- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 294

 

 
 
Edição nº 294, de 28  de outubro  de 2010
 
O mundo mágico da Internet
Pirassununga - SP
O site que está bombando na rede
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
A palavra que você não ouve, a notícia que você não lê, a realidade que você não enxerga.
28 de outubro de 2010
O Globo
 
Manchete: Eleições 2010: STF confirma a Lei da Ficha Limpa e veta Jader Barbalho
Em nova sessão marcada por bate-bocas de ministros, Supremo mostra sua divisão

O Supremo Tribunal Federal decidiu ontem, com base na Lei da Ficha Limpa, que o deputado Jader Barbalho (PMDB), eleito senador pelo Pará com 1,8 milhão de votos, não será diplomado nem assumirá a vaga. A decisão vale para todos os candidatos que renunciaram a cargos anteriores para evitar cassações - inclusive o outro senador eleito pelo Pará; Paulo Rocha (PT). O efeito sobre casos que não são de renúncia depende de novos julgamentos. Foram necessárias três votações. O resultado mostrou a divisão entre os ministros, numa sessão marcada por bate-bocas.

No Rio, Cristiano Girão, preso por ligação com milícias, transformou-se ontem no primeiro vereador cassado na história da atual Câmara. (Págs. 1, 3 a 9 e 23)

Quem faltou ao 1º turno poderá votar no 2º. (Págs. 1 e 18)

Datafolha: indecisos vão de 6% para 8%

Em cinco dias, o número de eleitores indecisos oscilou de 6% para 8%, segundo dados do Datafolha. Entre as mulheres, eles somam 10%; entre os homens, 5%. Pela pesquisa, Dilma tem 49% das intenções totais de voto, contra 38% de José Serra. A petista virou no Sudeste e tem agora 44% na região, contra 40% de Serra. (Págs. 1 e 13)

O silêncio dos sociólogos

O silêncio sobre a campanha marca a Anpocs, o encontro de cientistas sociais em Caxambu (MG). Alguns atribuem o comportamento à radicalização da eleição. "Há dominância do PT na academia", diz Luiz Werneck Vianna. (Págs. 1, 16 e Demetrio Magnoli)

Escritora Ruth Rocha também não assinou manifesto pró-Dilma. (Págs. 1 e 17)

Lula, volta a ironizar Serra e sugere que candidatos usem capacete. (Págs. 1 e 13)
E agora, Argentina?
Morte súbita do ex-presidente Nestor Kirchner confunde cenário político do país

A morte do ex-presidente Nestor Kirchner embaralhou o jogo político na Argentina. Ele já estava em campanha por um terceiro mandato K, como o casal Kirchner é conhecido. Agora, o governo de Cristina Kirchner e a oposição terão de buscar nova estratégia. Aos 60 anos, e considerado todo-poderoso do governo, o ex-presidente, que tinha problemas de coração, passava o feriado na Patagônia com Cristina quando se sentiu mal e teve um ataque cardíaco. (Págs. 1, 35 a 37, Miriam Leitão e editorial "Aumenta a incerteza na Argentina”)

Foto legenda: Com cartazes e faixas, milhares de argentinos prestam homenagem ao ex-presidente em frente à Casa Rosada (Pág. 1)
Brasil quer índice do FMI contra guerra no câmbio
O Brasil vai propor ao G20 que o FMI crie um índice de manipulação cambial. A ideia, diz o ministro Mantega, é classificar os países que forçam a queda de suas moedas para exportar mais, e conter a guerra cambial. O índice embasaria ações na OMC. Em meio aos alertas do BC de risco de bolhas. O governo não descarta e1evar o compulsório bancário e, a longo prazo, controlar a entrada de capitais. (Págs. 1 e 29)
Vale tem lucro histórico de R$ 10,5 bi
A Vale lucrou R$ 10,5 bilhões no terceiro trimestre, 253% acima de igual período de 2009. No ano, o ganho é de R$ 20 bilhões. O Bradesco teve lucro trimestral recorde: R$ 2,5 bi. (Págs. 1 e 31)

Descoberta de Petrobras em SE cria província petrolífera no país. (Págs. 1 e 33)
Biodiversidade assusta mais do que terror
Num último esforço para levar governos a fechar um acordo em Nagoya, a ONU apresentou ontem um relatório mostrando que o mercado teme mais as consequências da perda de diversidade e ecossistemas do que o terrorismo internacional. (Págs. 1 e 40)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Ficha Limpa vale para eleição deste ano, decide STF
Eleições 2010: Em sessão tumultuada, Supremo barra Jader Barbalho para o Senado e referenda posição do TSE

O Supremo Tribunal Federal decidiu, por 7 votos a 3, referendar a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e considerar a Lei da Ficha Limpa constitucional e válida para este ano.

A sessão, tensa e tumultuada, julgou recurso de Jader Barbalho (PMDB- PA).

A exemplo do caso do ex-governador Joaquim Roriz - que também renunciou ao cargo para não ser cassado -, o julgamento terminou empatado. O impasse terminou com a sugestão do ministro Celso de Mello de manter a decisão já tomada pelo TSE no mesmo caso.

Outros casos, como o do deputado Paulo Maluf (PP-SP), serão analisados um a um. Ministros ouvidos pela Folha tinham dúvida se o STF poderá decidir de forma diferente. O 11º integrante da corte, a ser indicado por Lula, pode votar o desempate. (Págs. 1 e E1eições, 1)
Erenice fez pressão por empresa de padrinho
Erenice Guerra, ex-braço direito de Dilma Rousseff, pressionou a Anatel em favor da Unicel, à qual seu marido dava consultoria.

O dona da empresa, que é seu padrinho de casamento, enviou carta a Dilma reclamando de uma licitação.

Erenice mandou cópia à agência e cobrou explicação urgente, relatam Elvira Lobato e Mario Cesar Carvalho. Seu advogado nega a pressão. Segundo a Casa Civil, Dilma, então ministra, ignorava o elo entre Erenice e a Unicel. (Págs. 1 e Eleições, 3)
Para Serra, SP não precisa ser investigado no caso do metrô
José Serra (PSDB) disse apoiar inquérito sobre ação de empreiteiras em licitação suspeita do metrô, mas negou que o governo paulista precise ser investigado.

Serra criticou supostos acertos prévios em licitações federais. Dilma Rousseff (PT) disse esperar que, "desta vez", São Paulo apure a fraude. (Págs. 1 e Eleições, 8)
Ex-presidente argentino Kirchner morre aos 60
O presidente argentino Nestor Kirchner, 60, morreu vítima de dupla parada cardíaca enquanto descansava em sua casa de campo na Província de Santa Cruz, no sul do país, onde nasceu e iniciou sua carreira política. Ele governou a Argentina de 2003 a 2007.

Deputado e líder dos peronistas, Kirchner participava ativamente do governo de Cristina, sua mulher e sucessora. Ele já havia sofrido duas cirurgias por problemas cardíacos neste ano.

O presidente Lula, que deve ir ao enterro, decretou luto de três dias. (Págs. 1 e A12)

Clovis Rosse: Legado divide o país entre amor e ódio ao líder. (Págs. 1 e A13)

Ações e títulos do governo têm alta depois do anúncio da morte. (Págs. 1 e A13)

Foto legenda: Kirchneristas se reúnem na praça de Maio, em Buenos Aires, após anúncio da morte (Pág. 1)
Homicídio doloso recua 13% em SP no 3º trimestre, segundo governo (Págs.1 e C1)
 
Poder: Órgão do Vaticano dá aval à beatificação de Irmã Dulce (Págs. 1 e A10)
 
Lucro trimestral de R$ 10,6 bi é o maior da história da Vale (Págs. 1 e A11)
 
Editoriais
Leia “Na reta final", sobre os últimos dias da disputa pela Presidência; e "Educação fatiada", acerca da falta de vagas no ensino infantil em São Paulo. (Págs. 1 e A4)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Manobra com a Petrobras paga alta do gasto público
Artifício contábil permite usar recursos obtidos com a capitalização para quitar despesas e salários

Cerca de metade da receita extra de R$ 31,9 bilhões obtida com a manobra contábil que inclui recursos da capitalização da Petrobras como receita serviu para cobrir o aumento das despesas de custeio da máquina pública neste ano. Na terça-feira, o governo anunciou superávit primário recorde de R$ 26,06 bilhões. 0 governo contou como receita 0 pagamento, pela Petrobras, de reservas do petró1eo no pré-sal. Embora o dinheiro que entra nos cofres da União não tenha carimbo, a arrecadação com a venda da concessão de exploração de 5 bilhões de barris da camada de pré-sal abriu espaço para o governo aumentar também os gastos com despesas regulares da administração, de baixo retorno de longo prazo. E como se o governo estivesse antecipando receitas da exploração de petróleo para bancar despes as crescentes do dia a dia. (Págs. 1 e Economia B1)

Governo prevê freio nas contas em 2011

A equipe econômica acredita que o próximo presidente, qualquer que seja ele, fará um "freio de arrumação" nas contas públicas, após expansão no período eleitoral. (Págs. 1 e Economia B3)
Enfarte mata Nestor Kirchner, presidente ´de fato´ da Argentina
Aos 60 anos, ex-presidente tinha poder de decisão no governo da mulher, Cristina; futuro político é incerto

O ex-presidente Nestor Kirchner morreu ontem aos 60 anos, vítima de enfarte, mergulhando a Argentina num cenário de incerteza política. Considerado o verdadeiro poder dentro do governo de sua mulher, Cristina, ele centralizava as decisões administrativas e reunia-se regularmente com ministros, empresários e sindicalistas. O clima em Buenos Aires era o da morte de um chefe de Estado, relata o correspondente Ariel Palácios. O presidente Lula se disse
"consternado", e o presidente venezuelano, Hugo Chávez, postou em seu Twitter: "Quanta dor!" Por outro lado, as ações de várias empresas argentinas subiram dois dígitos na Bolsa de Nova York, ante a possibilidade de melhora na relação do país com investidores estrangeiros. (Págs. 1 e Internacional A19 a A21)

Análise: Um vácuo no país

A súbita saída de cena de Kirchner priva a Argentina de um de seus operadores mais sagazes. (Págs. 1 e Internacional A20)

Foto legenda: Choque. Diante da Casa Rosada, argentino lamenta a morte de Kirchner (Pág. 1)
Tiririca admite ter tido ajuda para escrever
O palhaço Tiririca, eleito deputado federal pelo PR com 1,3 milhão de votos, admitiu que não redigiu sozinho a declaração à Justiça Eleitoral na qual afirma ser alfabetizado. Em sua defesa, ele alegou que sua mulher o ajudou a escrever o documento - Tiririca disse que a atividade circense lhe causou lesão na mão que dificulta a escrita. (Págs. 1 e Nacional Al3)
Corregedor pede dados sobre Metrô
A Corregedoria-Geral da Administração pediu à presidência do Metrô de São Paulo informações sobre a licitação da Linha 5 (Largo 13 de Maio/Chácara Klabin), orçada em R$ 4 bilhões e sob suspeita de fraude. O objetivo é examinar o procedimento e os contratos firmados com 11 empreiteiras unidas em consórcios para realizar as obras. (Págs. 1 e Nacional A7)
Lucro da Vale sobe 250% e chega a R$10,5 bi, o maior da história
Os reajustes no preço do minério de ferro e a recuperação da demanda mundial fizeram com que a Vale registrasse no terceiro trimestre do ano a melhor resultado de sua história. O lucra líquido de R$ 10,554 bilhões foi 253% superior ao do 3º trimestre de 2010 e 33,5% maior do que a recorde do 2° trimestre de 2008. O ganho operacional ultrapassou a do 1° semestre de 2010. (Págs. 1 e Economia B16)
Vulcão vence seu guardião
Uma das mais lamentadas das 331 mortes na Indonésia foi a de Mbah Maridjan. Ele acreditava ter poder de acalmar a Merapi. (Págs. 1 e Internacional A22)
Irmã Dulce deverá ser beatificada pelo papa (Págs. 1 e Vida A26)
 
MP vai apurar o ´rodeio das gordas´ (Págs. 1 e Vida A26)
 
Demétrio Magnoli: Um mito de papel
O mito Lula sobrevive nos ensaios dos intelectuais que se rebaixam à condição de áulicos. (Págs. 1 e Espaço Aberto, A2)
Visão global: Obama e o terror
Retórica contra radicalismo islâmico mudou, mas ações seguiram o discurso, escreve Stuart Gottlieb. (Págs. 1 e Internacional A24)
Dora Kramer: Em assembleia
Nos próximos quatro anos Lula fará o que fez ao longo dos últimos oito: campanha eleitoral. (Págs. 1 e Nacional A6)
Notas & Informações
Agência das versões oficiais

Má noticia: o Brasil, por meio da EBC, será um dos participantes da União Latino-Americana de Agências Noticiosas. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: Eleições 2010: Moradores de comunidades entrevistam Dilma
Candidata falou sobre inclusão, funk, PAC e UPPs

Em uma das recentes oportunidades nas quais a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, esteve no Rio, ela visitou a Cidade de Deus, na Zona Oeste. Líderes comunitários, por meio da Agência de Notícias das Favelas, não perderam a chance, e conseguiram uma entrevista exclusiva. Na pauta, temas comuns à população da região. Do baile funk às obras do PAC, os representantes dos moradores questionaram a petista, que mostrou suas propostas. (Págs. 1 e País, 2 e 3)
Serra acusa PT de “inventar coisas” sobre governo de SP
O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, defendeu o governo paulista sobre irregularidades em licitações do metrô. (Págs. 1 e País, 4 e 5)

Foto legenda: Nordeste. Tucano foi a Pernambuco (Pág. 1)
Kirchner morre aos 60 anos
A Argentina perdeu ontem o ex-presidente Néstor Kirchner, um dos maiores líderes políticos do país. (Págs. 1 e Internacional, 28 a 30)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Estudantes estão reféns da violência
Estudar tornou-se atividade de risco no Distrito Federal. Após várias denúncias, polícia prendeu homem acusado de assaltar alunos de escolas na Asa Sul. Ele foi reconhecido por oito vítimas. Em Planaltina, um estudante levou três tiros a 100 metros do colégio. A condição dele é estável. A violência também atinge o Entorno. Em Águas Lindas (GO), a 45km de Brasília, uma jovem de 15 anos foi encontrada morta. Ela estava com o uniforme escolar. (Págs. 1, 43, 44 e Visão do Correio, 28)
STF aprova Ficha Limpa para estas eleições (Págs. 1 e 2 a 4)
 
Gênios brasilienses premiados
Professores da UnB, Paulo Anselmo Ziani Suarez (E), do Instituto de Química, e Diego Marques Ferreira, do Departamento de Matemática, foram escolhidos entre centenas de especialistas do país para compor o seleto grupo de 29 membros afiliados da Academia Brasileira de Ciências (ABC). Autores de pesquisas reconhecidas nacionalmente, Paulo e Diego ajudarão a entidade a estimular estudantes em atividades científicas durante cinco anos e poderão conquistar cadeiras titulares da ABC. (Págs. 1 e 50)
Antibióticos: Farmácia guardará receita e cadastro
A fim de controlar o uso de antibióticos, as farmácias ficarão com uma via da receita médica e manterão informações sobre o paciente e o comprador do remédio. Estabelecimentos têm 60 dias para se adequar à resolução da Anvisa, prevista para entrar em vigor até amanhã. (Págs. 1 e 45)
Funcionalismo: Servidor reivindica R$ 33 bi em 2011
O próximo presidente da República poderá ter um gasto adicional de até R$ 33,7 bilhões com o funcionalismo público em 2011. Projetos em tramitação no Congresso preveem reajuste a diversas categorias, reestruturação do Judiciário e criação de 5,3 mil vagas. (Págs. 1 e 18)
Argentina chora por Kirchner
Vítima de infarto, o ex-presidente Néstor Kirchner morreu ontem, aos 60 anos. O país já discute a sucessão na Casa Rosada e o futuro político da viúva, Cristina, atual chefe da nação. (Págs. 1, 30 e 31)
Indonésia: Cresce a tragédia
O país confirmou a morte de 311 pessoas vítimas de catástrofes naturais ocorridas esta semana: um tsunami e a erupção do vulcão Merapi. Ainda há centenas de desaparecidos. (Págs. 1 e 33)
Católicos: Milagre de Dulce
A freira que dedicou sua vida a milhares de pobres na Bahia deve se tornar a próxima santa brasileira. O Vaticano credita à religiosa a cura de uma mulher desenganada pelos médicos. (Págs. 1 e 16)
Interior paulista: Rodeio humilhante
A Universidade Estadual Paulista (Unesp) investiga denúncias de que alunos da instituição agarravam e montavam à força em estudantes gordas, além de xingá-las. (Págs. 1 e 17)
Concurso: PF deve abrir mais 1,2 mil vagas (Págs. 1 e 19)
 
Petróleo: Petrobras faz descoberta em Sergipe (Págs. 1 e 26)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico
 
Manchete: Certo da vitória, governo libera gasto
Com R$ 37 bilhões em caixa para despesas de investimento a serem usados ate dezembro; o Ministério da Fazenda autorizou as demais áreas do governo a acelerar gastos e a contratar obras e serviços vinculados à infraestrutura. A orientação é para que sejam agilizados os empenhos até o fim do ano, de forma a assegurar a utilização desses recursos em 2011 na forma de restos a pagar de 2010.

Duas diretrizes norteiam essa orientação. A primeira é a confiança da área econômica de que o candidato da oposição, José Serra (PSDB), não reverterá as intenções de voto que hoje dariam a vitória a Dilma Rousseff. Por isso, a intenção é assegurar a execução das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). (Págs. 1 e A3)
Sem Kirchner, Argentina vive nova fase de incertezas
A menos de um ano da eleição presidencial, a política argentina entrou ontem em curto-circuito com a morte do ex-presidente Nestor Kirchner, aos 60 anos. Enquanto militantes peronistas rumavam para o velório na Casa Rosada e a poderosa Confederação Geral do Trabalho pedia "aprofundamento do modelo", insinuando o desejo de maior participação sindical no governo, os principais líderes da oposição ficaram anestesiados e lançaram sinais imediatos de trégua à presidente e viúva Cristina Kirchner.

Depois de abrir mão de uma reeleição praticamente certa, em 2007, Kirchner atuava como articulador político do governo de Cristina, tomava as decisões em matéria econômica, em última instância, e era candidato a sucedê-la. Sem ele, novas questões inquietam a Argentina. A primeira delas é sobre uma eventual candidatura de Cristina à reeleição em 2011, algo até agora pouco cogitado. Outra é sobre a postura que ela adotará sem o marido. “Ela pode aprofundar uma política de confrontação ou abrir-se ao diálogo e à busca de maior governabilidade”, avalia Graciela Rômer, da consultoria Römer & Associados. (Págs. 1 e A14)
Foto legenda: Inversão de rumo
Atingida no passado por escândalos sobre exploração de trabalho infantil, a Nike tenta agora se tornar referência em sustentabilidade. A VP global para Inovação e Negócios Sustentáveis, Hannah Jones, diz que o desafio é inovar com baixo impacto ambiental e atingir o desperdício zero até 2050. (Págs. 1 e B6)
Na campanha, internet serve à desconstrução de imagens
O uso da internet como veículo de combate suplantou qualquer outra utilização na estratégia dos militantes das campanhas de José Serra e Dilma Rousseff. No Twitter, segundo o UOL, houve empate técnico: até as 20h de ontem, Dilma havia sido mencionada 98.297 vezes e Serra, 94.381. No You Tube e nas redes de relacionamento, militantes e profissionais da internet veem predominância tucana. Todos convergem na avaliação de que a internet favoreceu campanhas de desconstrução de imagem.

"Tivemos um poderosíssimo instrumento de potencialização das acusações", afirma o sociólogo Antonio Lavareda, do MCI-Ipespe. Nos dias em que houve picos de menções a Serra ou Dilma no Twitter, o predomínio era de links com notícias negativas. Quando a ex-ministra Erenice Guerra foi atingida por denúncias de corrupção, as menções a Dilma chegaram a 37.600. No mesmo dia, Serra foi mencionado 25.650 vezes e o principal link também era negativo. (Págs. 1 e A9)
´Valor´ premia melhor gestão de pessoas
A revista "Valor Carreira" premia hoje as melhores empresas na gestão de pessoas, em cerimônia no hotel Unique. Elas foram eleitas em pesquisa com os funcionários conduzida pelo Valor e Aon Hewitt. As seis campeãs são: Zanzini Móveis (de 100 a 500 funcionários), Laboratório Sabin (501 a 1.000), CP Promotora (1.001 a 2.000), Móveis Gazin (2.001 a 4.000), BV Financeira (4.001 a 10.000) e AmBev (mais de 10.000). Uma delas será anunciada no evento a Melhor na Gestão de Pessoas em 2010. A revista circula amanhã para assinantes e venda em bancas. (Pág. 1)
Votação na Califórnia ameaça o mercado de etanol nos EUA (Págs. 1 e A11)
 
Porto de Roterdã ignora crise e acelera planos de expansão (Págs. 1 e B9)
 
Internet no avião
A partir de novembro, a TAM será a primeira companhia aérea da América Latina a oferecer acesso à internet em banda larga via satélite para uso de celular e computadores durante os voos. (Págs. 1 e B3)
Especial/Rodovias
Segundo a Confederação Nacional dos Transportes, todas as dez melhores estradas do país são administradas pela iniciativa privada. Mas em muitos casos o usuário tem de conviver com pedágios caros por vários anos. "O sistema deu certo em São Paulo porque e um Estado rico. Em outras regiões é diferente", diz Peter Wanke, cia UFRJ. (Págs. 1 e Especial)

Fusão Eldorado-Florestal
A Eldorado Brasil, produtora de celulose que constrói fábrica em Três Lagoas (MS), e a Florestal Brasil, que investe em áreas de reflorestamento, preparam a fusão de suas operações e posterior abertura do capital na bolsa. (Págs. 1 e B7)
Renault brasileira perde exportação
A direção mundial da Renault transferiu da fábrica brasileira para a colombiana o contrato de exportação do novo Duster para o México. O custo do carro brasileiro seria até € 700 mais alto. (Págs. 1 e B8)
Coreia cogita controle de capital
Depois de Brasil, Tailândia e Indonésia, o banco central da Coreia do Sul admitiu a possibilidade de adotar uma série de controles de capitais para enfrentar o fluxo crescente de investimentos. (Págs. 1 e C2)
Brasil e China na mesa de negociação
Brasil e China retomam em novembro reunião da subcomissão econômica e comercial criada pelos dois países em 2004. Com a questão cambial como pano de fundo, vão discutir os pontos de atrito na relação comercial. (Págs. 1 e C2)
Encontro de contas no ICMS
Estados criam programas para liquidação de dívidas de ICMS por meio de encontro de contas com créditos acumulados pelas empresas. Possibilidade foi aberta no início do mês no Rio. Paraná e Espírito Santo também já adotaram. (Págs. 1 e E1)
Ideias
Ribamar Oliveira

Tribunal de Contas da União aponta que o governo federal não gastou com a saúde o mínimo exigido por lei. (Págs. 1 e A2)
Ideias
Mansueto Almeida

Há cerca de 4 anos começou um lento processo de tortura no cálculo do superávit fiscal, que culminou com sua morte. (Págs. 1 e Al2)
------------------------------------------------------------------------------------
Estado de Minas
 
Manchete: Eleições 2010: Renunciou, perdeu
Após impasse, STF decide que quem abriu mão do mandato para escapar de cassação está inelegível, conforme a Lei Ficha Limpa. Mas casos de condenação por decisão colegiada ainda vão a julgamento. (Págs. 1, 3 a 5, 8 e 9)
Eleições 2010: Dilma foca o social. Serra ataca pesquisas
Petista promete eliminar pobreza absoluta e ampliar o sistema único de saúde. Tucano diz que levantamentos de intenção de voto estão furados e que alguns institutos são comprados. (Págs. 1, 3 a 5, 8 e 9)

Foto legenda: Tucanos apostam na virada / O senador eleito Aécio Neves e o governador Antonio Anastasia fizeram carreata ontem pela Grande BH. Aécio lembrou que as pesquisas erraram no primeiro turno e que a ordem é trabalhar até o último dia acreditando na vitória de Serra. (Págs. 1, 3 a 5, 8 e 9)

Foto legenda: Petistas homenageiam Lula ? Enquanto o presidente ganhava bolo com velas invertidas pelos 65 anos em Itajaí (SC), apoiadores de Dilma comemoraram a data num ato na Praça Sete, em BH. O vice-prefeito de BH, Roberto Carvalho (PT), disse que a militância fará a diferença na eleição. (Págs. 1, 3 a 5, 8 e 9)
Foto legenda: Chore por mim, Argentina
A morte súbita do ex-presidente Néstor Kirchner, de 60 anos, chocou a Argentina. Político mais poderoso do país e marido da presidente Cristina Kirchner, ele sofreu parada cardiorrespiratória. (Págs. 1 e 22)
Agronegócio fatura como nunca em MG
PIB do setor deve chegar a R$ 94,7 bilhões este ano em Minas. Participação do estado no PIB do agronegócio nacional, que em 2001 era de 9,5%, subiu para 11,4% no ano passado e atingirá inéditos 12,3% em 2010. (Págs. 1 e 16)
Genes podem levar à cura de doenças
Cientistas encerram primeira fase do projeto que identificou variações genéticas de pessoas em todo o mundo. Informações estarão disponíveis a pesquisadores e podem ajudar no tratamento de males diversos. (Págs. 1 e 24)
Irmã Dulce mais perto da santidade
Religiosa é beatificada depois de colegiado de médicos, teólogos e cardeais reconhecer milagre. Ela teria salvado vida de mulher com grave sangramento pós-parto. O próximo passo é a santificação. (Págs. 1 e 15)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
 
Manchete: Kauã está vivo
Desaparecido desde o dia 4 de setembro, Lucas Kauã, 8 anos, foi encontrado, ontem, por um caminhoneiro, em Goiânia. Para a família, um milagre. Para a polícia, o trabalho está só começando. Nada foi divulgado sobre onde o menino estava. (Pág. 1)
Eleição (Pág. 1)
 
Título de beata deixa Irmã Dulce bem perto da canonização (Pág. 1)
 
Ex-presidente da Argentina, Kirchner morre aos 60 anos (Pág. 1)
 
Superbactéria (Pág. 1)
 
------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora
 
Manchete: Morte de Kirchner cria incerteza na política Argentina
Vítima de doença cardíaca aos 60, um ano antes da pretendida volta formal ao cargo, Néstor enviúva a presidente e deixa em aberto o rumo de país em conflito. (Págs. 1, 36 e 37)
Dilma em entrevista à RBS: “Temos de erradicar a miséria do país”
Em exclusiva para jornalistas do Grupo RBS, a candidata propôs rever os impostos sobre remédios e energia, defendeu universalizar o Samu e prometeu ampliar o crédito para o pequeno agricultor. (Págs. 1, 4, 5, Rosane de Oliveira, 12, Carolina Bahia, 21 e Editorial, 20)
Transparência: Supremo fortalece a Ficha Limpa
Ao decidir que a regra vale já neste ano, Corte tira da disputa candidatos como Jader Barbalho. (Págs. 1 e 16)
Mais rigor: Senado debate elevar o limite de prisão para 50 anos
Projeto questiona norma que mantém criminosos no máximo 30 anos na cadeia. (Págs. 1 e 52)
------------------------------------------------------------------------------------
 
 
VIOLÊNCIA POLÍTICA EM ANALÂNDIA
 
Polícia prendeu um suspeito do assassinato do Vereador Nalim, em Analândia.
 
Repasse: se nos anos 40 existisse internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.