- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 241

 

 
 
Edição nº 241, de 29 de agosto de 2010
 
 
O mundo mágico da Internet
 Pirassununga - SP
 
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
29 de agosto de 2010
O Globo
Manchete: Médicos pagam estudantes para plantões em hospitais
Polícia investiga rede que prescreve até remédios controlados

A Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Saúde Pública, do estado, investiga uma rede de médicos e cooperativas que recrutam estudantes de medicinas, até do segundo ano, para exercerem ilegalmente a profissão em plantões de hospitais públicos e particulares, sobretudo nos fins de semana, revela Vera Araújo. Os estudantes – que recebem em média R$ 200 por plantão - usam carimbos falsos ou cedidos pelos médicos para ludibriar os pacientes a quem prescrevem até mesmo medicamentos controlados, como no caso da menina Joanna Marcenal, de 5 anos, que morreu no dia 13. Ela havia sido atendida por um desses estudantes, que está foragido. (Págs. 1 e 23)
Eleições 2010: Recesso bilionário no Congresso
Câmara e Senado gastam R$ 1,7 bi em período que parlamentares pouco aparecem.

Mesmo com plenário vazios, salões desertos e funcionários sem ter o que fazer, Câmara e Senado mantêm toda a sua cara estrutura no chamado recesso branco eleitoral, de agosto a outubro. Nesse período, as duas casas devem consumir R$ 17 bilhão, com a maioria dos parlamentares fora de Brasília, em campanha, recebendo seus vencimentos e verbas de custeio. No Rio, gabinetes da Assembleia e da Câmara de Vereadores viraram comitês eleitorais improvisados. (Págs. 1, 3 e 4)
Ibope: Dilma abre 24 pontos
Em pesquisa Ibope, Dilma Rousseff (PT) subiu a 51% e Serra (PSDB) caiu para 27%. Em Minas, Anastasia (PSDB) passou Hélio Costa (PMDB). (Págs. 1, 12 e 13)
Economia da praia gira R$ 7 bi no Rio
Com movimento estimado em R$ 1 bilhão só nas areias e calçadas da orla do Rio, a economia das praias cariocas já tem um giro de R$ 7 bilhões por ano, incluindo as receitas de hotéis e restaurantes, segundo o Sebrae. Os negócios geram 200 mil empregos. A previsão é de o setor crescer 20%, por ano, com a proximidade da Copa de 2014 e das Olimpíadas do Rio, informa Vivian Oswald. Para capacitar barraqueiros e ambulantes, o Banco do Brasil está oferecendo empréstimos. A condição para se obter o crédito é fazer cursos de de finanças pessoais e idiomas. (Págs. 1, 35 e 36)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Principal acesso ao litoral norte terá obras nas férias
Reforma da rodovia dos Tamoios deve levar 6 meses; governo paulista nega erro de planejamento

O governo paulista decidiu realizar em plena alta temporada o maior programa de recapeamento da rodovia dos Tamoios, principal acesso ao litoral norte.

A eliminação dos trechos esburacados e remendados e uma nova sinalização serão feitas em 53 quilômetros – do km 11 ao km 64 -, dois terços da extensão da rodovia. O custo deve girar em torno de R$ 60 milhões.

As obras começam entre outubro e novembro e devem durar seis meses. O secretário de Estado dos Transportes, Mauro Arce, nega erro de planejamento.

Segundo ele, haveria transtorno em qualquer época do ano, pois também correm picos de tráfego em julho e em outros feriados. (Págs. 1, C1 e C4)
Temer omite da Justiça eleitoral bem avaliado em R$ 2,2 mi
O deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), vice na chapa de Dilma Rousseff (PT), omitiu imóvel de R$ 2,2 milhões na declaracão que entregou à Justiça em 2006.
Há um mês, ele atribuiu a honorários advocatícios os 120% de variação patrimonial que registrou em quatro anos. Agora, na falta de registro do pagamento, Temer reconheceu o que chama de “erro de digitação”. (Págs 1 e A4)
Para eleitor, agora é Dilma a mais hábil para governar
Para 42% do eleitorado, a candidata Dilma Rousseff (PT) é a mais preparada para a Presidência, mostra a mais recente pesquisa Datafolha. Para 38%, é José Serra (PSDB). Em maio, o cenário era inverso. O tucano tinha 45%, e Dilma somava 29%.
Serra ainda é visto como mais experiente (51% a 31% de Dilma), mas empata em inteligencia. (Págs. 1 e A12)

David Matsumoto

Ao falar, Marina parece expressar sempre desgosto. (Págs. 1 e A17)
Ilegais viram ´mira´ para narcotráfico do Méxino
Imigrantes que buscam o sonho americano se tornaram uma mina de ouro para os narcocartéis estabelecidos no México, relata a enviada Gabriela Manzini. O massacre de 72 pessoas em San Fernando, no Estado de Tamaulipas, somou-se a casos de perseguição, tortura e morte. (Págs 1 e A21)
Quebrar sigilo é “banditismo político”, diz Gilmar Mendes
O vazamento de dados sigilosos da Receita é fruto de “banditismo político” e está ligado a “paradigmas selvagens da política sindical”, diz Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.
Para o ministro, o aparelhamento do serviço público é grave e nocivo. “Isso se transformou em cultura no Brasil. É uma anomalia que se normalizou.” (Págs. 1 e A16)
Editoriais
Leia “perigosa fantasia”, sobre proposta de Constituinte exclusiva ou Congresso revisor; e “Deserto paulista”, acerca da falta de umidade do ar. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Dirceu tenta barrar Palocci em eventual governo Dilma
Ex-ministro quer evitar que seu rival tenha poder de um “premiê”, com controle da Casa Civil ou da Fazenda.

A 35 dias da eleição, o ex-ministro José Dirceu quer reduzir o poder de Antonio Palocci num eventual governo de Dilma Rousseff (PT), relatam os repórteres Wilson Tosta e Vera Rosa. Após emitir sinais contrários à possível indicação de Palocci para a Casa Civil, Dirceu luta agora para impedir que ele volte a ditar a economia. Se Palocci for para a Casa Civil, o grupo de Dirceu – que quer empurrar o deputado para a Saúde – espera “compensação”. Sob o argumento de que um governo Dilma “não pode ter a cara do ajuste fiscal de Palocci”, aliados do ex-chefe da Casa Civil defendem que Guido Mantega fique na Fazenda em dobradinha com “alguém de esquerda” no Planejamento. (Págs. 1, A4 e Nacional)

Ibope em São Paulo

A vantagem de Geraldo Alckmin (PSDB) sobre Aloizio Mercadante (PT) é maior no interior. (Págs. 1 e A8)
Diretor da ECT tem contrato de R$ 44,9 mi
Depois da demissão de sua cúpula pelo presidente Lula, os Correios têm agora como diretor de Operações Eduardo Rodrigues da Silva. Indicado com apoio de Roberto Teixeira, compadre de Lula, o “coronel Quaqua”, como Silva é conhecido, presidia a MTA – que tem contrato de R$ 44,9 milhões com os Correios. A MTA agora é comandada pela filha de Silva. Assim, o contratante é, ao mesmo tempo, contratado. (Págs 1 e A18)
Múltis já optam por dinheiro do BNDES
O BNDES emprestou a multinacionais R$ 20,4 bilhões em 2009, o dobro de 2007. Até julho, foram liberados R$ 8,6 bilhões. Com isso, a entrada de dólares no Brasil perde fôlego. (Págs. 1, B1 e Economia)
SP quer gestão privada em 30 aeroportos
O governo de São Paulo prepara a concessão dos 30 aeroportos sob sua administração. Eles interligam as principais cidades do interior ao resto do Brasil e ao exterior. (Págs. 1, C8 e Metrópole)
Padrão das florestas sofre mudanças
Estudos americanos mostram que as alterações no clima têm feito com que as florestas tropicais cresçam em um ritmo mais lento do que o habitual. (Págs. 1, A25 e Vida)
Dilemas de Israel complicam diálogo
Israelenses e palestinos retomam o diálogo nesta quinta-feira sob o signo do impasse sobre os assentamentos judaicos, informa Roberto Simon, enviado especial. (Págs 1, A19 e Internacional)
Angra vira a maior exportadora do País (Págs 1, B13 e Economia)
 
Suely Caldas: Perdas e ganhos
O BNDES suprimiu, de uma apresentação de Mantega sobre perdas e ganhos do banco, o custo das perdas. A manobra dos números vai longe. (Págs 1, B2 e Economia)
A desestruturação do Estado
Propostas em exame na Câmara desvirtuam funções e desorganizam o Estado. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: Perigo de mais armas liberadas
Caso propostas sejam aprovadas, novas categorias poderão ter porte

Tramitam na Câmara dos Deputados 58 propostas de alteração do Estatuto do Desarmamento. Quase a metade prevê aumento das categorias que poderiam ser autorizadas a andar armadas. Entre os que podem vir a ter direito ao porte de arma estão advogados, educadores sociais, taxistas, guardas-parque, guardas municipais de cidades com até 50 mil habitantes, agentes de segurança socioeducativos e conselheiros tutelares. (Págs. 1, e A2)
Material escolar terá selo contra a pirataria
Materiais escolares destinados a crianças de até 12 anos passarão a ter um selo do Inmetro contra a pirataria. Em setembro será decidido e anunciado o prazo final para que os fabricantes se adaptem à nova lei. (Págs. 1, Economia, e A18)
Nos EUA, a ilha cercada por arte
Trapezistas, ciclistas, artistas conceituais, Djs, músicos, dançarinos e dramaturgos fazem da Governors Island, a menos de 800 metros de Manhattan, um peculiar Playground para os amantes das artes. (Págs. 1, Internacional e A19)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Crack motiva um em cada quatro crimes
Levantamento da Secretaria de Segurança Pública do DF mostra que, no primeiro trimestre do ano, 27% das ocorrências registradas nas delegacias estavam associadas ao tráfico de drogas, especialmente ao crack. Na tentativa de frear o consumo do subproduto da cocaína, um grupo de trabalho criado para elaborar ações práticas começa a se reunir a partir de terça-feira. “A coisa está se banalizando”, admite o subsecretário de Planejamento e Capacitação da SSP-DF, coronel Washington Lima. E ele tem razão: o Correio flagrou o uso da droga por crianças e adolescentes na área central do Plano piloto em plena tarde da última quinta-feira. (Pág. 1, 34, 22 e Visão do Correio)
Foto legenda: Lado a lado com JK
Aos 94 anos, o mineiro Affonso Heliodoro, fiel escudeiro do presidente Juscelino Kubitschek, lembra-se com orgulho do período em que fez parte da história do Brasil e prepara o lançamento de um livro sobre a sua incrível saga. (Pág. 1 e 42)
Auditor preso por pedofilia
Funcionário da Previdência Social, de 63 anos, é detido em seu apartamento, no Sudoeste, com duas meninas, uma de 11 anos e outra de 16. Ele abusava das garotas havia três anos. (Pág. 38)
Bin Laden S.A
Um dos irmãos do homem mais procurado do mundo toca seus negócios no Brasil. (Pág. 20 e 21)
Na Câmara, vaga custa até R$ 3 milhões
Candidatos a deputado federal já gastaram R$ 37 milhões, mais da metade desse valor desembolsado na produção de impressos. Campanhas mais caras, que incluem fretamento de aviões, por exemplo, podem chegar a R$ 3 milhões, como a de ACM Neto (DEM-BA): “Gasto pesado é com aeronaves”, reconhece. (Pág. 2)
Cartéis mexicanos ampliam seus domínios (Págs 1 e 24)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: Grampos serão chave do julgamento do ano
Após suas idas e vindas nas investigações começa amanhã o juri dos bombeiros. Ligações telefônicas feitas no carro dos acusados. (Pág. 1)
Números do Ibope e Datafolha embotam disputa pelo Senado (Pág. 1)
 
Adoção é relação de troca e aprendizado entre pais e filhos (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Veja
 
Manchete: Os homens do abismo
Presos em um bolsão de rocha a 700 metros de profundidade, 33 mineiros de cobre e ouro vão ser mantidos vivos por quatro meses na mais longa e documentada experiência humana de isolamento coletivo subterrâneo. (Págs. 1, e 134)
Especial: As 20 metrópoles brasileiras do futuro (Págs. 1 e 47)
 
Foto legenda: Serra: vítima de vazamentos na Receita (Pág. 60)
 
Receita: Até pessoas comuns tiveram sigilo fiscal quebrado (Pág. 60)
 
Eleições: O risco de retrocesso em Minas (Pág. 64)
 
Imprensa: Ala petista mira na liberdade de expressão (Pág. 66)
 
Argentina: O governo faz o cerco aos jornais (Pág. 68)
 
Internacional. Chile: O drama dos mineiros soterrados (Pág. 134)
 
México: O massacre dos inocentes (Pág. 142)
 
Estados Unidos: Obama usa a tática de assustar o eleitorado para colher votos (Pág. 146)
 
Especial: Cidades: onde o Brasil mais cresce (Pág. 75)
 
Tecnologia: Os óculos multifocais dos astronautas (Pág. 158)
 
Aviação: A TAM vai liberar o celular em voos (Pág. 166)
 
Educação: O ensino a distância atrai os brasileiros (Pág. 172)
 
A voz do eleitor
Com o aplicativo VEJA nas Eleições: Voz do Eleitor, no Facebook, VEJA.com inverte a lógica clássica das campanhas segundo a qual só os políticos falam, e os eleitores ouvem. Graças à ferramenta, todos os brasileiros podem responder a dezesseis perguntas sobre os temas nacionais que estão na agenda dos candidatos. Além de votarem nas enquetes, os usuários podem deixar comentários e compartilhar suas opiniões com os amigos. Um mapa com recurso de geolocalização exibe, em tempo real, a distribuição e os votos dos participantes pelo Brasil e pelo mundo. (www.veja.com/extra)
História da política regional
Nesta semana, a série sobre a história da política regional brasileira sobrevoa a Região Sudeste. O passeio começa no momento em que o café pôs São Paulo no caminho da riqueza econômica. Passa pelas montanhas de Minas Gerais, de onde saíram figuras míticas da política, como Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves.
E desembarca no Rio de Janeiro, de seus tempos de capital federal até hoje. (www.veja.com/extra)
------------------------------------------------------------------------------------
Época
 
Manchete: Tire seu diploma pela internet
As faculdades de bom nível já formam 650 mil brasileiros à distância. Um guia para você estudar sem sair de casa. (Pág. 1)
Entrevista: “Violar o sigilo equivale à tortura”, diz Mendonça de Barros (Pág. 1)
 
Diploma via internet
Saiba como fazer valer a graduação pela web e conheça as melhores faculdades. (Pág. 80)
Personagem da semana: Marisa Letícia agora faz política (Pag. 15)
 
Fala, mundo: O fim do "Bolsa Cigarro" em Cuba (Pág. 18)
 
Diagrama: Os 33 mineiros presos sob a terra (Pág. 20)
 
Vamos combinar: O impacto de Lula na eleição paulista (Pág. 47)
 
Eleições: Quebra ilegal de sigilo fiscal tinha Serra como alvo (Pág. 54)
 
Nossa Política: Guilherme Fiuza: os mensalões (Pág. 57)
 
O ex-ministro Mendonça de Barros fala da quebra de sigilo (Pág. 58)
 
Com quem fica a conta dos impostos no pós-Lula (Pag. 60)
 
O que há por trás das imagens passadas pelos políticos (Pág. 62)
 
Época debate: o peso do Brasil já fora e o papel do Itamaraty (Pág. 64)
 
Nossa economia: Paulo Rabello: o consumo (Pág. 79)
 
Estudo: Como é fazer faculdade pela internet (Pág. 80)
 
Investigação: As provas obtidas nos EUA contra a universal (Pág. 102)
 
México: O massacre dos imigrantes pelos cartéis de drogas (Pág. 104)
 
Argentina: O governo quer controlar o papel jornal (Pág. 106)
 
Ativismo: Austin Heap, o guerrilheiro da internet no Irã (Pág. 108)
 
Jornalismo: O livro do repórter Larry Rohter sobre o Brasil (Pág. 112)
 
Pesquisa: O Brasil está na vanguarda (em algumas áreas) (Pág. 124)
 
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ
 
Manchete: Como escolher a escola do seu filho
Com a chegada da temporada de reserva de vagas nos colégios, especialistas mostram aos pais os melhores critérios para definir a opção mais adequada para cada aluno.

Os métodos pedagógicos
Diferenças nas escolas públicas e privadas
Como avaliar os professores
O peso do Enem (Pág 1)
Chacina no México
O drama dos brasileiros que queriam entrar nos EUA e foram executados por traficantes. (Pág. 1)
Eleição
Desespero na campanha de Serra. (Pág. 1)
Paternidade
A Justiça pode resolver o problema de quem não tem o nome do pai na certidão de nascimento. (Pág. 62)
Eleições 2010
Lula retorna ao ABC paulista e faz campanha para sua candidata, Dilma. (Pág. 40)
Política
Sem espaço na tevê, candidatos criam formas inusitadas para conquistar o voto dos eleitores. (Pág. 58)
Reciclagem
Carros e outros bens de consumo já têm um fim ambientalmente correto no Brasil. (Pág. 87)
Economia
Empresas migram para o Nordeste atraídas pelas taxas de crescimento da região. (Pág. 96)
------------------------------------------------------------------------------------
ISTOÉ Dinheiro
 
Manchete: Este brasileiro chegou ao topo do mundo. O que você pode aprender com ele
O goiano Nicandro Durante assume o comando global da BAT, dona da fabricante de cigarros Souza Cruz. Em entrevista exclusiva, ele revela os segredos de sua trajetória e os desafios à frente de um negócio sob permanente ataque. (Pág. 1)

Nicandro Duarte, em Londres: "Sou o primeiro CEO não inglês em mais de 100 anos da BAT"
Telefônica: Operadora cobra taxa de 4% dos fornecedores (Pág. 1)
Eleições: O governo Dilma já começou? (Pág. 1)
TAM: Quem lucrou com a alta das ações da companhia (Pág. 1)
Capa: O Brasileiro que comanda uma das maiores empresas de tabaco no mundo (Pág. 64)
Entrevista
Juca Ferreira, ministro da Cultura, fala sobre as mudanças na Lei de Direito Autoral... (Pág. 34)
LATAM
No dia do anúncio da fusão, bancos compraram grandes lotes de ações, levantando suspeitas. (Pág. 90)
Semana
A Vale é a maior empresa exportadora do País. (Pág.12)
Moeda forte
O recorde mundial da Scania. (Pág. 16)
Poder
O cofre de ouro da candidata Marina Silva. (Pág. 18)
Sustentabilidade
Economia de baixo carbono é o futuro. (Pág. 22)
Dinheiro do investidor
Rentabilidade das ações de gaveta. (Pág. 95)
Redação: O ajuste de Dilma
Disciplina fiscal não deve ser confundida com freio na e conomia. Ao contrário, ela cria a plataforma por onde um desenvolvimento sustentável e responsável pode seguir. Com o vazamento da informação de que a candidata Dilma Rousseff estuda ao lado de Lula e aliados algumas medidas de contenção de despesas, muitos partiram a reclamar contra o arrocho. (Pág. 1)
------------------------------------------------------------------------------------
CartaCapital
Manchete: A guera das pesquisas
O Datafolha, que apostou na desqualificação dos institutos concorrentes, agora está na berlinda. (Pág. 1)
Rosa dos ventos
Mauricio Dias e os rumos do mundo político. (Pág 16)
A semana
A opinião de CartaCapital sobre os assuntos do momento. (Pág. 20)
A batalha dos números
O Datafolha estimulou a demonização dos institutos concorrentes, mas agora paga o preço dos próprios equívocos. (Pág. 26)
Os fichas sujas na corda bamba
O TSE decide que a nova lei pode retroagir e cassar candidaturas já neste ano. (Pág 32)
O alvo preferido de José Serra
O ministro da Saúde, Temporão, rebate as críticas de Serra e faz um balanço de sua gestão. (Pág. 34)
Caciques em pé de guerra
Na primeira gestão 100% índia do País, prefeito e vice não se entendem. (Pág 36)
Um mar de etanol
A ETH, da Odebrechet, inaugura usina de 1 bilhão de reais. (Pág. 46)
A fase 2 do crescimento
O próximo governo poderia buscar um superávit nominal capaz de impor ao BC a queda dos juros. (Pág. 50)
Delfim Netto
Faz a análise crítica da economia, em SEXTANTE. (Pág. 39)
Zero Hora
Manchete: Uma disputa voto a voto
Paim, Ana Amélia e Rigotto buscam atrair o eleitor e desequilibrar a competição pelo Senado. (Págs. 1, 14 e 15)
RS lidera compra de máquinas
Principais clientes no país desde 2009, produtores gaúchos indicam que as vendas de tratores e colheitadeiras tendem a bater recorde nesta feira. (Págs. 1 e dinheiro)
Drama no subterrâneo
Como o Chile tenta salvar mineiros. (Págs. 1 e 19)
Ex-prefeito de Águas de São Pedro é preso por desvio de dinheiro
 
28.08 - Ex-prefeito de Águas de São Pedro é preso por desvio de dinheiro
Ex-prefeito de Águas de São Pedro é preso por desvio de dinheiro
Ex-procurador geral do município, Sérgio Luiz Fanelli de Lima, está foragido
  O ex-prefeito de Águas de São Pedro, Luiz Antônio de Mitry, está preso deste quarta-feira (25) no cadeia de São Pedro. Ele foi condenado por desviar dinheiro público da prefeitura em 1997. Além dele, o ex-procurador geral do município, Sérgio Luiz Fanelli de Lima, também foi condenado pelo mesmo crime, mas está foragido.
Com o aval do procurador jurídico, o ex-prefeito comprou um caminhão sem licitação. O dinheiro usado era proveniente de uma doação de R$ 24,4 mil. Parte do valor teria ficado com Sérgio Luiz Fanelli de Lima. A compra foi documentada por uma nota fria, nunca apresentada à administração.
Em fevereiro de 2007, os réus foram condenados em primeira instância pelo crime de peculato. Em março de 2008, os advogados entraram com recurso no Tribunal de Justiça de São Paulo, que manteve a condenação mas autorizou o regime semiaberto e diminuiu a pena para três anos de prisão. Eles foram proibidos de exercer função pública.
Eles tentaram recorrer em outras instâncias em liberdade, mas todos os recursos foram negados. As prisões do ex-prefeito e do ex-procurador foram decretadas esta semana.
 
Pega ladrão!
O ex-boxeador brasileiro Reginaldo Hollyfield visitava a Assembleia da Bahia, ontem, quando... “Minha carteira?! Roubaram!”, bradou, armando um auê. Teve de ser contido por deputados, e a segurança foi chamada.
No fim do bafafá, o fortão soube que havia esquecido a carteira na... Primeira Secretaria
.
 
 
Repasse: se nos anos de 1940 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.