- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 287

 

 
 
Edição nº 287, de 21  de outubro  de 2010
 
O mundo mágico da Internet
Pirassununga - SP
O site que está bombando na rede
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
A palavra que você não ouve, a notícia que você não lê, a realidade que você não enxerga.
 
21 de outubro de 2010
O Globo
 
Manchete: Inquérito liga violação de sigilo a Dilma, mas a PF tenta negar
Jornalista que trabalhou na campanha petista confessa que contratou despachante

O inquérito da Polícia Federal concluiu que o mandante da quebra de sigilo fiscal de tucanos foi o jornalista Amaury Ribeiro Júnior - que trabalhou na pré-campanha de Dilma Rousseff no início deste ano. Segundo a PF, Amaury era repórter do jornal "O Estado de Minas" quando pagou R$ 12 mil a um despachante de SP por dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, e de mais sete pessoas ligadas ao candidato José Serra. Apesar disso, a PF nega vínculos entre a violação e a campanha de Dilma. "Não foi comprovada utilização em campanha política", disse o diretor Luiz Fernando Corrêa. Ouvido no inquérito, Amaury disse que contratou o despachante só para levantar dados em juntas comerciais, e que tudo foi pago pelo "Estado de Minas". Disse que investigava um suposto esquema de espionagem contra Aécio Neves montado por pessoas ligadas a Serra. (Págs. 1 e 3 a 10)
Serra é agredido por petistas no Rio
Em campanha na Zona Oeste do Rio, o candidato tucano à Presidência, José Serra, enfrentou um tumulto iniciado por sindicalistas e militantes do PT e foi atingido na cabeça por um rolo de adesivos de campanha atirado por um manifestante. Com camisetas e bandeiras do PT, o grupo intimidou Serra com xingamentos e tentou se aproximar dele. O tucano não se feriu. Por orientação médica, cancelou o resto da agenda e submeteu-se a uma tomografia num hospital da Zona Sul. (Págs. 1 e 12)

Foto legenda: Durante o tumulto iniciado por militantes petistas, Serra é atingido por um rolo de adesivos de campanha e protege a cabeça. (Pág. 1)
Ibope: vantagem de Dilma é de 11 pontos
Pesquisa Ibope divulgada ontem indica que Dilma Rousseff ampliou de 6 para 11 pontos a vantagem sobre José Serra. Na proporção de votos totais, Dilma tem 51%, e Serra, 40%. Considerando só votos válidos, Dilma tem 56%, e Serra, 44%. (Págs. 1 e 15)

Correios rompem contrato com empresa envolvida no Caso Erenice. (Págs. 1 e 10)

Foto legenda: Saia justa verde. Em evento de apoio de integrantes do PV a Dilma, Greenpeace cobra compromisso da ex-ministra. (Págs. 1 e 13)
Grã-Bretanha sobe idade para aposentar
O governo britânico anunciou o maior pacote de austeridade desde a Segunda Guerra Mundial, que prevê cortes de US$ 131 bilhões nos gastos públicos, a demissão de 490 mil servidores e a elevação da idade mínima de aposentadoria para 66 anos. Na França, em meio a novos protestos contra a reforma, Sarkozy usou a polícia para liberar depósitos de combustíveis e evitar desabastecimento. (Págs. 1 e 25)

Foto legenda: Milhões de pessoas marcham em Downing Street, Londres, contra cortes.

Foto legenda: Estudantes protestam em frente ao Senado, em Paris, contra a reforma
Ministro contesta, mas não explica baixa verba para a Cultura (Págs. 1 e 14)
 
União vai oferecer mais leitos em CTIs
O Ministério da Saúde anunciou ontem que a rede federal no Rio vai passar de 164 leitos em CDs para 264, no ano que vem. Desses cem novos leitos, apenas 25 estarão disponíveis ao estado, que enfrenta problemas no setor. (Págs. 1 e 23)
Brasil terá novo cardeal, o de Aparecida
O arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno, de 73 anos, foi nomeado cardeal pelo Papa Bento XVI. O Brasil passa a ter nove cardeais com direito a voto numa eventual eleição no Vaticano. (Págs. 1 e 16)
Obama sai em campanha para barrar radicais
O presidente dos EUA iniciou uma viagem por estados do Oeste, num esforço final para as eleições do dia 2, tentando fazer frente ao Tea Party Express, a excursão dos adversários u1traconservadores. (Págs. 1 e 31)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Escândalo da Receita: Jornalista admite à PF que encomendou informações
Ribeiro Jr. diz que dados de seu computador pessoal foram roubados por petistas em Brasília

O jornalista Amaury Ribeiro Jr. confirmou à Policia Federal que encomendou dados de pessoas próximas a José Serra (PSDB), como a Folha revelou ontem.

Ele afirmou que começou a apuração porque soube que um grupo do PSDB reunia dados contra Aécio Neves, que na época disputava com José Serra a indicação do partido à Presidência. Em nota, Aécio repudiou o envolvimento de seu nome.

O jornalista, que em abril passou a integrar o "grupo de inteligência" da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT), atribuiu o vazamento dos dados sigilosos a uma ala do PT que disputava espaço na campanha.

Segundo ele, as informações, repassadas para a Folha em junho, foram roubadas de seu computador, no quarto de hotel que ocupava em Brasília, por pessoas ligadas ao PT. (Págs. 1 e Poder)

Despachante diz a TV que recebeu ajuda de R$ 5.000. (Págs. 1 e A6)

Dilma afirma que violação é fruto de disputa no PSDB (Págs. 1 e A7)
Serra oferece benefício a igrejas para obter apoio
A campanha de José Serra(PSDB) está oferecendo benefícios a igrejas evangélicas em troca de apoio à sua candidatura. O mediador é o pastor Alcides Cantóia Jr.

Segundo Cantóia, um governo tucano apoiaria igrejas complementando a ação da escola. "O objetivo é levar as crianças para dentro da igreja", diz ele. (Págs. 1 e A10)

Foto legenda: Dor de cabeça. Ao lado de Gabeira (PV), Serra (PSDB) toca local em que foi atingido por um rolo de adesivos após briga entre militantes petistas e tucanos no Rio. (Págs. 1 e A8)

Janio de Freitas
Pancadaria física é desdobramento lógico da campanha. (Págs. 1 e A6)
Cade autoriza por unanimidade compra da Brasil Telecom pela Oi (Págs.1 e B6)
 
Deputados do Ceará aprovam conselho para controlar mídia (Págs. 1 e A15)
 
Reino Unido fará seu maior corte de gastos em 60 anos
O Reino Unido anunciou seu maior plano de cortes no Orçamento em 60 anos, para conter déficit recorde. Ele prevê reduzir o gasto público em US$ 130 bilhões até 2015 e aumentar a idade mínima para aposentadoria. Houve protestos. (Págs. 1 e B1)

Análise
Reação aos cortes não deverá ser como na França, escreve Vaguinaldo Marinheiro. (Págs. 1 e B4)
Abu Dhabi cancela condenação de garota brasileira
A Justiça de Abu Dhabi absolveu ontem a garota brasileira de 15 anos que havia sido condenada por ter feito sexo sem ser casada.
Consultor do Departamento de Justiça afirmou ao enviado Marcelo Ninio que "alguns estrangeiros fazem coisas que seriam consideradas inadequadas em seus próprios países". (Págs. 1 e C6)
Boa notícia: Procon lança site para queixas relativas a compras pela internet (Págs. 1 e C5)
 
Editoriais
Leia "Reações", sobre respostas políticas, nos EUA e na Europa, à crise econômica; e "Ofertório eleitoral", acerca da candidatura de José Serra. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Dilma abre 11 pontos de vantagem
Ibope mostra petista com 51% das intenções de voto, ante 40% de Serra; voto feminino explica crescimento

Em uma semana, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, ampliou de 6 para 11 pontos porcentuais sua vantagem em relação ao tucano José Serra, segundo pesquisa Ibope para o Estado e a TV Globo. A petista tem 51% das intenções de voto, ante 40% do adversário. Em relação à sondagem anterior, divulgada no dia 4, Dilma oscilou dois pontos para cima, e Serra caiu três. Levando-se em conta apenas os votos válidos (excluídos nulos, brancos e eleitores indecisos) a candidata do PT lidera com 12 pontos de vantagem (56% a 44%), seis a mais do que na semana passada (53% a 47%). No primeiro turno, ela teve 46,9% dos votos válidos, ante 32,6% do adversário. O avanço de Dilma pode ser explicado pelo comportamento do eleitorado feminino. Nesse segmento, ela abriu sete pontos de vantagem (48% a 41% dos votos totais), saindo da situação de empate (em 46%) registrada na pesquisa anterior. (Págs. 1 e Nacional A4)

13 pontos
é a vantagem de Serra no Sul, única região do País em que o tucano lidera. (Pág. 1)
No Rio, petistas agridem Serra durante evento
No episódio mais tenso da campanha à Presidência, militantes do PT e PSDB entraram em confronto ontem em Campo Grande, zona oeste do Rio. O candidato tucano, José Serra, foi cercado por militantes do PT e acabou atingido por um rolo de adesivos. Serra foi levado a um hospital, dizendo-se "meio grogue", mas nada grave foi constatado. O tucano acusou o PT de montar uma "tropa de choque". O PT do Rio soltou uma nota em que negou que seus militantes tenham sido violentos. (Págs. 1 e Nacional A4)

José Serra, candidato tucano
"Lembra a tropa de assalto dos nazistas? É típico de movimentos fascistas como eles são". (Pág. 1)

Foto legenda: Violência. Serra é retirado após ter sido atingido por militante petista durante caminhada na zona oeste do Rio. (Pág. 1)
Greenpeace atrapalha ato de verdes pró-Dilma
Um protesto do Greenpeace surpreendeu o ato de apoio de membros do Partido Verde a Dilma Rousseff, em Brasília. A ONG cobrava compromisso da petista com "desmatamento zero", mas a candidata disse que se trata de proposta "demagógica". (Págs. 1 e Nacional A14)

Foto legenda: Protesto. Diante de Dilma, petista puxa faixa de militante do Greenpeace. (Pág. 1)
PF liga quebras de sigilo à campanha petista
Investigação da Polícia Federal revela que partiu da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT) a iniciativa de contratar o jornalista Amaury Ribeiro Jr., que está na origem da quebra de sigilo fiscal de tucanos, entre os quais o vice-presidente do partido, Eduardo Jorge Caldas, e da filha de José Serra, Verônica, e do marido dela, Alexandre Bourgeois. Ribeiro contactou o despachante Dirceu Rodrigues Garcia, ligado a operadores que compram informações sigilosas da Receita. Pelos serviços, Garcia recebeu R$ 12 mil. (Págs. 1 e Nacional A6)
Pacote britânico prevê corte de 490 mil cargos públicos
Com o objetivo de combater o maior déficit de sua história, o governo da Grã-Bretanha anunciou um pacote de cortes de gastos públicos que deve chegar a 83 bilhões de libras (cerca de R$ 220 bilhões) em quatro anos. Os cortes incluem benefícios sociais, segurança pública e Defesa. Serão cortados em média 19% dos orçamentos dos departamentos do governo, o que deve provocar o fechamento de 490 mil postos de trabalho no serviço público até 2015. Também devem ser elevados impostos. (Págs. 1 e Economia B11)
Copom decide manter juro em 10,75% ao ano
Por unanimidade, o Copom decidiu ontem manter a taxa básica de juro em 10,75% ao ano. No comunicado, o BC diz que a decisão leva em conta "o cenário macroeconômico e as perspectivas para a inflação". (Pág. 1)
Papa nomeia cardeal o arcebispo de Aparecida (Págs. 1 e Vida A28)
 
Crédito estudantil para baixa renda é facilitado (Págs. 1 e Vida A28)
 
Crescem as suspeitas de corrupção e Fifa afasta seis (Págs. 1 e Esportes E4)


Dora Kramer: O mestre deu a partida
A tropa que entrou em choque com a campanha tucana no Rio fez o que Lula ensinou: vale tudo e mais um, pouco para tentar ganhar a eleição. (Págs. 1 e Nacional A8)
Celso Ming: Falta a bala de prata
O ministro Mantega diz dispor de um arsenal de balas de prata para segurar o câmbio. Se tivesse, já teria usado. Além disso, pontaria é indispensável. (Págs. 1 e Economia B2)
Eugênio Bucci: O mistério de Marina
Se Marina tem direito ao segredo do voto, seu eleitor tem o direito de saber o que ela fará no momento em que o Brasil toma decisão tão grave. (Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)
Notas & Informações
Falta consertar o Mercosul

O chanceler Celso Amorim continua a propor planos grandiosos para um Mercosul emperrado. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Abstenção tem até eleitor que já morreu
Uma falha na atualização da lista de brasileiros aptos a votar contribui para o elevado índice de abstenção, que este ano chegou a 18,12%. O Cadastro Nacional de Eleitores inclui personalidades que já morreram, como o ex-governador Miguel Arraes, o diplomata Sérgio Vieira de Mello, a médica Zilda Arns e o maestro Silvio Barbato. A Justiça Eleitoral exclui os eleitores falecidos a partir dos atestados de óbito enviados pelos cartórios de registro civil, mas exemplos selecionados pelo Correio comprovam erros no processo. Irregularidade abre brecha para fraude com título eleitoral que deveria estar inativo. (Págs. 1 e 2)
Foto legenda: Dilma recebeu apoio da filha de Chico Mendes e de 20 diretórios estaduais do partido. Ela se comprometeu a reduzir em 80% o desmatamento na Amazônia (Págs. 1 e 5)
 
Foto legenda: José Serra suspendeu a agenda no Rio de Janeiro após ser atingido por um rolo de fita-crepe durante caminhada. Ele condenou a “tropa de choque do PT” (Págs. 1 e 6)
 
Foto legenda: Em dia chuvoso, Weslian Roriz e o marido fizeram carreata nas ruas enlameadas de Ceilândia. O ex-governador tentou impedi-la de dar entrevista (Págs. 1 e 36)
 
Foto legenda:Agnelo prometeu fechar o lixão da estrutural e regulamentar o trabalho dos catadores. Ele também ouviu integrantes de cooperativas habitacionais (Págs. 1 e 35)
 
Racha partidário
A dez dias do segundo turno, legendas ainda decidem quem vão apoiar no DF. (Págs. 1 e 23)
Operação contra bactéria mortal
Governo anuncia compra emergencial de material de esterilização e de medicamentos para combater a KPC. Microorganismo matou 18 pessoas e contaminou 183 no Distrito Federal, segundo o levantamento mais recente da Secretaria de Saúde. Ação pretende reforçar as medidas preventivas na rede pública. Profissionais são orientados a lavar mais as mãos e a trocar com maior frequência os equipamentos hospitalares. (Págs. 1 e 38)
Custo de vida: Alimentos puxam alta da inflação
Carne, feijão e trigo acumulam os maiores reajustes, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo. O Banco Central manteve a taxa de juros básica em 10,75% ao ano. Mas a expectativa de inflação em 2011 pode obrigar o governo a elevar a Selic em janeiro. (Págs. 1 e 16)
Concurso: Segurança abre 149 vagas no DF
O Governo do Distrito Federal fará concurso público para contratar 58 peritos criminais da Polícia Civil, 50 agentes de segurança pública e 41 oficiais policiais militares de saúde. Os editais devem ser publicados em dois meses, com salários que podem ultrapassar R$ 12 mil. (Págs. 1 e 22)
Educação: Fies elimina fiador de olho em 2020
O presidente Lula divulgou ontem duas novas regras do programa de financiamento estudantil, o Fies. A primeira acaba com o fiador, a outra permite a renegociação de contratos antigos. O objetivo é elevar o ingresso no ensino superior na próxima década. (Págs. 1 e 12)
Violência: Aprenda a identificar o bullying
O Conselho Nacional de Justiça lança cartilha com orientações para pais e professores identificarem o bullying no ambiente educacional. Agressões e constrangimentos entre alunos são fatores que provocam evasão escolar, depressão e até suicídio. (Págs. 1 e 43)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Caixa das empresas e juros baixos incentivam fusões
A combinação de forte caixa das empresas multinacionais e dinheiro barato criado pelo Fed, o banco central americano, está levando ao reaquecimento das fusões e aquisições entre empresas. Em termos globais, ainda há um longo e incerto caminho para retornar aos níveis pré-crise, mas bancos de investimentos de Wall Street dizem que os emergentes, o Brasil em especial, lideram a retomada.

A previsão do Credit Suisse é que o volume de transações cresça entre 15% e 20% neste ano, em relação a 2009, chegando a US$ 2,5 trilhões no mundo todo. Não deixa de ser uma recuperação, mas o desempenho ainda estão muito abaixo dos US$ 4,2 trilhões de 2007.

Para a América Latina, porém, a sensação é de uma enxurrada de fusões e aquisições, com um recorde de US$ 190 bilhões nos nove primeiros meses do ano, dos quais pouco mais da metade para o Brasil. (Págs. 1 e C1)
Gabrielli põe governança em discussão
Foco de discussão em outras campanhas eleitorais, desta vez a Petrobras, por meio de seu presidente, José Sérgio Gabrielli, entrou no debate ao sair publicamente em campanha atacando a administração da estatal durante a gestão do PSDB e enaltecendo a administração atual. Com isso, provocou discussões entre investidores e especialistas sobre a governança corporativa das estatais. "O administrador deve lealdade à companhia e não ao controlador", diz Edison Garcia, da Associação de Investidores no Mercado de Capitais, que disse tratar-se de questão técnica, já que a obrigação consta da Lei das S.A. A assessoria da estatal afirma que Gabrielli "não participou de debate eleitoral". "Ele defendeu o modelo de negócios que considera mais adequado para a Petrobras". (Págs. 1 e A5)
Como a pobre Queimados atrai novas indústrias
Queimados, um dos municípios mais pobres da Baixada Fluminense, vive um boom industrial sem precedentes, com 22 empresas em fase de instalação e uma fila de pelo menos oito pleiteando vagas. A origem da corrida foi a inclusão, em janeiro, de seu distrito industrial entre as áreas do Rio beneficiadas por lei que reduziu o ICMS cobrado de novas empresas de 19% para 2%.

Até agora, os investimentos detalhados somam R$ 491,9 milhões, contando apenas a primeira fase do maior de todos os projetos, o da empresa austríaca RHI, fabricante de refratários e laminados para altos-fornos. Ela comprou área de um milhão de metros quadrados para instalar uma unidade que antes funcionava no Chile e vai gerar 400 empregos diretos, além de 1.100 indiretos. Em uma segunda fase, a RHI deve empregar diretamente cerca de 2 mil pessoas.

Outras grandes indústrias estão em fase de instalação na cidade. Uma delas é a multinacional Procter & Gamble, que vai investir R$ 30 milhões em uma fábrica que deverá abrir 600 vagas. Já em fase de instalação está a Deca, fabricante de louças e metais sanitários, controlada pela Duratex, do grupo Itaúsa. A lista inclui indústrias de setores de bebidas (Aje Refrigerantes), farmacêutico (Genus Farmacêutica), material de construção (ampliação da Quartzolit) e eletrônicos (Investiplan e CBI). (Págs. 1 e A12)
Geithner quer pacto cambial entre grandes
O secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, espera usar o encontro dos ministros econômicos do G-20, no fim de semana, para avançar no esforço de "reequilibrar" a economia mundial. Ele espera convencer os outros países de que os EUA não pretendem desvalorizar o dólar como meio de conseguir prosperidade. Em entrevista ao "The Wall Street Journal", Geithner disse que o mundo precisa muito de um acordo de diretrizes para uma política cambial. (Págs. 1 e A8)
Consumo de suco desafia a indústria
José Luis Cutrale, presidente do conselho da Cutrale: "As coisas não estão tão ruins". A queda contínua no consumo mundial de suco de laranja é o maior desafio do setor. Mais de 500 representantes das indústrias de suco, reunidos ontem em seminário promovido pelo Valor, sugeriram esforços para ampliar as vendas aos clientes tradicionais e buscar novos mercados nos países emergentes. O presidente do conselho da Cutrale, José Luis Cutrale, disse que na próxima década o mundo terá mais 1 bilhão de habitantes, e eles terão de se alimentar. "As coisas não estão tão ruins". Ontem, o Cade suspendeu temporariamente a associação entre a Fischer e a Citrovita.(Págs. 1 e B12)
J&J concentra comando da AL no Brasil
A Johnson & Johnson iniciou um processo de centralização de suas operações no mundo nas áreas administrativa e financeira, e o Brasil é o país que comanda a mudança na América Latina. São alterações que incluem desde a compra de material de escritório para as subsidiárias na região até a contratação de hedge. O objetivo da centralização - que gera uma maior escala nas negociações - é melhorar as condições de discussão com fornecedores e bancos. (Págs. 1 e B1)
Copom mantém Selic em 10,75% ao ano (Págs. 1 e A2)
 
Rossi mira o Distrito Federal
Valparaíso de Goiás, a 45 km de Brasília, vai abrigar o maior projeto imobiliário da Rossi, um bairro popular com 4 mil apartamentos e preço máximo de R$ 100 mil por unidade. (Págs. 1 e B7)
NC2 produzirá caminhões no país
A NC2 Global, joint venture entre a Caterpillar e a Navistar International no setor de caminhões, vai construir fábrica no Brasil. O local será definido no primeiro-semestre de 2011. (Págs. 1 e B8)
País capta R$ 1 bi com bônus em reais
Na primeira emissão em reais no exterior desde junho de 2007, o Tesouro Nacional captou ontem R$ 1 bilhão em bônus com vencimento em 2028 nos EUA e Europa. A procura foi três vezes superior à oferta. (Págs. 1 e C2)
Fundos terão ´teste de estresse´
Proposta de mudança nas normas dos fundos de investimento deve ir a consulta pública nas próximas semanas. Principal novidade será a adoção de "testes de estresse" quanto à liquidez das carteiras. (Págs. 1 e D1)
Força-tarefa contra sonegação
Os Ministérios Públicos e as Fazendas de 12 Estados e do Distrito Federal iniciaram operação nacional de combate à sonegação fiscal, que deve alcançar fraudes no valor total de R$ 2 bilhões. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Maria Inês Nassif

A linha que separa o meio e a repulsa ao difamador é tênue e os ataques a Dilma podem se transformá-la em vítima. (Págs. 1 e A6)
Ideias
Claudio J.D. Sales

"Indústria" das compensações ao redor dos processos de licenciamento ambiental cria dificuldades para vender facilidades. (Págs. 1 e A10)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
 
Manchete: Mortos povoam lista de eleitores do TSE
O escritor Fernando Sabino morreu em 2004. O ex-governador Miguel Arraes, em 2005. O artista plástico Athos Bulcão, em 2008. Mas, para a Justiça Eleitoral, todos eles estão vivinhos da silva. Esses e outros nomes famosos foram localizados pelo Estado de Minas no Cadastro Nacional de Eleitores com títulos ativos. Não há estimativas do total de mortos nessa situação. Mas uma coisa é certa: a insatisfação de eleitores com os candidatos não deve ser a única responsável pelo alto índice de abstenções registrado nas últimas eleições. O do 1º turno, neste ano, chegou a 18,12%,o mais elevado desde 1998. (Págs. 1 e 3 a 7)
Eleições 2010: Serra é agredido no Rio
Candidato tucano à Presidência foi atingido na cabeça por um rolo de fita crepe quando fazia uma caminhada em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Com tonteira, foi levado a um hospital, mas não houve danos. Serra cancelou a agenda e fica em repouso até hoje. Ele acusou a
“tropa de choque” do PT pela agressão.

Verdes dão apoio a Dilma

Em Brasília, num encontro em que recebeu apoio de 20 diretórios estaduais do Partido Verde (PV), candidata petista à Presidência reforçou o discurso ambiental. Estiveram no ato o coordenador da campanha de Marina Silva, Pedro Ivo, cinco deputados federais do partido e Ângela Mendes, filha de Chico Mendes. (Págs. 1 e 3 a 7)
FIES: Estudantes de licenciatura livres de fiador
Governo acaba com exigência para universitários de cursos de licenciatura com renda familiar per capita de até R$ 765 e bolsistas parciais do ProUni. (Págs. 1 e 2)
Crise na Europa: Reino Unido corta orçamento e demite 500 mil servidores (Págs. 1 e 18)
 
Guerra cambial: Lula admite medidas contra supervalorização do real (Págs. 1 e 13)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: Ofensiva põe nas ruas mais pardais e agentes
EPTC anuncia hoje ações na tentativa de conter violência no trânsito. (Págs. 1 e 49)
Eleições 2010: Disputa exaltada: Serra sofre agressão e Dilma enfrenta protesto
Tucano foi atingido na cabeça, no Rio, e petista foi surpreendida por ato do Greenpeace. (Págs. 1, 12, 16 e Rosane de Oliveira, 14)
Eleições 2010: Dilma abre 11 pontos no Ibope (Págs. 1, 12, 16 e Rosane de Oliveira,14)
 
“Privilégios”: Ajuris se opõe a fala de Tarso
Ao posicionar-se sobre previdência, governador eleito é criticado e chama juízes para conversar. (Págs. 1 e 20)
Balanço: Lavoura do RS é a 3ª em renda
Levantamento do IBGE mostra a produção por cultura em cada município.(Págs. 1, 30 e 31)
------------------------------------------------------------------------------------
 
 
-Ademir Lindo também fica famoso na Bahia:
 
 
 
Repasse: se nos anos 40 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.