- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 235

 

 
Edição nº 235, de 23 de agosto  de 2010
 
O Dizimista – Primeiro jornal virtual de Pirassununga
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
23 de agosto de 2010
O Globo
 
Manchete: Segurança é reforçada um dia após o tiroteio
Polícia tentará identificar bandidos em fitas de condomínios em São Conrado

O policiamento em São Conrado foi reforçado ontem, um dia após o confronto entre policiais e traficantes da Rocinha que, durante a fuga, invadiram o Hotel Intercontinental e fizeram reféns. pelas ruas do bairro, policiais circularam durante todo o dia em viaturas e motos, armados com fuzis. A segurança na porta do hotel também foi reforçada para evitar novas invasões. O esquema será mantido nos próximos dias e, hoje, a polícia requisitará as fitas de circuitos internos dos condomínios para identificar os bandidos que levaram o terror sábado a São Conrado. O comandante-geral da PM, coronel Mário Sérgio Duarte, anunciou ontem que abriu investigação para apurar se o cerco policial aos traficantes foi autorizado. (Págs. 1 e 13 a 15)

Enquanto isso, o Rio continua lindo

O cenário era o mesmo, mas o clima mudou radicalmente. Em vez de cenas de violência, São Conrado foi palco ontem da largada da Meia Maratona: 19 mil corredores, em paz, desfrutaram o lado bonito do Rio. A vitória na prova foi do queniano Joshua Kemei (1h04m03) e de sua mulher, Eunice Kirwa. Na praia, a calma voltou mas o tema das conversas ainda era a violência. (Págs. 1, 15 e Caderno Esportes)

Foto legenda: A Avenida Niemeyer, com o Intercontinental ao fundo: em paz, 19 mil correram, Meia Maratona
Rombo na Previdência federal se agrava
O rombo previsto na Previdência dos servidores federais, com cerca de um milhão de aposentados e pensionistas, deverá chegar a R$ 50 bilhões em 2011. É um déficit maior do que os R$ 43 bilhões estimados para o INSS, que beneficia 27 milhões de pessoas que trabalharam na iniciativa privada. Reduzir essa conta será um desafio do sucessor ou sucessora do presidente Lula. A criação do Fundo Complementar do servidor, que amenizaria o problema, parou no Congresso. (Págs. 1 e 3)
Humoristas protestam contra mordaça
Comediantes tomaram ontem a orla de Copacabana e, com muita irreverência, protestaram contra a norma do TSE que impede o humor no rádio e na TV no período eleitoral. Palavras de ordem irônicas - "Humorista unido jamais será comido" e "Queremos apanhar" - e um abaixo-assinado contra a mordaça marcaram a manifestação. (Págs. 1 e 9)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Dilma estuda aperto econômico
Candidata discute com Lula e com auxiliares medidas na área fiscal para adotar no início de eventual gestão

Dilma Rousseff (PT) já discute com auxiliares próximos e com o presidente Lula medidas econômicas duras, sobretudo na área fiscal, para adotar no início de um eventual governo.

Uma medida seria reduzir a política de reajuste salarial para o funcionalismo.

Também se considera diminuir um pouco a meta de inflação, que hoje é de 4,5%, para a casa dos 4%.

A avaliação que o ajuste não precisará ter a intensidade do adotado por Lula em 2003, porque a situação econômica é bem melhor.

Mas é necessário dar ao mercado sinais de que a eventual gestão Dilma reduzirá o ritmo de gastos dos últimos dois anos. (Págs. 1 e A4)

Medidas em discussão

1. Meta de inflação menor
2. Menos reajustes ao funcionalismo público
3. Controle nos gastos dos ministérios
4. Financiamento da política industrial pelo BNDES
5. Manutenção do câmbio flutuante
Serra minimiza queda e diz manter estratégia
O candidato do PSDB José Serra disse que não vai mudar sua campanha à Presidência, apesar de críticas e pressão de aliados. "Vamos seguir nosso trabalho. E vamos chegar lá", afirmou.

O tucano Geraldo Alckmin, que disputa o governo do Estado, minimizou a entrada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na campanha do petista Aloizio Mercadante. (Págs. 1 e A9)

Candidata quer evitar tema, mas discute nomes para Ministério (Págs. 1 e A6)
Foto legenda: “Embaixador da morte"
O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, mostra seu primeiro avião militar não tripulado, que pode levar mísseis e fazer espionagem (Págs. 1 e A16)
Licenciamento ambiental de obras vai ter novas regras
O governo federal vai tornar os licenciamentos ambientais mais rápidos e eliminar exigências que julga desnecessárias. As novas regras elaboradas pelo ministério devem ser apresentadas amanhã em Brasília.

O governo nega que queira flexibilizar os procedimentos para empreendedores. Mas ambientalistas se mostram receosos. (Págs. 1 e B1)
Mais popular, Bolsa atrai os pequenos investidores
Dentre os pequenos investidores que passaram a movimentar ações de setembro de 2007 a dezembro de 2009, metade aplica menos de R$ 2.000 por mês, mostra estudo da FGV.

Para aumentar o número de pessoas físicas, a Bolsa reduziu o mínimo para alguns investimentos e vai cortar custos fixos cobrados pelas corretoras. (Págs. 1 e B5)
Doações ao PT já são o dobro do obtido por adversários
As doações recebidas neste ano pelo Diretório Nacional do PT são o dobro dos recursos arrecadados pelos seis partidos da coligação encabeçada pelos tucanos.

Até julho, o PT recebeu R$ 43,7 milhões, quase a totalidade de empresas, informa Breno Costa. O valor é 1.500% superior ao do mesmo período de 2006, ano da reeleição de Lula. (Págs. 1 e A7)
Rodovias recebem 25% do recurso previsto para 2010
As principais rodovias federais privatizadas no governo Lula receberam até junho só um quarto dos recursos previstos para 2010.

Para governo e concessionária, obras serão "aceleradas" neste semestre. (Págs. 1 e C1)
Governo usou dado defasado em leilão de estradas
Descontos nos pedágios de estradas licitadas em 2007 foram obtidos com base em dados de tráfego defasados. Agência nacional de transportes diz que não atualizou dados para não atrapalhar o PAC. (Págs. 1 e C4)
Boa Notícia: Mutirão opera crianças no DF e em 14 Estados (Págs. 1 e C9)
 
Editoriais
Leia "Abusos da imprensa", sobre a autorregulamentação dos jornais; e "Latinos e chineses", acerca do comércio entre o Brasil e os países vizinhos. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Mesmo acusados de ´ficha suja´, políticos fazem campanha
Na busca de votos, há ex-governador cassado e até bicheiro preso por corrupção

Candidatos com problemas na Justiça afrontam a Lei da Ficha Limpa e fazem campanha normalmente. No Rio, o ex-presidente do Vasco e ex-deputado federal Eurico Miranda (PP), réu em vários processos, tenta voltar ao Legislativo. Em Alagoas, o ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) foi impugnado pelo TRE, recorreu e continua em campanha. Cassado pelo TSE por corrupção e barrado pelo TRE da Paraíba, o ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) concorre ao Senado. No Espírito Santo, José Carlos Gratz, preso sob acusação de comandar o jogo do bicho, tenta vaga de senador (PSL). (Págs. 1 e Nacional A8)

Improbidade administrativa

A corrupção de gestores públicos custa R$ 1,8 bilhão por ano aos cofres paulistas. Desde dezembro de 2002, são cobrados R$ 32,1 bilhões, em 764 ações. (Págs. 1 e Cidades C1)
Caderno Especial: Desafios do novo presidente: O Brasil e a economia
No segundo caderno da série, os desafios da economia no novo governo e as reformas necessárias: previdenciária, trabalhista e tributária. Os gargalos na infraestrutura - portos, ferrovias, rodovias, aeroportos, energia e saneamento. O papel do Estado, do BNDES e do BC e o que pensam os principais candidatos à Presidência. (Pág. 1)
Bienal atrai 74 mil por dia
Encerrada ontem, a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo recuperou um público perdido na edição anterior. Nos dez dias do evento, passaram pelo Anhembi cerca de 740 mil pessoas, numa média diária de 74 mil, contra 66 mil em 2008. O espaço mais visitado foi o infantil O Livro é uma Viagem, que recebeu 50 mil crianças. (Págs. 1 e Cidades C4)
Irã fabrica primeiro avião não tripulado
Um dia depois de inaugurar usina nuclear, Ahmadinejad mostra ao mundo seu primeiro avião operado por controle remoto. (Págs. 1 e Internacional A11)
Cartão SUS pode garantir repasse
Número seria registrado nas carreiras dos clientes das operadoras, que ressarciriam a União quando usassem o sistema público. (Págs. 1 e Vida A14)
A 700 m, mineiros chilenos sobrevivem há 17 dias (Págs. 1 e Internacional A13)
 
José Roberto de Toledo: Não existe causa única
É simples e equivocado atribuir o crescimento de uma candidatura à entrada da TV na campanha eleitoral. Trata-se de todo um processo. (Págs. 1 e Nacional A9)
Notas & Informações: Os fornecedores do pré-sal
Impostos elevam custo dos equipamentos nacionais e acirram concorrência com importados. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: Violência espanta hóspedes
Hotel vê evasão de turistas

O Hotel Intercontinental, em São Conrado, Zona Sul do Rio, sofreu um êxodo de hóspedes ontem, um dia depois de o prédio ser invadido por um bando armado que aterrorizou o bairro na manhã de sábado. Traumatizados, cerca de 800 pessoas deixaram o estabelecimento. Entre os funcionários, 25 faltaram ao trabalho. (Págs. 1 e Cidade A7)
Lula volta para porta de fábrica
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva relembra os velhos tempos hoje, quando faz comício junto à presidenciável do PT, Dilma Rousseff, na porta da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo (SP). (Págs. 1 e País A2 e A3)
Humoristas protestam no Rio
Cerca de 300 pessoas, entre elas diversos humoristas, participaram, ontem, em Copacabana, de passeata em protesto contra a lei que proíbe satirizar ou ridicularizar candidatos e partidos durante a campanha eleitoral. (Págs. 1 e País A4)
Irã apresenta suas armas
Dois dias depois de testar um novo míssil, e um dia após inaugurar uma usina nuclear, o Irã apresentou seu primeiro avião não tripulado, capaz de percorrer mil quilômetros e lançar até duas bombas. (Págs. 1 e Internacional A14)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: O que os distritais escondem na tevê...
No programa eleitoral gratuito, candidatos à reeleição na Câmara Legislativa do DF exibem qualidades, listam benfeitorias que fizeram e apresentam propostas capazes de encher de esperança o eleitor. No entanto, deixam de falar de episódios suspeitos em que muitos deles estiveram envolvidos recentemente. Há casos de políticos que estão sub judice, como Benício Tavares (PMDB) e Cristiano Araújo (PTB), ambos impugnados pelo TRE-DF. Outros, mesmo sendo investigados na Operação Caixa de Pandora, mantêm firmes suas candidaturas. (Págs. 1 e 51)
Medo e crime na Asa Norte
Moradores e comerciantes da 710 Norte estão assustados com a frequência de roubos e a presença de usuários de drogas na quadra. O clima de insegurança se tornou ainda maior no último fim de semana, depois que o dono de uma padaria foi assassinado ao tentar impedir um assalto. Sebastião Carneiro de Sousa, 52 anos, morreu a 200m de um Posto Comunitário de Segurança da PM. (Págs. 1 e 56)

Vítimas de violência enfrentam dificuldades para retomar rotina (Págs. 1, 54 e 55)

Caso da 113 Sul: TJ analisa habeas corpus de envolvidos (Págs. 1 e 57)
Concurseiros, entre os livros e a Justiça
Cresce o número de pessoas que recorrem aos tribunais para continuar no páreo por uma vaga no funcionalismo público. A grande quantidade de concurseiros sub judice é reflexo do aumento da concorrência e de falhas na formulação ou na organização dos exames. (Págs. 1 e 13)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Títulos longos poderão ter IR e compulsório menores
O governo estuda a adoção de duas medidas para estimular a emissão de papéis de longo prazo, como debêntures e Letras Financeiras (LF): a redução do Imposto de Renda incidente sobre esses títulos e a redução ou eliminação do recolhimento compulsório sobre emissões feitas pelos bancos. Além disso, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) trabalha junto com entidades do mercado na elaboração de medidas para desenvolver um mercado secundário para títulos privados.

O objetivo do governo é criar condições de os bancos captarem recursos de longo prazo para oferecer crédito com prazos também mais longos. Hoje, o país dispõe praticamente de apenas uma fonte para esse tipo de crédito, o BNDES. Com o desenvolvimento do mercado de capitais, a intenção é desafogar o banco oficial, que em 2009 desembolsou mais de R$ 140 bilhões em empréstimos. (Págs. 1, A4 e C3)
STJ julga ação sobre planos econômicos
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai julgar, na quarta-feira, a possibilidade de os bancos serem responsabilizados pelo pagamento de bilhões de reais como correção de quatro planos econômicos. Além de definir a responsabilidade pela conta - que também poderá recair sobre o Banco Central(BC) -, os ministros vão tentar esclarecer outras dúvidas cruciais sobre a questão, inclusive qual o índice de correção para cada plano.

Como há milhares de processos sobre o assunto, o STJ optou por julgar apenas dois recursos, em que são discutidas as questões principais. A decisão, nesses dois casos, definirá o parâmetro para os demais. Ou seja, se o STJ decidir que são os bancos que têm de pagar, todos os outros processos serão decididos dessa forma. Nessa hipótese, os bancos teriam de provisionar os valores a serem pagos em seus balanços. Se o STJ decidir que o BC é o responsável, será o governo que terá de pagar aos correntistas. (Págs. 1 e C1)
Aumento do mínimo puxa gasto público
O aumento real do salário mínimo entre 2003 e 2009 explica a maior parte da elevação do gasto público durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva. Em proporção do Produto Interno Bruto (PIB), as despesas primárias do governo federal cresceram 2,5 pontos percentuais ao longo dos últimos sete anos. Segundo levantamento dos economistas Samuel Pessoa, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), e Mansueto Almeida, do Ipea, 80% desse total decorreu da elevação do piso salarial.

Os gastos com saúde e educação também aumentaram no governo Lula, em proporção do PIB, mas com menor intensidade, enquanto os gastos com pessoal mantiveram-se estáveis. Somente as despesas do Regime Geral de Previdência Social, mais conhecido como INSS, foram responsáveis por 47% do aumento das despesas do governo federal. (Págs. 1 e A3)
Foto legenda: Com o pé no acelerador
Há três anos como presidente da Volkswagen no Brasil, Thomas Schmall diz que seu maior trunfo foi ter começado a pagar as dívidas com a matriz, e a empresa cresceu mais do que o setor. (Págs. 1 e B10)
OAB investiga parcerias com estrangeiros
Os limites da atuação de escritórios de advocacia estrangeiros no Brasil estão no centro de um julgamento sem precedentes no Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB), em São Paulo. Atualmente, existem 14 sociedades estrangeiras regularmente inscritas em São Paulo e seis no Rio, mas sua atuação está limitada à consultoria. A decisão da seccional paulista da OAB deve servir de parâmetro para o julgamento de casos que começam a ser investigados no Estado.

Após denúncias de que sociedades não regularmente inscritas estariam contratando advogados brasileiros de fachada para atuar diretamente no mercado nacional, a OAB Nacional aumentou a fiscalização e iniciou diversos procedimentos investigativos e sigilosos. A consulta feita à OAB paulista deve levar o órgão a se manifestar sobre uma questão ainda mais delicada - a análise das parcerias entre bancas estrangeiras regularmente inscritas com escritórios brasileiros. (Págs. 1 e E1)
Raposa do Sol domina eleições em Roraima
Um ano e cinco meses depois da decisão do Supremo Tribunal Federal por sua demarcação, a reserva Raposa Serra do Sol é o eixo das eleições em Roraima. A resistência à reserva agora reúne-se no grupo a favor da hidrelétrica de Cotingo, principal bandeira dos dois principais candidatos ao governo do Estado, o atual ocupante do cargo, José de Anchieta Júnior (PSDB), e Neudo Campos (PR). A justificativa para a construção da hidrelétrica, a ser implantada no meio da reserva, é a dependência da energia venezuelana. Marizete Macuxi, do Conselho Indígena de Roraima, reclama: "Vai ser uma nova invasão". O líder dos arrozeiros expulsos da reserva, Paulo Cesar Quartiero, é candidato a deputado federal pelo DEM e apóia a usina. Declarou patrimônio de R$ 8 milhões, sendo R$ 7,9 milhões em espécie e R$ 100 mil em máquinas agrícolas. Em 2006, o PSDB teve em Roraima seu maior percentual nacional e este ano, José Serra continua na frente. (Págs. 1 e A20)
Alta dos materiais de construção anula efeito da redução de IPI (Págs. 1 e A4)
 
Aumento de tarifa reabre discussão sobre custos da praticagem em Santos (Págs. 1 e B12)
 
Transmissores para TV digital
A Harrís, dos EUA, inicia na próxima semana a produção no Brasil de transmissores para geradoras e retransmissoras de sinal de TV digital. Os equipamentos serão fabricados pela Benchmark, em Campinas (SP). (Págs. 1 e B3)
Diversificação para crescer
Criada em 1975 como fabricante de roupas de borracha para surfistas, a Mormaii apostou em licenciamentos para crescer. Vai fechar o ano com receita de RS 360 milhões, entrar em cosméticos e águas com sabor. (Págs. 1 e B6)
Chineses podem disputar Potash
A chinesa Sinochem, da área química, poderá entrar na disputa pela canadense Potash, que busca alternativas para resistir a uma oferta hostil da BHP Billiton. (Págs. 1 e B15)
La Niña freia venda de soja no RS
Expectativa de que o fenômeno climático La Niña reduza as chuvas no sul do continente travou os negócios com o que resta da soja gaúcha da safra 2009/10, cerca de 30% da produção. Os preços seguem firmes. (Págs. 1 e B16)
Setor de defensivos eleva crédito
As indústrias de defensivos estão aumentando sua participação no financiamento da produção agrícola. Hoje, 10% da receita é obtida por meio dessas operações e deve chegar a 30% em cinco anos. (Págs. 1 e B16)
Contratação acelerada
Pesquisa mostra que a contratação de executivos no Brasil e mais rápida que em outros países. Aqui, o prazo médio varia de duas a três semanas. (Págs. 1 e D10)
As dívidas da Varig
Com a decretação da falência da "Varig velha" (hoje Flex), sexta-feira, seus credores podem discutir na Justiça a responsabilidade pelas dívidas da Gol, que adquiriu parte da concorrente em 2007. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Rodrigo L. Medeiros

História dos países desenvolvidos demonstra a importância de políticas industriais ativas adotadas pelos governos. (Págs. 1 e A10)
Ideias
Jairo Saddi

Novas normas impostas pelo acordo de Basileia 3 não garantem que crises especulativas não se repetirão. (Págs. 1 e A11)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
 
Manchete: Plástica dá nova cara ao consumo da classe C
Dos 2,6 milhões de mulheres na fila da cirurgia estética no Brasil, 54% pertencem à classe C, cada vez mais em ascensão na esteira de consumo do país. O sonho de melhorar a aparência e, consequentemente, a autoestima, antes restrito às camadas de maior poder aquisitivo, tornou-se possível às pessoas de renda mais baixa graças ao financiamento do serviço, em até 36 parcelas. A depiladora e esteticista Silvânia Tomaz, de 38 anos, ganha R$ 2 mil por mês e pagou R$ 4,3 mil por um implante de silicone nos seios. “Queria ficar mais bonita”, justifica. Das 700 mil operações plásticas feitas anualmente no país, que movimentam mais de R$ 3 bilhões, 33% são em pacientes da classe C. (Págs. 1 e 11)
De olho no poder
Crescimento de Dilma Rousseff nas pesquisas abre corrida por Ministérios (Págs. 1 e 3)
Praga noturna
Flanelinhas de gravata infestam ruas de BH e dão prejuízo a motoristas (Págs. 1, 19 e 21)
Caça-níqueis: Juíza vê injúria de procurador e absolve Decat
Ao absolver o ex-procurador-geral de Justiça Márcio Decat de Moura da acusação de envolvimento com a máfia dos caça-níqueis, a juíza da 6ª Vara Criminal de BH, Luziene Medeiros do Nascimento Barbosa Lima, disse que o também ex-procurador Epaminondas Fulgêncio agiu com
“cegueira impulsiva” para tentar incriminar o colega. (Págs. 1 e 22)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: As três cores da felicidade (Pág. 1)
 
Triplo homicídio comove cidade (Pág. 1)
 
Foto legenda: “Embaixador da morte” (Pág. 1)
 
Mineiros soterrados pedem ajuda (Pág. 1)
 
Imagens revelam ação de bandidos (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: 17 dias a 700 metros: Soterrados emitem sinais de vida em mina do Chile
Bilhete enviado à superfície por uma sonda revela que estão vivos os 33 mineiros presos desde 5 de agosto na área de exploração de ouro e cobre. (Págs. 1, 4 e 5)
Foto legenda: Susto na Redenção
Botijão de gás de barraca de ambulante explode, fere 14 pessoas no maior parque da Capital e manda seis para o HPS. (Págs. 1 e 26)
------------------------------------------------------------------------------------
 
 
Se nos anos de 1940 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.