- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 271

 

 
 
Edição nº 271, de 30 de setembro de 2010
 
 
O mundo mágico da Internet
 Pirassununga - SP
 
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
30 de setembro de 2010
O Globo
 
Manchete: Aborto opõe Marina a Dilma e esquema guerra de candidatas
Petista muda de posição e verde a acusa de agir por conveniência eleitoral

Diante da indefinição que sobre o 2º turno, o tema do aborto esquentou a guerra entre Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV). Em encontro com evangélicos e católicos, Dilma - que já defendeu o aborto - mudou de posição e disse ser pessoalmente contra o procedimento. Afirmou não apoiar um plebiscito sobre o tema, mas defendeu atendimento na rede pública para mulheres que abortem. Para Marina - que é contra o aborto e a favor do plebiscito -, a adversária mudou de posição para agradar ao eleitor. "Não faço discurso de conveniência. A ministra Dilma já disse que era favorável e mudou de posição", afirmou. José Serra, sem citar Dilma, repetiu ser contra a legalização: "Não duas caras." (Págs. 1 e 3)

Dilma, Serra, Marina e Plínio terão hoje último confronto, no debate da TV Globo. (Págs. 1 e 11)
Promessômetro de Serra em alta
Após prometer salário mínimo de R$ 600, a partir de 2011, e um 13º para os beneficiários do Bolsa Família, o tucano José Serra defendeu ontem aposentadoria integral para servidores públicos. (Págs. 1 e 13)
A nova dúvida do STF: 2º documento
Sem decidir se a Ficha a Limpa vale nesta eleição o Supremo Tribunal Federal deixou nova dúvida para o eleitor. Ainda não esclareceu se, para votar, é preciso levar, além do título, um documento com foto. (Págs. 1 e 16)
A última do Ciro Gomes
No Ceará, o candidato Lúcio Alcântara afirmou que o governador Cid Gomes foi ao exterior num jatinho de uma empresa que tem contrato com o governo. Em defesa do irmão, Ciro Gomes xingou um prefeito adversário de vagabundo. (Págs. 1 e 17)
Ibope e Datafolha divergem sobre Dilma (Págs. 1 e 10)
 
PF só vai ouvir os filhos de Erenice após eleição (Págs. 1 e 4)
 
No DF, mulher de Roriz vira piada de campanha (Págs. 1 e 17)
 
O preço do voto
Mesmo proibido pelo TRE, está sendo enviado aos eleitores o Votocard Gold, santinho semelhante a um cartão de crédito, com nome de candidatos como Fábio Silva e Eduardo Cunha (Págs. 1 e 19)
Elio Gaspari
Em 2011, veremos a 5ª reinvenção de Lula, a metamorfose ambulante. (Págs. 1 e 18)
Avandia e Avandamet, remédios de diabetes, são proibidos no Brasil (Págs. 1 e 40)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Dilma interrompe queda
Mercadante sobe e reduz vantagem de Alckmin, que tem 54% dos votos válidos

No RS, distância entre Tarso Genro e rivais diminui e torna o 1º turno indefinido

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, estancou a tendência de perda de votos dos últimos 20 dias e mantém seu favoritismo.
Segundo pesquisa nacional Datafolha feita ontem e anteontem, Dilma oscilou positivamente um ponto e tem 52% em votos válidos. José Serra (PSDB) variou um ponto para baixo e ficou com 31%, mesmo movimento de Marina Silva (PV), que passou de 16% para 15%.
Os rivais de Dilma somam 48% dos votos válidos; ela precisa de 50% mais um para vencer já neste domingo. Como a margem de erro é de dois pontos, é impossível afirmar com segurança que não haverá segundo turno.
Cenário similar se repete no RS, onde a vantagem de Tarso Genro (PT) sobre os adversários caiu e ele tem 52% dos votos válidos; na pesquisa gaúcha , porém, a margem de erro é de três pontos.
Em SP, a vantagem de Geraldo Alckmin sobre Aloizio Mercadante diminuiu seis pontos: o petista subiu para 29% e o tucano recuou para 54%, mas ainda venceria no primeiro turno se a eleição fosse hoje. (Págs. 1 e Esp.3)

Edir Macedo, da Universal, divulga carta a favor de Dilma. (Págs. 1 e Esp. 3)
Após ligação de Serra, Mendes para julgamento de ação do PT
O STF interrompeu ontem o julgamento de recurso do PT contra a obrigatoriedade de apresentar dois documentos na hora de votar.
A interrupção, quando a votação era de 7 a 0 a favor da ação, foi provocada por Gilmar Mendes, que pediu mais prazo para análise.
Horas antes, a Folha viu em SP quando o tucano José Serra solicitou uma ligação para o ministro do Supremo, com quem conversou.
A exigência dos dois documentos é apontada como prejudicial para os petistas.
Serra e Mendes negaram ter conversado. (Págs. 1 e Esp. 5)
Tucano defende revisão de idade para servidores se aposentarem
Em reunião com representantes do funcionalismo, José Serra (PSDB) sugeriu a possibilidade de rever a idade mínima para concessão da aposentadoria no serviço público, caso eleito.
“Prefiro mexer muito mais na idade do que na remuneração”, disse o tucano aos servidores. (Págs. 1 e Esp. 4)

Polícia apura se Netinho omitiu a casa em que mora
A cinco dias da eleição, policiais civis foram ao condomínio em que vive Netinho de Paula (PC do B) para fotografar a casa em que ele mora, a pedido do Promotoria Eleitoral de Barueri. Foi aberto inquérito para apurar se ele omitiu o imóvel, avaliado em R$ 2 milhões. O PC do B criticou. (Págs, 1 e Esp.8)
Análise
Na reta final, até microfato pode definir 2º turno. (Págs. 1 e Esp. 3)
Boa notícia
Planos de saúde não podem descartar idoso, decide o STJ. (Págs. 1 e C5)
Eleições 2010
O Brasil que os candidatos querem

Caderno mostra como os candidatos querem manter o ciclo de desenvolvimento do país e os cinco momentos cruciais das campanha de cada um. (Págs. 1 e Especial Presidente 40)
Eleições 2010
Elio Gaspari

Desembarcar do pedestal vai dar trabalho a Lula. (Págs. 1 e Especial Presidente 40)
Editoriais
Leia "Metas sociais", que delineia objetivos a serem atingidos pelo futuro presidente da República nas áreas de saúde e educação. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Polêmica do aborto faz Dilma se explicar a líderes cristãos
Petista diz que nunca defendeu interrupção de gravidez; para Marina, ela mudou

Preocupada com a perda de votos entre cristãos por causa de polêmica sobre o aborto, a candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) reuniu padres e pastores para dizer que nunca defendeu a interrupção da gravidez. Dilma disse que a confusão é "vilania" de quem está perdendo a eleição. A polêmica é alimentada por declarações dadas por Dilma em outras ocasiões. Marina Silva (PV) afirmou que a petista "já disse que era favorável e depois mudou". 0 bispo Edir Macedo disse que o "jogo do diabo" a difusão de texto que atribuía a Dilma declaração de que "nem mesmo Cristo” lhe tiraria a vitória. (Págs. 1 e Nacional A7e A8)

Ibope dá petista no 1º turno

A pesquisa mostra Dilma com 55% dos votos válidos. Segundo o levantamento, ela não perdeu eleitores, diferentemente do que informou pesquisa Datafolha. (Págs. 1 e Nacional A4)
A 4 dias da eleição, STF não define como votar
O ministro Gilmar Mendes pediu vista e paralisou, no Supremo Tribunal Federal, o julgamento de ação contra a necessidade de apresentar o título de eleitor e um documento com foro para votar no domingo. 0 placar estava em 7 a 0, suficiente para acabar com a exigência, conforme proposto pelo PT. A decisão de Gilmar Mendes surpreendeu outros ministros e foi contestada no plenário do STF, por causa do desgaste causado pelo impasse no julgamento da Lei da Ficha Limpa. (Págs. 1 e Nacional A11)
Entrada de dólares bate recorde e cotação cai
Dados preliminares do Banco Central mostram que US$ 14,45 bilhões ingressaram no País em setembro até o dia 24, em operações como a compra de ações. A capitalização da Petrobras é o principal responsável. Mesmo sem os últimos quatro dias úteis do mês, o valor já é o maior da série iniciada em 1982 e deve crescer, segundo analistas. 0 dólar caiu para R$ 1,7050, o menor valor em dez meses. 0 governo pretende agir de forma mais incisiva contra a especulação e pode acionar a elevação do IOF, hoje em 2%. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)
ANS determina que planos de saúde agilizem autorizações
Após as empresas de planos de saúde reconhecerem que clientes chegam a esperar dois meses para ter acesso a determinados procedimentos, a Agência Nacional de Saúde Suplementar definiu prazos máximos de atendimento a usuários de convênios. Para consultas básicas, o prazo será de até 7 dias. Para consultas de especialidades, a espera será de no máximo 15 dias. Prazo para cirurgias também serão fixados. (Págs. 1 e Vida A30)

Anvisa suspende o Avandia

O registro do Avandia, usado para tratamento de diabete tipo 2, foi cancelado. Estudos mostraram que o remédio aumenta o risco de problemas vasculares, como enfarte e AVC. (Págs. 1 e Vida A30)
Pelo 3º dia segue suspensa emissão de passaportes
O agendamento e a entrega de passaportes continuaram suspensos ontem em todo o País, pelo terceiro dia seguido, por causa de pane em sistema entre a Polícia Federal e a Casa da Moeda do Brasil. Não há previsão para a volta ao normal. (Págs. 1 e Cidades C1)
Greve dos bancários afeta 3,8 mil agências (Págs. 1 e Economia B8)
 
Procurador receberia propina no TO, diz dossiê (Págs. 1 e Nacional A18)
 
Dora Kramer
Do alto do salto

Excesso de autoconfiança acabou fazendo Lula errar ao pesar a mão na reação ao caso Erenice. (Págs. 1 e Nacional A6)
Notas & Informações
A desordem cambial

O governo não poderá ficar parado em meio à desordem cambial global. Terá de continuar interferindo no câmbio. Produzindo efeito maior se eliminasse outros obstáculos à competitividade. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: A última chance
Globo reúne presidenciáveis a três dias do pleito

Cinco blocos – apenas dois deles com temas livres e o último dedicado às considerações finais. Isso é o que resta aos quatro principais candidatos à Presidência da República para convencer o grande público a lhes dar o voto no próximo domingo. Hoje à noite, depois da novela Passione , a Rede Globo, canal de maior audiência do país, realiza o derradeiro encontro entre Dilma Rousseff (PT), José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL). Especialistas não creem em denúncias bombásticas a três dias do pleito, pois o tempo para repercussão seria muito curto, mas concordam que a guerra pelo voto dos indecisos será ferrenha. (Págs. 1 e País, 2)
Creatina em jogo
A Anvisa não quer propaganda do suplemento alimentar creatina, mas o nutricionista Melvin Willians nega que seu uso faça mal à saúde. (Págs. 1 e 16)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Indecisão da justiça põe eleições no limbo
A três dias das eleições, o brasileiro não sabe nem ao menos quais documentos são necessários para votar. Desconhece tampouco se o candidato que escolher poderá assumir o cargo em caso de vitória nas urnas. Esses são alguns dos problemas decorrentes da indefinição das regras eleitorais no país reconhecido por avanços como a urna eletrônica. O Supremo Tribunal Federal enterrou ontem as últimas esperanças em relação à Ficha Limpa ao extinguir o processo relativo a Joaquim Roriz. Com o arquivamento do caso, os candidatos condenados pelo TSE concorrem na eleição, mas não terão os votos contabilizados. Para agravar a insegurança jurídica, a mais alta corte não fechou questão sobre a necessidade de se apresentar um documento com foto além do Título de Eleitor. Sete ministros votaram pela suspensão da obrigatoriedade, mas Gilmar Mendes pediu vista do processo. O magistrado se comprometeu a manifestar o voto na sessão de hoje do STF.(Págs. 1 e 2 a 5)
A caminho do voto
Com a possibilidade de segundo turno na corrida presidencial, os candidatos intensificaram a busca por votos. Dilma Rousseff afinou o discurso com católicos e evangélicos e declarou-se contrária ao aborto; José Serra pediu uma chance aos eleitores indecisos e defendeu aposentadoria integral a servidores; Marina Silva, por sua vez, convidou os 200 mil seguidores do Twitter para uma caminhada em São Paulo. (Págs. 1, 7, 9 e 10)
Com ou sem Weslian?
Julgamento do TRE no sábado sobre a candidatura da mulher de Roriz abre um leque de possibilidades no DF: DE governo provisório a anulação da eleição. (Págs. 1 e 31)
Concurso: Senado planeja contratar 1,1 mil servidores
A seleção deve começar no início de 2011 e servirá para substituir funcionários aposentados do Legislativo. Numa primeira etapa, serão abertos 250 cargos, mas haverá formação de cadastro reserva, com estimativa de convocação em dois anos. Os salários vão variar entre R$ 8,7 mil e R$ 16,6 mil. (Págs. 1 e 22)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Petrobras atrai R$ 21 bi do exterior
Os investidores estrangeiros entraram com cerca de R$ 21 bilhões na oferta de ações da Petrobras, segundo cálculo feito a partir de informações obtidas pelo Valor. 0 número oficial sobre a divisão do bolo das ações da petroleira será conhecido até 25 de outubro, quando for divulgado o anúncio de encerramento da oferta.
A venda total de ações da estatal somou R$ 120 bilhões, e R$ 85 bilhões corresponderam ao que ficou conhecido como oferta prioritária, destinada aos acionistas já existentes, principalmente a União. A oferta efetivamente pública (livre) correspondeu a R$ 35 bilhões. Pelas estimativas obtidas pelo Valor, os estrangeiros ficaram com aproximadamente 60% das ações vendidas na oferta livre. (Págs. 1, C1 e C2)
Múltis do país já faturam lá fora R$ 136 bi
Chegou a R$ 136 bilhões o faturamento no exterior de 52 multinacionais brasileiras no ano passado, um avanço "m relação aos R$ 110 bilhões de 2008. E isso apesar da crise financeira mundial, que reduziu um pouco o índice de internacionalização dessas empresas, segundo pesquisa feita para o Valor pela Sociedade Brasileira de Estudos de Empresas Transnacionais e da Globaliza¢o Econômica (Sobeet).
O ranking das empresas brasileiras mais internacionalizadas tem a Odebrecht em primeiro lugar, seguida por JBS, Gerdau, Metalfrio e Andrade Gutierrez. 0 índice de internacionalização, formado pela média da participação de ativos, empregos e receitas no exterior em relação ao total, está detalhado no anuário "Multinacionais Brasileiras" que circula hoje para os assinantes do Valor. (Pág. 1)
Rota final de campanhas obstinadas
Escolhida pessoalmente pelo presidente Lula para ser a candidata petista a sua sucessão, mas sem o carisma de seu mentor, Dilma Rousseff procurou ao máximo ligar sua imagem a dele e liderou também a campanha mais organizada desde a redemocratização do país. Inspirada na estrutura da Presidência da República, funcionou com hierarquia militar, organizando o trabalho de quase cem pessoas - sem contar as 180 da equipe de João Santana, o publicitário. Dilma fez a campanha a bordo de um Cessna Citation Sovereign, um luxuoso jatinho de nove lugares, com autonomia de voo de 5,2 mil quilômetros.
Seu principal oponente, o candidato tucano José Serra, usou um Learjet 60 em uma campanha que enfrentou turbulências desde antes de receber o mandado do PSDB para concorrer à Presidência. Uma disputa na qual o tucano chega com pequena chance de ir para o segundo turno. Apesar da lenda de ter pavor de aviões, na campanha ele literalmente morou dentro de jatinhos - único jeito de "caçar" votos num país continental. Para ser mais preciso, o candidato passou madrugadas dentro de aviões e helic6pteros.
No Estado campeão em focos de incêndio, a candidata do PV, Marina Silva, procurou enfatizar sua profissão de fé no "onda verde". "A eleição tem que ter dois turnos, para pensar duas vezes. No primeiro turno a gente vota em quem a gente gosta. No segundo, desvia do pior". 0 crescimento aa candidata na reta final e a possibilidade de Marina forçar a realização de um segundo turno deixaram o comitê de campanha e o partido em clima de festa - reavivando a lembrança de que ela não foi a primeira opção do PV para disputar a Presidência.
Às vésperas da eleição, o candidato do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio, tem encontrado espaço em sua agenda para encontros em universidades, em que aproveitou o apoio estudantil e o espaço nos debates para chamar a atenção para questões polêmicas, como a desapropriação de escolas particulares e terras agrícolas e a legalização da maconha. (Págs. 1 e A7 a Al2)
Mobilidade nos pagamentos
Banco do Brasil, Cielo e Oi fecham acordo para impulsionar o mercado de pagamentos por meio do telefone celular. A parceria inclui emissão de cartões e joint venture para captura de transações. (Págs. 1 e B2)
Ampliação de Jirau custará R$ l bi
Aumento da potência instalada da hidrelétrica de Jirau para 3.750 megawatts, em análise no governo, terá um custo adicional de R$ 1 bilhão. (Págs. 1 e B8)
Cenários sustentam preço da carne
Com a oferta pressionada e a demanda em alta, principalmente nos mercados emergentes, preços da carne bovina devem continuar firmes, prevêem especialistas. (Págs. 1 e B12)
Relatório de inflação
Queda-de-braço entre o BC e o mercado sobre o juro real de equilíbrio do país aumenta expectativa sobre o relatório de inflação do terceiro trimestre, divulgado hoje. (Págs 1 e C2)
Ideias
Wanderley Guilherme dos Santos

Há dois óbitos iminentes: a eficácia eleitoral da redistribuição de renda e o poder desestabilizador da grande mídia. (Págs. 1 e A5)
Ideias
Maria Inês Nassif

Velhos medos conservadores não cabem no novo mundo nem no Brasil de 2010, mas estão sendo chamados às urnas. (Págs. 1 e A6)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: Cadê a CTTU?
Demissão do presidente Carlos Padilha expôs antiga crise de gestão do trânsito do Recife. Sucateado, o órgão tem menos de 300 agentes, mesmo número de 2003, parar gerir frota de 512 mil veículos e que recebe mais 2.500 carros por mês (Pág. 1)
Exigência do título de eleitor pode cair (Pág. 1)
 
Planos de Saúde não podem rescindir com grupos de idosos (Pág. 1)
 
Presidenciáveis têm último confronto antes das urnas (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: STF adia decisão sobre documentos para votar
Eleitores que perderam o título têm hoje última chance de fazer nova via, enquanto Supremo mantém em suspense se o documento será exigido no próximo domingo.

Datafolha

Tarso 20 pontos à frente de Fogaça.

No Senado, Ana Amélia e Paim lideram.

Ibope e Sensus

Pesquisas apontam Dilma no 1º turno.

Hoje na RBS TV

Debate presidencial à noite. (Págs. 1, 6, 14, 16, 18, 20, 22, Rosane de Oliveira,12 e Editorial, 26)

Justiça: Idosos têm vitória contra plano de saúde
STJ garante que o risco da idade avançada não é motivo para rescindir contrato. (Págs. 1 e 33)
Pane prolongada: Tirar passaporte se torna drama
Defeito ainda sem previsão de solução atrapalha planos de viagem. (Págs. 1 e 40)
------------------------------------------------------------------------------------
 
DENÚNCIA CONTRA O PREFEITO ADEMIR ALVES LINDO
 
          Nesta terça-feira, 28, por volta das 10h30, foi protocolizada na Câmara Municipal de Pirassununga, pelos advogados Marco Antonio Magalhães dos Santos e Renato Parize de Souza, representando o cidadão André Luiz Heinzl, DENÚNCIA VERSANDO SOBRE A OCUPAÇÃO IRREGULAR DE CARGOS E EMPREGOS PÚBLICOS NA PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRASSUNUNGA.
 O documento contém pedido de abertura de Comissão Processante, fundamentado no art. 4º, incisos VII, VIII e X, do Decreto-Lei nº 201/67, apresentando condutas do Chefe do Poder Executivo Municipal que, em tese, tipificariam infrações político-administrativas capazes de levar à perda do mandato eletivo. A pretensão do requerente se baseia em documentos extraídos do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, da Justiça Estadual Paulista e da Polícia Civil do Estado de São Paulo, além de utilizar material colhido na imprensa falada e televisiva.
Repasse. Se nos anos de 1940 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
Buya neles!!!
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.