. (Págs. 1 e 13)
Poliomielite: Amanhã é dia da segunda dose da vacina
Crianças com menos de 5 anos devem ser levadas aos postos da campanha de vacinação contra a paralisia infantil. (Págs. 1 e 22)
Concurso: 850 vagas e salário de até R$ 12,5 mil
Fiocruz lançou editais para seleção em vários estados, inclusive Minas. As inscrições serão abertas em outubro. (Págs. 1 e 16)
Eleições: Homônimos dão dor de cabeça a candidatos
Dezessete concorrentes a deputado estadual e federal em Minas têm na disputa adversários com o mesmo nome, o que pode confundir os eleitores. (Págs. 1 e 8)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: Compra e venda de voto denuncie
Arquidiocese de Olinda e Recife, OAB e Unicap lançaram o Comitê contra a Corrupção Eleitoral, um espaço para receber e encaminhar denúncias de irregularidades na campanha, além de conscientizar a população na defesa de eleições limpas. (Pág. 1)
Em greve há 4 meses, antiga DRT deixa na mão 88 mil pessoas (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: Morto número mil retrata o flagelo do trânsito gaúcho
Atropelado em faixa de segurança na Capital, André da Rosa, 23 anos, é a milésima vítima de acidentes fatais nas ruas e rodovias no RS, marcando o aumento na carnificina em que os jovens são os alvos principais. (Págs. 1, 4 e 5)
Mistério: As hipóteses para a “chuva laranja” (Págs. 1, 46 e 47)
 
Proteção: Estado mantém a vacina contra aftosa (Págs. 1 e 24)
 
Debate na escola: A polêmica em livro de gaúcha
Ao narrar estupro, obra distribuída pelo MEC divide especialistas em educação. (Págs. 1 e 51)
------------------------------------------------------------------------------------
 
 
Se nos anos de 1940 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.