- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 258

 

 
 
Edição nº 258, de 16 de setembro de 2010
 
 
O mundo mágico da Internet
 Pirassununga - SP
 
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
16 de setembro de 2010
O Globo
 
Manchete: Caixa terá de pagar R$ 500 mil a caseiro que derrubou Palocci
Justiça Federal reconhece que quebra de sigilo bancário é afronta à Constituição

A Caixa Econômica Federal foi condenada a pagar R$ 500 mil de indenização ao caseiro Francenildo dos Santos Costa, que teve o sigilo bancário violado em 2006, depois de testemunhar que o então ministro da Fazenda, Antônio Palocci, frequentava uma mansão em Brasília usada por lobistas e garotas de programa. Palocci, hoje um dos principais coordenadores da campanha da petista Dilma Rousseff, foi exonerado do governo Lula no episódio. Na versão de governistas, depósitos de R$ 38 mil na conta de Francenildo seriam indício de que ele recebera dinheiro para denunciar Palocci. Mas o caseiro provou que ganhara o dinheiro do pai. A Justiça Federal reconheceu que o sigilo é protegido pela Constituição. Em nota, a Caixa disse que recorrerá da decisão. Na esfera criminal, em 2009, o Supremo livrou Palocci da acusação de quebra de sigilo, e abriu ação penal apenas contra o então presidente da Caixa, Jorge Mattoso. (Págs. 1 e 3)
Declaração de Dirceu pode atrapalhar Dilma
As afirmações do ex-chefe da Casa Civil José Dirceu prevendo que o PT terá mais poder num eventual governo Dilma provocaram irritação na cúpula petista e no Planalto. Para o PT, o discurso pode atrapalhar Dilma, pois explicita que ela corre risco de ficar refém da máquina partidária. No Palácio, o comentário foi que Dirceu, personagem central do mensalão, tem que ficar quieto. "O Dirceu falou num contexto para mobilizar a militância. Mas acabou se empolgando sem medir as palavras", minimizou o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT -SP). (Págs. 1, 11, Miriam Leitão e Dos Leitores)
Editorial
Parte do "projeto político" que o deputado cassado José Dirceu sonha implantar com Dilma no Planalto é controlar a imprensa independente e profissional, meta do PT desde a conquista do governo em 2003. (Págs. 1 e 6)
Radicalização preocupa
Na reta final da corrida presidencial, analistas políticos alertam para a radicalização da campanha. Os principais alvos de crítica são o envolvimento aberto do governo e de Lula na defesa de seus candidatos e o tom agressivo assumido pela oposição diante da desvantagem nas pesquisas. (Págs. 1 e 14)
Erenice e o marido, juntos na Eletronorte
José Roberto Campos, marido da ministra Erenice Guerra (Casa Civil), foi contratado para prestar serviços à Eletronorte, em 2003, época em que ela participava do Conselho Administrativo da estatal, e era consultora jurídica do Ministério de Minas e Energia. Campos recebeu R$ 120 mil entre fevereiro de 2003 e junho de 2004. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse que são graves as suspeitas contra o filho de Erenice, Israel. (Págs. 1, 4 e 9)
Investigada quebra de sigilo de candidatos na Petrobras (Págs. 1 e 3)
 
Jefferson Moura, do PSOL, quer fim das UPAs no Rio (Págs. 1 e 16)
 
Gabeira tem na campanha assessor pago pela Câmara (Págs. 1 e 17)
 
Amapá: governador é suspeito de ligação com sanguessugas (Págs. 1 e 14)
 
Petrobras: banco confunde investidores
Teste feito pelo GLOBO em agências de grandes bancos mostrou que há muito desconhecimento dos funcionários sobre a oferta de ações da Petrobras. Hoje é o último dia de reserva dos papéis para quem já é acionista ou tem FGTS Petrobras. (Págs. 1 e 25)
TCU investiga contratos de Jogos Militares
A quase um ano da realização dos V Jogos Mundiais Militares, o Tribunal de Contas da União (TCU) encontrou indícios de irregularidades em contratos sem licitação para a competição, no valor de R$ 27,3 milhões. (Págs. 1 e 18)
Sarkozy ataca União Europeia; Berlusconi apoia
O presidente francês disparou contra a UE, sugerindo à comissária de Justiça que acolha ciganos deportados em Luxemburgo. Foi apoiado pelo premier Silvio Berlusconi. A Câmara francesa aprovou a aposentadoria aos 62 anos. (Págs. 1 e 32)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Filho de Erenice pediu 5% por crédito do BNDES, diz empresa
Além de comissão sobre empréstimo, contrato cobrava R$ 240 mil

Consultor diz ter recebido proposta de repassar R$ 5 mi para eleição de Dilma

Governo nega envolvimento de atual ministra

Empresa de SP acusa Israel, filho da ministra Erenice Guerra, sucessora de Dilma Rousseff (PT), de cobrar pela liberação de empréstimo do BNDES, relatam Rubens Valente, Fernanda Odilla e Andreza Matais.

A EDRB procurou a Capital, consultoria do filho da ministra, e foi recebida na Casa Civil. Segundo a empresa campineira, para liberar R$ 9 bilhões do BNDES, a Capital quis R$ 240 mil mais 5% sobre o empréstimo.

Em entrevista gravada à Folha, sócio da EDRB diz que não concordou. A empresa afirma que, depois disso, recebeu a proposta de doar R$ 5 milhões para a eleição de Dilma e garantir o crédito, também negada.

A Casa Civil confirmou a reunião com a empresa, mas disse que a ministra não foi. Acusado de pedir os R$ 5 milhões, o ex-diretor dos Correios Marco Antônio Oliveira negou. Israel não ligou de volta. (Págs. 1 e Eleições 2010)

E-mail da Casa Civil confirma audiência com a EDRB
Para Lula, ministra errou em tom de nota
Auxiliares diretos do Planalto definiram como um "total desastre" o tom da nota com timbre da Casa Civil em que Erenice Guerra atacou o candidato tucano José Serra. A ministra perdeu apoio para ficar no cargo.

Erenice divulgou o texto sem o conhecimento de Lula. Para ele, a ministra "errou" no conteúdo e ao não consultar colegas. Segundo o governo, a situação dela ficará "insustentável" se houver fatos novos. (Págs. 1 e Pág. Esp. 4)
Caso do sigilo não muda voto, aponta Datafolha
Apesar do noticiário do escândalo da Receita, o Datafolha aponta estabilidade na disputa presidencial. Dilma Rousseff (PT) tem 51% (57% dos votos válidos), José Serra (PSDB), 27%, e Marina Silva (PV), 11%.

Entre os entrevistados, 57% afirmaram saber do caso das quebras de sigilo de tucanos. Na faixa dos mais bem informados, Dilma tem 46%, Serra, 33%, e Marina, 14%, números que levariam a segundo turno. (Págs. 1 e Pág. Esp. 6)
Foto legenda: Carrão suspeito
Ferrari de Ney Santos, candidato à Câmara pelo PSC, apreendida pela polícia; ex-detento e dono de postos na Grande SP, Santos é investigado por suposta ligação com a facção criminosa PCC, o que ele nega (Págs. 1 e Pág. Esp. 9)
Brasil fica fora da lista de melhores universidades
Harvard (EUA) é a melhor universidade do mundo, aponta o reformulado ranking 2010/11 do "Times Higher Education", que a Folha traz com exclusividade.

Os EUA abrigam 72 das 200 instituições top. Em ascensão, a Ásia tem 27. Em 232º lugar, a USP é a melhor latino-americana. (Págs. 1 e C8)
Mortalidade materna caiu 34% de 1990 a 2008, segundo a ONU (Págs. 1 e A16)
 
CEF terá que pagar R$ 500 mil a caseiro que teve conta violada (Págs. 1 e A7)
 
Editorias
Leia "A ilha se move", sobre corte de funcionários públicos em Cuba; e "Dois anos depois", acerca do aniversário da falência do Lehman Brothers. (Págs. 1 e A2)
Mônica Bergamo: Presidente do BB compra imóvel com dinheiro vivo (Págs. 1 e A4)
 
Alckmin evita duelo com Mercadante em debate
Líder na disputa estadual com 49% segundo o Datafolha, o tucano Geraldo Alckmin evitou confronto com Aloizio Mercadante (PT) no debate Folha/Rede TV!.

Numa tática para levar a disputa pelo governo de SP ao segundo turno, o petista, que está com 23%, buscou se colar à popularidade do presidente Lula. (Págs. 1 e Pág. Esp. 8)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Inquérito da PF contraria tese de crime político na Receita
Investigação não descobre motivos da quebra de sigilo de tucanos e caminha para versão de delito comum

O conteúdo do inquérito da Polícia Federal sobre a violação do sigilo de quatro tucanos e da filha e do genro do presidenciável tucano, José Serra, mostra que a hipótese de crime político está sendo esvaziada. O resultado da apuração, por enquanto, está longe de descobrir os motivos que levaram à quebra dos dados fiscais dos adversários do PT e caminha para a versão de crime comum, sustentada pela Corregedoria da Receita. As duas lideranças do PT nacional ouvidas, Rui Falcão e Fernando Pimentel, negaram qualquer ligação com a violação. Além disso, a PF não aprofundou as contradições nos depoimentos dados pelas cinco pessoas que participaram de reunião em abril para supostamente discutir a elaboração de um dossiê contra os tucanos. (Págs. 1 e Nacional A4)

Advogado de Verônica faz investigação própria

O advogado Sérgio Rosenthal, que representa Verônica Serra, informou que abrirá uma “investigação paralela” sobre a quebra de sigilo fiscal da filha do presidenciável José Serra (PSDB). Ele disse que vai levantar tudo o que foi publicado sobre o assunto para estabelecer o alcance do vazamento. "O uso político dessas informações é muito claro", afirmou. (Págs. 1 e Nacional A4)
PMDB reage a Dirceu sobre maior poder do PT
O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves, disse que Dilma Rousseff (PT), se eleita, terá de governar com os peemedebistas. Foi reação à pregação de José Dirceu, deputado petista cassado, de que o PT terá mais poder com Dilma do que teve com o presidente Lula. O secretário de Comunicação petista, deputado André Vargas, cobrou silêncio de Dirceu e disse que ele "não é o porta-voz do PT". (Págs. 1 e Nacional A12)
Amapá: Sarney indicou pivô de escândalo
A nomeação de Aldo Ferreira para a Secretaria de Justiça e Segurança Pública do Amapá foi acertada pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e seria a retribuição do governador Waldez Góes (PDT) a um favor feito pelo senador, de acordo com um depoimento prestado à Polícia Federal. Sarney nega. Ferreira, um dos pivôs do escândalo no Amapá, foi preso por policiais federais na sexta-feira. (Págs. 1 e Nacional A8)

R$ 540 mil foram apreendidos por policiais federais no gabinete de Aldo Ferreira em Macapá.
MP apura quebra de sigilo para Petrobrás
O Ministério Público Estadual quer saber ainda se outras empresas, a exemplo da Petrobrás, tiveram acesso a dados de fichas criminais fornecidos por policiais paulistas. (Págs. 1 e Nacional A18)
Governo quer barrar valorização do real
o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o governo fará tudo o que puder para impedir valorização excessiva do real. O mercado especula, agora, o que pode ser feito. (Págs. 1 e Economia B1)
Crianças até 3 anos estão fora da creche
Levantamento mostra que 80% dos brasileiros de o a 3 anos estão fora da creche. País tem 13,6 milhões de crianças com até 4 anos. Para educadores, faltam investimentos. (Págs. 1 e Vida A26)
Horário de verão começa em 17/10 (Págs. 1 e Cidades C5)
 
Demétrio Magnoli: Ogro, sim, senhor!
Lula quer erguer um partido mais amplo que o PT. A indicação de Dilma foi apenas o primeiro golpe. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Dora Kramer: Pronta entrega
Preocupado com a repercussão do caso Erenice, o governo rabisca às pressas um pacote para dividir atenção. (Págs. 1 e Nacional A6)
Notas & Informações: Os arreganhos do lulismo
Estado e governo se amalgamaram com a campanha de Dilma com uma desfaçatez sem precedentes nessa matéria. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: Pirataria leva quase US$ 10 bi por ano do país
Estudo diz que reduzir 10% empregaria 12 mil

Uma queda de apenas 10% no mercado de produtos piratas no país nos próximos quatro anos injetaria na economia US$ 3,9 bilhões. Esse aporte geraria 12.300 empregos e US$ 888 milhões em impostos para o governo. Essas são algumas conclusões do estudo Os benefícios econômicos da redução da pirataria de software, apresentado pela Business Software Alliance (BSA) e pela International Data Corporation, que projeta o impacto de uma diminuição significativa desse problema em 42 países e mostra que a falsificação tira US$ 10 bilhões por ano do Brasil. Ao contrário de uma percepção popular, o estudo avaliou que 74% dos ganhos permaneceriam na economia brasileira. A redução da falsificação traz receitas para a indústria de software, e ganhos no setor de serviços e distribuição. (Págs. 1 e Economia, 12)
A burca na mira
Aprovação em primeira votação do projeto que proíbe os véus muçulmanos na França pode abrir precedente para toda a União Europeia. (Págs. 1 e Internacional, 1)
Foto legenda: Funil – Crivella, Lindberg e Cesar Maia disputam duas vagas (Pág. 1)
 
Executivo é o fiel da balança na disputa pelas vagas ao Senado
A briga pelas duas vagas do Rio ao Senado é das mais empolgantes do país. Pelas últimas pesquisas, Lindberg Farias (PT) arrancou e encostou no líder, Marcelo Crivella (PRB). Cesar Maia (DEM) caiu para terceiro, o que reforça a tese de um professor da UFRJ, para quem o eleitor fluminense passou a observar as relações de cada candidato com o Poder Executivo. (Págs. 1 e País, 2)
Informe JB
O governo federal lançará campanha para que motoristas parem na faixa quando houver alguém para atravessar, mesmo sem sinal luminoso. (Págs. 1 e 4)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Brasília, a casa da turma de Erenice
Os parentes da chefe da Casa Civil da Presidência, Erenice Guerra, têm uma longa história de atuação como servidores comissionados com postos-chave em órgãos do Governo do Distrito Federal e em instituições da União. Após as denúncias de tráfico de influência que provocaram a demissão de um assessor do Palácio do Planalto e envolveram Israel Guerra, filho de Erenice, descobriu-se que desde 1994 a família da ministra ocupa cargos públicos na cidade. Israel, por exemplo, é funcionário comissionado da Terracap desde 2008. Ele já passou pela Anac e até pelo Ministério Público do DF e Territórios. Já José Euricélio Alves de Carvalho, irmão de Erenice, trabalhou com projetos junto à Editora UnB na época em que a instituição se envolveu em fraudes. Ele é suspeito de sumir com documentos pouco antes da chegada de policiais. Hoje, Euricélio ocupa uma chefia na Novacap. Ontem, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pediu a saída de Erenice Guerra do cargo, e que ela e Israel sejam investigados pela Polícia Federal e pelo MP. (Págs. 1 e 2 a 5)

O Debate Continua
Especialistas analisam temas abordados pelos candidatos no encontro promovido pelos Diários Associados. O aumento do território do DF, o Setor Catetinho e as vans estiveram entre as maiores polêmicas.
(págs. 33 e 34, e Visão Do Correio)
Ficha limpa é prioridade
Recurso do ex-governador Roriz contra a negativa de registro de sua candidatura ao GDF deve ser julgado pelo STF em até 15 dias, antes do primeiro turno das eleições, informou ontem o ministro relator, Carlos Ayres Britto. (Págs. 1 e 35)
Sob castigo do fogo e da seca
Um incêndio ontem próximo à Residência Oficial do Torto destruiu a rede de transmissão de energia da CEB e houve falta de luz em várias áreas do DF, entre elas a Esplanada dos Ministérios, o Lago Sul e o Paranoá. Há 112 dias sem chuvas, a cidade sofre com a onda de calor – a temperatura nesta quarta-feira chegou a 31,5ºC, a mais alta do ano, e a umidade a 14% – e de incêndios.Até agora foram 2,4 mil focos de queimadas. (Págs. 1, 12 e 39)
Gabarito do MPU causa polêmica
Com argumentos oferecidos por professores de cursinhos e baseados em discussões de fóruns da internet, os candidatos ameaçam recorrer contra questões das provas do Cespe, realizadas no domingo. (Págs. 1 e 20)
Abandono trafega nas rodovias
Levantamento da Confederação Nacional do Transporte mostra que 60% das estradas do país estão em situação regular ou péssima. Apenas 14% dos 90 mil quilômetros avaliados têm ótima conservação. (Págs. 1 e 14)
EPTG, com sorte, só em 45 dias
Governo admite atrasos nas obras da Estrada Parque Taguatinga-Guará e promete liberar a maior parte da via em 30 de outubro. Mas a construção da ciclovia e das faixas para ônibus vai demorar ainda mais. (Págs. 1 e 37)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Oferta frustra estrangeiro e acentua queda da Petrobras
A frustração do investidor estrangeiro com a estrutura da megaoferta de ações da Petrobras está pesando sobre os papéis da estatal no mercado e contribuindo para o tradicional movimento de baixa dos preços que antecede às grandes colocações. Ontem, as preferenciais caíram 1,49% e as ordinárias, 0,53%. Desde o anúncio oficial da operação, a companhia perdeu R$ 22 bilhões em valor de mercado, passando de RS 272 bilhões para R$ 250 bilhões.

A oferta traz uma combinação de temores sobre o aumento da participação do governo no capital da empresa e os riscos de exploração do pré-sal com um custo elevado para o acionista internacional. (Págs. 1, D1, D2 e D11)
Stanley, um embaixador informal de Lula nos EUA
Mauro Vieira é o embaixador do Brasil em Washington. Mas para tratar de alguns temas políticos, trabalhistas e sindicais, o melhor é procurar Stanley Gacek, advogado de Harvard que, em seu currículo, define-se como "amigo e conselheiro do presidente Lula por 27 anos".

Quase todas as vezes em que foi aos EUA, durante seus dois mandatos, para se reunir com George Bush, Barack Obama ou discursar na ONU, Lula deu um jeito de falar com o amigo "Stan". Foi ele quem ajudou Lula a atrair investimentos dos ricos fundos de pensão americanos. Quando Bill Clinton foi eleito presidente, em 1992, Gacek arranjou o primeiro contato de Lula com o novo governo Democrata. Em vários momentos, ajudou a apagar a imagem de que Lula pertenceria ao "eixo do mal" na América Latina. (Págs. 1 e A16)
Dinheiro de sobra atrás de títulos
Há dinheiro sobrando em busca de bônus de dívida corporativa, cuja oferta é insuficiente. "Muitos investidores estão ficando descontentes por não conseguir comprar o volume de títulos que desejam durante as emissões", diz Martin Scheck, presidente-executivo da International Capital Markets Association (ICMA), que reúne os participantes do mercado de renda fixa internacional. A visão é confirmada pelas últimas transações feitas por emissores brasileiros. Ontem, o banco Cruzeiro do Sul fechou transação de US$ 400 milhões que teve demanda de US$ 3,8 bilhões. A Vale captou neste mês US$ 1,75 bilhão, com demanda dez vezes superior à oferta, diz. José Olympio Pereira, do Credit Suisse. A Telemar Norte Leste, operadora da Oi, também obteve US$ 1 bilhão neste mês, com demanda cinco vezes maior. As empresas até evitam visitar os investidores para não aumentar mais a procura. (Págs. 1 e C1)
Avança a concentração de laticínios
Se concretizadas, duas negociações para fusão de empresas podem concentrar de vez o setor de lácteos no país. Estão em tratativas a aliança entre Leitbom e Bom Gosto e a união de quatro grandes cooperativas - entre elas a Itambé - que poderão levar à criação de duas companhias com capacidade para captação de leite semelhante à da Nestlé e da Brasil Foods, líderes do mercado. Nesse cenário, o país passaria a ter quatro grandes empresas com captação na casa dos dois bilhões de litros de leite por ano cada uma.

As conversações entre as cooperativas, iniciadas há um ano, envolviam as mineiras Itambé, Minas Leite e Cemil, a Centroleite, de Goiás, e a Confepar, do Paraná. Em agosto, a Cemil, de menor porte, retirou-se do projeto. (Págs. 1 e B12)
Argentina quer dividir lucro por lei
Entre hoje e segunda-feira, será apresentado no Congresso argentino um projeto de lei que está deixando as empresas brasileiras de cabelo em pé. De autoria do deputado peronista Héctor Recalde, advogado da Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), aliada do casal Kirchner, o projeto estabelece a distribuição obrigatória de 10% dos lucros líquidos aos funcionários. Só serão excluídos funcionários que ocupam cargos gerenciais e de diretoria.

O governo relutou em apoiar abertamente a proposta. Mas, na semana passada, ela foi defendida por lideranças governistas no Congresso e pelo ex-presidente Néstor Kirchner. Sem se pronunciar publicamente, por temor de represálias, as filiais de empresas brasileiras já manifestaram preocupação às câmaras empresariais. Elas criticam a impossibilidade de se condicionar o benefício a metas ou por acordo sindical, como no Brasil. (Págs. 1 e A13)
TV digital favorece exportações
A adesão dos países da América do Sul ao sistema japonês de TV digital- à exceção de Colômbia e Uruguai - abre mercado para empresas brasileiras de equipamentos e serviços. (Págs. 1 e B3)
Transporte aéreo nas alturas
O transporte aéreo de passageiros no Brasil cresceu 34,13% no mês passado, frente a agosto de 2010. É o 15º mês consecutivo de expansão e o 13º com taxa superior a 10%, além do melhor agosto desde 2001. (Págs. 1 e B4)
Imóveis disparam em Santos
A expansão do maior porto da América Latina e, principalmente, a expectativa quanto ao início da exploração do pré-sal aquecem a economia santista e geram um boom imobiliário na cidade. (Págs. 1 e B8)
Ameaça à exportação de carne
Autoridades da UE notificaram os países do bloco sobre rejeição de um lote de carne da Bertin (JBS) produzida em Lins (SP) devido à presença de vermífugo não autorizado. (Págs. 1 e B12)
BC e os economistas
O cenário externo deflacionário e o nível do juro neutro no Brasil serão os principais temas do encontro trimestral do BC com economistas, que deve subsidiar o Relatório de Inflação do terceiro trimestre. (Págs. 1 e C5)
FIDC com garantia do Bird
O BicBanco captou R$ 250 milhões num fundo de direitos creditórios com característica inédita. A International Finance Corporation garantirá até 25% das aplicações caso a inadimplência se torne elevada. (Págs. 1 e C7)
Dívidas trabalhistas
Tribunais Regionais do Trabalho sediados no Estado de São Paulo passam a protestar dívidas trabalhistas em cartório e inscrever o nome dos devedores em cadastros de proteção ao crédito. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Ribamar Oliveira
A criativa engenharia de capitalização da Petrobras permitirá à União financiar o forte crescimento das despesas. (Págs. 1 e A2)
Ideias
Pedro Dutra
Edição do Plano Nacional de Banda Larga e recriação da Telebrás por decreto contrariam regras constitucionais. (Págs. 1 e A14)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
 
Manchete: Prefeitura traça um novo mapa para BH
Projeto de lei redesenha o traçado das nove regionais em que a capital está dividida, levando vários bairros, inteiros ou em parte, e pelo menos 60 mil moradores a mudar de “endereço”. Além de reequilibrar o número de habitantes entre as regionais, a alteração tem o objetivo de tornara divisão territorial do município usada pelas polícias Civil e Militar idêntica à do Executivo, para melhorar o combate à violência e à criminalidade.(Págs. 1, 23 e 28)
Eleições 2010
Filho de Erenice é fantasma no governo do DF

Pivô de escândalo na Casa Civil, Israel Guerra é lotado em estatal, mas raramente vai trabalhar. Procurador da República vê gravidade em denúncia de que filho da ministra teria intermediado contrato com governo.

Programa de Hélio prioriza a área social

Proposta de governo foi lançada pelo candidato do PMDB ao governo de Minas, Hélio Costa. Meta é erradicar a fome e o analfabetismo no estado.

Anastasia diz não temer o efeito Lula

Candidato tucano ao Palácio da Liberdade afirmou não acreditar que o presidente possa influenciar o resultado das eleições em Minas. (Págs. 1, 3, 4 e 9)
Aumento para servidores
Reposicionamento salarial anunciado pelo governo do estado beneficia 170 mil funcionários públicos. (Págs. 1 e 26)
Capital está perto de atingir pleno emprego
Taxa de desemprego em BH recuou de 8% em junho para 7,8% em julho, menor índice para o mês desde 1996. A perspectiva é de que até o fim do ano o indicador caia para entre 3% e 5%, que configura ocupação plena. (Págs. 1 e 14)
Perigo mora nas estradas de MG
Pesquisa em 14 mil quilômetros mostra que 91,5% são de pista simples em mão dupla. De 85 trechos percorridos, 82 têm problemas de traçado. (Págs. 1, 25 e Editorial, 10)
Fogo deixa sem luz o Planalto
Enquanto o presidente Lula lançava plano para preservar o cerrado, incêndio no Parque Nacional de Brasília cortou a energia do palácio. (Págs. 1 e 12)
Sigilo do caseiro
Juiz manda Caixa indenizar Francenildo em R$ 500 mil. (Págs. 1 e 9)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: Munição em chamas
Grande incêndio destruiu depósito da SDS na Joana Bezerra. Fogo detonou milhares de balas guardadas no paiol, assustando moradores e interrompendo o fornecimento de energia e a circulação do metrô na vizinhança. (Pág. 1)
Mais caixas eletrônicos arrombados (Pág. 1)
 
Prazo final para reinvestir na Petrobras (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: Dnit estuda cinco locais para nova ponte no Guaíba
Órgão federal e empresa contratada para estudar a viabilidade de projetos avançam proposta para desafogar a saturada travessia entre a Capital e a Metade Sul. (Págs. 1 e 37)
Quebra de sigilo
Justiça manda Caixa indenizar Francenildo

Pivô da queda de Palocci de ministério, caseiro ganha direito a R$ 500 mil por danos morais. (Págs. 1 e 16)
Pesquisas qualitativas
Como a opinião do eleitor influencia a campanha. (Págs. 1, 4 e 5)
PSDB gaúcho tenta trazer FH e Aécio (Págs. 1 e 20)
 
------------------------------------------------------------------------------------
 
 
Repasse. Se nos anos de 1940 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
Buya neles!!!
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.