- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 266

 

 
 
Edição nº 266, de 25 de setembro de 2010
 
 
O mundo mágico da Internet
 Pirassununga - SP
 
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
 
25 de setembro de 2010
O Globo
 
Manchete: Julgamento de Ficha Limpa no STF pode voltar à estaca zero
Peluso culpa Lula por não ter preenchido a 11 ª vaga no Supremo

A oito dias das eleições, o Supremo Tribunal Federal ainda não sabe como resolver o impasse entre seus ministros sobre a validade da Lei da Ficha Limpa este ano. Com a desistência do ex-governador Joaquim Roriz de se candidatar ao governo do DF, anunciada ontem, o assunto, voltou à estaca zero: quarta-feira, o STF deve arquivar o processo sem concluir o julgamento. Enquanto isso, fichas-sujas como Maluf e Jader estão autorizados a disputar a eleição. O presidente do STF, Cezar Peluso, chegou a dizer que o impasse só será resolvido quando o presidente Lula indicar o 11º integrante do tribunal. Vários ministros alegaram que, devido a outros compromissos, não podiam discutir o assunto ontem. (Págs. 1, 3 a 12 e editorial "STF deve desfecho sobre a Ficha Limpa")
Erenice ainda voa alto na Anac
Abatida do governo, a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra ainda mantém influência na Agência Nacional de Aviação (Anac): o diretor de Regulação Econômica do órgão, Ricardo Bezerra, filho de um ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), foi indicado por ela. (Págs. 1 e 13)
Governo avança na Petrobras, mas o investimento é privado
O governo elevou de 39,8% para 48,03% a sua fatia na Petrobras após a megacapitalização da empresa. Apesar disso, o grande reforço no caixa da companhia virá dos R$ 45 bilhões investidos pelo setor privado, de pessoas físicas a estrangeiros. O governo investe na companhia cedendo barris de petróleo a que tinha direito na exploração do pré-sal e recebendo títulos em troca. Com a operação, a Petrobras torna-se a segunda maior petrolífera do mundo em valor de mercado, só atrás da Exxon. Como a procura pelos papéis foi grande, os novos investidores terão direito apenas a 45,7% do que pediram. Os atuais acionistas receberão todo o lote solicitado. (Págs. 1, 33 a 35 e Míriam Leitão)

Foto legenda: Lula com Mantega e Gabrielli no lançamento simbólico de ações na Bolsa. (Pág. 1)
Ibope: Diferença entre Dilma e os demais cai 5 pontos (Págs. 1 e 14)
 
Roriz agora é ela
Roriz indicou a mulher, Weslian, como candidata, mas o nome dele estará na urna. (Págs. 1, 3 e 4)
Foto legenda: A alegre família Gomes
Ciro Gomes num jatinho, durante alegre mordomia com a família em NY que também teve limusine. (Págs. 1 e 20)

Charge: Chico
Entreouvido na saída da ONU

- E aí...foi bom pra você também? (Pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Impasse no Ficha Limpa põe 171 candidatos em suspenso
Eleições 2010: Roriz renuncia e lança sua mulher após o Supremo não decidir sobre a validade da lei

A nove dias das eleições e sob risco de veto pelo Ficha Limpa, Joaquim Roriz, candidato ao governo do DF pelo PSC, decidiu retirar a candidatura e lançou sua mulher, Weslian, na disputa.
Anteontem, após 15 horas julgando recurso de Roriz, o STF não conseguiu decidir se o Ficha Limpa vale neste ano -houve empate, 5 a 5.
Para ministros, com a saída de Roriz, seu processo deve ser extinto no Supremo, que terá de aguardar recurso de outro candidato para voltar a debater a lei.
Enquadrados no Ficha Limpa poderão concorrer, mas correm risco de não tomar posse. A indefinição afeta o julgamento de pelo menos 171 casos. (Págs. 1 e Esp. 1)

Dúvidas do impasse

O que muda com a renúncia de Roriz?
O STF deve arquivar o caso.

A lei valerá para este ano?
Não se sabe. O Supremo precisa antes resolver o empate

Se puxador de votos for cassado, o que ocorrerá com os outros eleitos com sua votação?
TSE e STF vão analisar cada caso; é possível que todos os votos sejam anulados. (Pág. 1)

União fica com 48% da nova Petrobras; governo celebra
Com a capitalização de até R$ 120,4 bilhões, a parcela da União na Petrobras passou de 40% para 48%.
O governo celebrou na Bovespa, em evento que teve chuva de papel picado, "Aquarela do Brasil", de Ary Barroso, e a vinheta das vitórias de Ayrton Senna.
Em discurso, o presidente Lula disse que ele, antes tido como "comedor de capitalismo", participou com "honra" do "momento mais auspicioso do capitalismo mundial". (Págs. 1 e B1)
PT vai ao STF para derrubar a exigência de 2 documentos
O PT entrou com ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal contra a lei que exige dois documentos (título de eleitor e outro com foto) para a votação do dia 3. O partido teme abstenção maior por causa dessa exigência.
Os eleitores têm até quinta-feira para solicitar segunda via do título. (Págs. 1 e Esp. 5)
Claudio Weber Abramo
Caso explica por que o Judiciário do país não funciona. (Págs. 1 e Esp. 9)
Editoriais
Leia "Congresso dominado", sobre perspectiva de maioria governista no Legislativo; e "Razão e força", acerca de morte de líder militar das Farc. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Serra e Marina sobem, mas Dilma ainda vence no 1º turno
Em meio a escândalos, diferença da petista sobre a soma dos adversários cai de 14 para 9 pontos

Pesquisa Ibope para Estado e TV Globo mostra que a intenção de voto na candidata presidencial Dilma Rousseff (PT) oscilem de 51% para 50%. Já o tucano José Serra subiu de 25% para 28%, e Marina Silva (PV) passou de 11% para 12%. O crescimento de Serra se deu sobre os indecisos, que caíram de 8% para 5%. Em relação aos votos válidos, Dilma passou de 58% para 55%, enquanto Serra foi de 28% para 31%, e Marina se manteve em 13%. Com isso, a vantagem da petista sobre a soma dos adversários, que era de 4 pontos há uma semana, caiu para 9, captando efeitos do escândalo na Casa Civil, mas ela ainda venceria no primeiro turno se a eleição fosse hoje. Na hipótese de segundo turno entre a petista e o tucano, Dilma é favorita: venceria por 54% a 32%. (Págs. 1 e Nacional A4)

SP: Alckmin leva no 1º turno

Pelo Ibope, diferença de Geraldo Alckmin (PSDB) para Aloizio Mercadante (PT) oscilou de 24 para 22 pontos, mas tucano venceria no 1º turno. (Págs. 1 e Nacional A4)
Participação da União na Petrobrás sobe para 48%
A Bolsa de Valores de São Paulo protagonizou ontem uma festa digna de final de Copa, com decoração verde-amarela, música ufanista e a presença do presidente Lula, para o lançamento das ações da Petrobras. A estatal concluiu a maior capitalização do mundo, de R$ l20 bilhões - operação que elevou de 40% para 48% a participação da União na petroleira. (Págs. 1 e Economia B1)
Comprovada propina paga a filho de Erenice
Obtidos pelo Estado, documentos em poder da Polícia Federal confirmam que filho da ex-ministra Erenice Guerra recebeu R$ l20 mil seis dias depois de a Anac conceder permissão de voo à Master Top Linhas Aéreas. Os papéis mostram que Israel Guerra e seus sócios também tentaram cobrar propina de R$ 50 mil em negociação para que a Infraero reduzisse uma multa de R$ 723 mil imposta à MTA. Os documentos foram entregues à PF por Fábio Baracat, que representava a MTA. (Págs. 1 e Nacional A8)
Impasse no Supremo mantém Lei da Ficha Limpa em vigor
Após o impasse no julgamento do Supremo Tribunal Federal, restou uma certeza: a Lei da Ficha Limpa continua em vigor. Os candidatos ficha-suja poderão concorrer, mas, para tomar posse se vencerem, dependerão da palavra final do STF sobre a constitucionalidade da lei. (Págs. 1 e Nacional A10)
Roriz desiste e põe sua mulher para disputar eleição no DF
Barrado pela Lei da Ficha Limpa, Joaquim Roriz (PSC) desistiu de concorrer a um quinto mandato como governador do Distrito Federal e anunciou a indicação da sua mulher, Weslian Roriz, com quem é casado há 50 anos, para substituí-lo. "Ela está representando meu nome." (Págs. 1 e Nacional A12)

Gustavo Loyola
A arrogância é o grande risco

O governo Lula tem mostrado arrogância ímpar ao pretender enganar a sociedade por meio da manipulação dos resultados fiscais. (Págs. 1 e Economia B2)
Marco Aurélio Nogueira
Política como sofrimento

Os políticos não se mostram à altura dos tempos. Estão sem estatura intelectual e uma ideia de País. Os partidos reduziram-se à luta pelo poder. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Notas & Informações
A imprensa no pós-Lula

O dado alentador por ora foram as declarações de Dilma em defesa da liberdade de imprensa. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: Brasil vai jogar R$ 1,5 bilhão em aterros sanitários
Plano do governo dará atenção especial ao lixo

A segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) prevê investimentos de R$ 1,5 bilhão em coleta de resíduos sólidos e em aterros sanitários, entre 2011 e 2013. A iniciativa faz parte do Plano de Produção e Consumo Sustentáveis (PPCS), que está aberto para consulta no site do Ministério do Meio Ambiente (MMA) desde quarta-feira. A meta é a criação de lixões que recebam apenas rejeitos cuja reciclagem seja impossível. O plano também prevê investimento em educação para reciclagem e racionalização do lixo nas escolas, mas sem caráter obrigatório, porque, segundo o governo, iniciativas compulsórias entre os estudantes não deram resultados em outros países. O governo decidiu dar incentivos fiscais a empresas que adotarem condutas não poluentes. (Págs. 1 e Economia, 13)
Tiozinho Sam
Menos dependentes, países latino-americanos estabelecem novos limites para as ações e a influência dos EUA no continente. (Págs. 1 e 17)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Roriz desiste e usa a mulher para driblar a ficha limpa
Ex-governador lança candidatura de Weslian Roriz após avaliar que perderia as eleições com a indecisão do STF

Às 6h, menos de cinco horas após o Supremo Tribunal Federal suspender o julgamento que definiria sua candidatura, Joaquim Roriz começou a disparar telefonemas. Chamou familiares e aliados políticos para a mansão no Park Way. E anunciou a mulher,Weslian, com quem está casado há 50 anos, como substituta na campanha para o Governo do Distrito Federal. A escolha por Weslian prevaleceu sobre duas alternativas que não agradavam a Roriz: correr o risco de o presidente Lula, aliado de Agnelo Queiroz, nomear um ministro do Supremo favorável à Lei da Ficha Limpa ou abandonar a vida pública. Roriz acredita ter escapado de uma eventual punição pela lei eleitoral e adiantou que fará um governo compartilhado com a esposa. Na primeira entrevista como candidata, Weslian saiu em defesa do político impugnado pela Justiça. “Não poderia deixar o meu marido sofrer pela humilhação que passou ontem. Quero continuar a fazer o mesmo trabalho que ele fez em Brasília.” (Págs. 1 e 37 a 44)
Visão do Correio
Renúncia é golpe

O empate na votação do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a validade da Lei da Ficha Limpa nas eleições deste ano resumiu a ampla controvérsia nos meios jurídicos sobre a constitucionalidade da inovação legislativa. A questão havia sido proposta pelo candidato do Partido Social Cristão (PSC), Joaquim Roriz, ao Governo do Distrito Federal. A invocação da Corte Suprema deu-se em recurso contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o inabilitou, com base na nova legislação, a disputar o pleito. O impasse no STF deixou a questão em aberto. A reação de Roriz ao posicionamento da Suprema Corte foi ao extremo: renunciou à candidatura.Renúncia é ato unilateral que deve ser respeitado. Mas, no caso, não merece qualquer tipo de acatamento, pois não passa de trama para criar outra forma de escalar o poder. É o que fica evidente com a indicação da mulher, Weslian Roriz, para sucedê-lo na corrida ao Palácio do Buriti. Trata-se de astúcia que desborda de todos os princípios da lisura política e frauda a consciência eleitoral dos que pretendiam sufragá-lo nas urnas de 3 de outubro. (Págs. 1 e 28)
Juristas criticam o impasse no Supremo (Págs. 1 e 41)
 
Para OAB, indefinição prejudica os eleitores (Págs. 1 e 4)
 
Votos para impugnados trarão mais incertezas
Na quarta-feira, o STF se reúne para deliberar se retoma o julgamento da Ficha Limpa.Se não houver decisão, a votação dos candidatos sem registro será considerada nula pelo TSE até a análise final. (Págs. 1, 2 e 3)
Adriana quebra o silêncio
Em entrevista ao Correio,a filha do casal Villela fala sobre a morte dos pais. Ela se diz indignada com as acusações de envolvimento no crime da 113 Sul. “A polícia tem produzido provas contra mim”, denuncia. (Págs. 1, 45 e 46)
Petrobras em clima de campanha
Lula comanda a festa na Bovespa para venda de ações da estatal, que será a segunda petrolífera mais valiosa do mundo. (Págs. 1, 20 e 21)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
 
Manchete: Candidatos trocam farpas em debate
O confronto entre os dois principais candidatos ao governo de Minas marcou o debate promovido pelos Diários Associados na TV Alterosa. Hélio Costa (PMDB) chamou o governador Antonio Anastasia (PSDB) de inimigo dos professores e criticou a administração estadual na área da saúde. O tucano lembrou que o adversário votou contra aumentos maiores do salário mínimo e atacou a gestão dos Correios, subordinada a Costa quando ministro das Comunicações e envolvida em sucessivas crises durante o governo Lula. Também participaram do debate José Fernando (PV) e Professor Luiz Carlos (PSOL). Edilson Nascimento (PTdoB) não compareceu.

Padrinhos valiosos

O presidente Lula, o ex-governador Aécio Neves e a presidenciável Marina Silva foram citados várias vezes por Hélio Costa, Anastasia e José Fernando durante o debate na TV.

Novelas sem fim

Os baixos royalties do minério e a expansão do metrô de Belo Horizonte, temas recorrentes entre os candidatos ao governo de Minas, voltaram a merecer acaloradas discussões. (Págs. 1, 3, 4 e Caderno Especial /Debate)
Suprema confusão
Impasse na mais alta corte de Justiça deixa o país em suspense sobre a validade da lei que impede políticos com ficha suja de disputar as eleições deste ano. Renúncia de Roriz à candidatura no Distrito Federal e a retirada de recurso no STF lançam mais dúvidas sobre a questão, que também divide juristas e cientistas políticos. (Págs. 1, 3, 4 e Caderno Especial /Debate)
Petróleo: Governo eleva para 48% fatia na Petrobras
Encerrada a capitalização, o presidente Lula lançou as ações da estatal em clima de festa na Bovespa. O valor de mercado da petrolífera, avalia o governo, saltou para US$ 220 bilhões.(Págs. 1 e 11)
Previdência: INSS reduzirá pensão de 2 mil beneficiados
Quem ganhava acima do teto (R$ 3.467,40), por decisão judicial ou erro do INSS, será obrigado a devolver o que recebeu a mais nos últimos cinco anos. Determinação é do TCU. Cabe recurso da decisão. (Págs. 1 e 13)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: Terreno da Copa está penhorado
Desde o dia 5 de agosto, mais de 75% da área destinada à Cidade da Copa foram postos como garantia de ação trabalhista contra Perpart, administradora de passivos e ativos do Estado. Valor da causa gira em torno de R$ 6 milhões. (Pág. 1)
Roriz sai da disputa e coloca a esposa dele como candidata (Pág. 1)
 
PF apreende 10,3 Kg de pasta base de cocaína em Caruaru (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: Plástico verde atrai interesse estrangeiro
Inauguração de unidade da Braskem no polo de Triunfo contou com executivo enviado do Japão pela Toyota, interessada em adotar resina verde nos veículos. (Págs. 1, 24 e Maria Isabel Hammes, 28)
Eleições 2010
Lula reforça comício de Dilma e Tarso

No Largo Glênio Peres, na Capital, presidente amenizou o tom depois de ataques à imprensa. (Págs. 1, 4, 5, 8, 20 e Rosane de Oliveira, 10)
Eleições 2010
Pesquisa: Cai vantagem de Dilma no Ibope

Petista aparece com 50%, Serra 28% e Marina 12%. (Págs. 1, 4, 5, 8, 20 e Rosane de Oliveira, 10)
Eleições 2010
Mudança

18 dias após apoio a Dilma, Simon adere a Marina. (Págs. 1, 4, 5, 8, 20 e Rosane de Oliveira, 10)
JORNAL “O GLOBO” , do Rio de Janeiro, publica matéria relativa à denúncia contra o Prefeito de Pirassununga, Ademir Alves Lindo
 
Acesse ao link abaixo:
 
 
 
Repasse. Se nos anos de 1940 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
 
Repasse. Se nos anos de 1940 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
Buya neles!!!
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.