- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
SINOPSE DOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS

15 de março de 2010

O Globo
 


Manchete: Ibsen quer transferir para União perdas com pré-sal
 

Autor de emenda contra o Rio encaminha nova ideia ao Senado

Autor da emenda que tira R$ 7 bilhões por ano da economia fluminense, o deputado Ibsen Pinheiro quer agora que a União banque os prejuízos dos estados produtores de petróleo. A nova proposta, que será encaminhada ao Senado pelo senador Pedro Simon, prevê que a conta seja paga com a receita federal dos royalties. Ibsen disse que está "perfumando o bode para que ele passe no Senado". Já o senador Francisco Dornelles afirmou que o deputado nada entende de petróleo. O governador do Rio, Sérgio Cabral, considerou a notícia
“sensacional”. Ontem, ele mandou espalhar por pontos da capital, como o Cristo, faixas contra a emenda original. (págs. 1 e 21)

Indústria quer investir R$ 499 bi em 4 anos
 

A indústria no Brasil terá R$ 499 bilhões em investimentos entre 2010 e 2013, de acordo com estudo do BNDES. O valor representa um incremento de 60% sobre o total investido de 2005 a 2008. Os recursos incluem gastos privados, públicos e financiamentos. O setor de petróleo e gás lidera os investimentos. (págs. 1 e 23)

Partidos ignoram multas da Receita
 

Suspeitos de fraudes contábeis, sete partidos que tiveram a imunidade tributária suspensa pela Receita Federal não pagaram muitas e impostos devidos. Recorreram e disputarão eleição sem punição. (págs. 1 e 3)

Gafe na chegada de Lula a Israel
 

O cancelamento de uma homenagem ao fundador do movimento sionista criou um mal-estar diplomático na visita do presidente Lula a Israel. A Chancelaria Israelense pediu explicação à embaixada. (págs. 1 e 28)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo
 


 

Manchete: Compras de armas na América do Sul aumentam 150%
 

Escalada na região foi a maior do mundo nos últimos 5 anos, segundo instituto; crescimento global foi de 22%

As compras de armas na América do Sul cresceram 150% nos últimos cinco anos, enquanto no mundo o aumento foi de 22%, segundo o Instituto Internacional de Pesquisas da Paz.

A escalada na região foi a maior do mundo no período, segundo o estudo. Chile, Brasil e Venezuela lideram as compras na América do Sul. No ranking global, o Brasil ocupa a 30ª posição. Com as encomendas feitas, a posição brasileira deve subir no próximo relatório.

No cômputo global, porém, a fatia da América, EUA inclusos, representa só 11% dos novos arsenais, aponta o levantamento.

O ministro Celso Amorim (Relações Exteriores) afirma que as aquisições têm como objetivo proteger a Amazônia e o pré-sal. (págs. 1 e A11)

Cartel define o preço da laranja, diz ex-produtor
 

O ex-empresário do setor de suco de laranja, Dino Tofini, 72, afirma que os preços são regulados por um cartel que ele ajudou a montar na década de 90. De acordo com ele, a ideia de combinar preços partiu de José Luis Cutrale. A empresa nega.

O objetivo, afirmou a Fátima Fernandes e Claudia Rolli, era
"permitir a compra da matéria-prima em condições que o cartel determinasse". Empresas dizem que não podem se pronunciar porque estão sob investigação. (págs. 1, B1 e B2)

Entrevista da 2a: Gore diz que a tecnologia vai salvar a Terra do aquecimento
 

Al Gore, militante ambiental e ex-vice-presidente dos EUA, disse em entrevista a Marcelo Leite que a tecnologia pode ajudar a reverter o aquecimento global. "Não acho que seja otimista demais. Mas o ingrediente essencial continua a ser vontade política."

Entre as tecnologias salvadoras, Gore cita satélites, redes inteligentes para transmissão de energia e etanol. Ele vê o Brasil como líder na criação de combustíveis alternativos. (págs. 1 e A16)

Chuvas deixam bairros sem luz por até 11 horas
 

Chuvas fortes com rajadas de vento de até 81 km/h causaram quedas de árvores, alagamentos e falta de energia ontem em São Paulo. A cidade ficou em estado de atenção durante parte da tarde e o início da noite.

Os bairros mais atingidos por queda de energia foram Pinheiros, Alto de Pinheiros, Alto da Lapa e Itaim Bibi, na zona oeste. (págs. 1 e C3)

Motorista diz ter sido sequestrado no caso Glauco
 

O estudante Felipe Iasi, 23, que dirigiu o carro em que o acusado de matar o cartunista Glauco fugiu, se apresentou ontem à polícia. De acordo com seu advogado, Cássio Paoletti, ele "foi sequestrado" pelo amigo e "nem ouviu os disparos".

Ontem à noite, a viúva de Glauco, Beatriz Galvão, em entrevista à TV, negou a versão do advogado. (págs. 1 e C1)

Gibi especial traz seleção de tiras de Glauco (pág. 1)

Editoriais
 

Leia "Mais compromisso", sobre incentivos do governo às exportações; e "Glauco", homenageando o cartunista. (págs. 1 e A2)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo
 


 

Manchete: Acordo prevê compensação por perdas de royalties
 

Plano no Congresso faz União repassar seus ganhos a Rio e Espírito Santo; governo fluminense critica

Autor da proposta que mudou a divisão de royalties do petróleo entre Estados e municípios, o deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) quer negociar uma saída política para as perdas do Rio e do Espírito Santo. Pelo acordo, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) vai apresentar amanhã uma emenda, elaborada por Ibsen, que propõe usar parte do dinheiro de royalties pagos à União para compensar os dois Estados - Rio e Espírito Santo produzem 90% do petróleo brasileiro. Segundo o deputado, a proposta pode reduzir a irritação da bancada fluminense, uma vez que garantiria a compensação das perdas alegadas e evitaria o veto do presidente Lula. Para o governo do Rio, porém, não se pode mudar o que já foi contratado. (págs. 1 e Economia B3)

´A volta da Telebrás não é necessária’

O presidente da Oi, Luiz Eduardo Falco, diz ao Estado que a empresa será a "supertele brasileira", um "parceiro de políticas públicas" do Brasil. Sobre a ideia de ressuscitar a Telebrás, Falco questiona: "Não sei por que precisa". (págs. 1 e Negócios N4)

´Sistema dos bancos tem de ser regulado´

Em rara entrevista, o banqueiro José Safra diz a Sonia Racy que uma das lições da crise é que há "necessidade de aprimorar a regulamentação dos sistemas financeiros internacionais”. O Brasil, diz, “fez a lição de casa". (págs. 1 e Direto da fonte D2)

Caso Glauco: motorista fala em sequestro
 

Fernando Iasi, que dirigiu o Gol usado por Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, suspeito de matar o cartunista Glauco e seu filho, diz ter sido seqüestrado. No sábado, Nunes ligou para a viúva de Glauco. (págs. 1 e Cidades C1)

José Serra: Precisamos ser cativos da democracia
 

No Brasil, temos de repudiar a sugestão de que menos democracia pode implicar mais justiça social. (págs. 1 e Nacional A6)

Visão Global: O Jogo perigoso de Israel
 

Anúncio de construção de casas é afronta aos EUA, diz Thomas Friedman. (págs. 1 e Internacional)

Carlos A. Sardenberg: O ajuste politicamente difícil da Grécia
 

O Brasil devia olhar para a Grécia, para se lembrar que um bom momento não dá licença para gastar. (págs. 1 e Economia B2)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Brasil
 


 

Manchete: Revolta nas ruas
 

Sentimento de indignação contra Emenda Ibsen, que arruina economia do Rio, se amplia

O termômetro popular das ruas mostrou as quantas anda o sentimento do cidadão fluminense contra a emenda Ibsen, que praticamente acaba com o repasse de royalties do petróleo paro o estado. Nas áreas de lazer da orla, por exemplo, houve quase unanimidade contra a decisão da Câmara. Além de questionamentos sobre a constitucionalidade, ficou claro o temor de que, entre outras coisas, de que a redução drástica do repasse acabe inviabilizando o pagamento de aposentados e pensionistas. Também houve quem lembrasse que a proporção do recebimento é uma questão de justiça para com o estado que arca com os custos de extração e de manutenção da indústria petrolífera. A reação chegou até ao futebol: antes do clássico no Maracanã, os presidentes do Vasco e do Flamengo, Patrícia Amorim e Roberto Dinamite, prometeram participar da manifestação contra a medida, na quarta-feira. (págs. 1 e Tema do dia A2 e A3, País A4)

Editorial: Memória resgatada

Fez bem o deputado Delfim Netto ao desmentir o ex-presidente Fernando Collor de Melo sobre um aval seu ao confisco da poupança, há 20 anos. A medida, truculenta, enfeita da pior forma a biografia dos envolvidos. Alegres, só os insiders que lucraram, como aquele financista que hoje cria cavalos puro-sangue na Europa. (págs. 1 e País A5)

Foto legenda: O Cristo entra na luta

Protesto – A indignação contra o corte dos royalties chegou ao Cristo. A faixa de 25x37 metros foi instalada por alpinistas. (págs. 1 e Tema do dia A2 e A3)

Lula chega a Israel em meio a crise
 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está em Jerusalém na primeira ida oficial de um chefe de Estado do Brasil a Israel e aos territórios palestinos. Com a Cisjordânia em clima tenso, Lula verá o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas. (págs. 1 e Internacional A20)

Segurança, o desafio na internet
 

Grandes empresas de software estão sacrificando a segurança da operação nos novos programas em função da velocidade cada vez maior exigida para o lançamento. O primeiro item passou a ser secundário no desenvolvimento de novas ofertas e nas perspectiva de inovação. Os erros então cresceram. (págs. 1 e Economia A17)

Apple quer TV mais barata
 

A Apple está fazendo experiências comerciais vendendo programas de televisão a cabo pelo iTunes com preço reduzido em 50% em relação ao que é cobrado normalmente. A experiência, no entanto, não está sendo vista com bons olhos por algumas redes, temerosas com a possibilidade de perderem receita. (págs. 1 e Vida, Saúde & Ciência A24)

Sociedade Aberta
 

Patrus Ananias
Ministro do Desenvolv. Social

Avanços da Lei Maria da Penha. (págs. 1 e A12)

Sociedade Aberta
 

Carlos Alberto Chiarelli
Ex-ministro da Educação

A boa educação a distância. (págs. 1 e A12)

------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense
 


 

Manchete: Crise política emperra votações na Câmara
 

Distritais são pressionados a apreciar projetos parados desde a operação Caixa de Pandora. Dois deles precisam ser aprovados até o fim do mês, ou o GDF perderá empréstimos de R$ 69 milhões para obras públicas (págs. 1 e 21)

Semana decisiva

Amanhã, o TRE analisa se o governador José Roberto Arruda cometeu crime de infidelidade partidária ao se desfiliar do DEM, o que pode levar à perda do mandato. (págs. 1 e 23)

Agonia sem fim
 

Dois meses depois do desaparecimento de seis jovens em Luziânia (GO), o mistério permanece. Mães fizeram manifestação ontem à tarde. (págs. 1 e 25)

Lula em campo minado
 

Presidente desembarca em Israel em meio à expectativa de mais confrontos entre tropas do país e manifestantes palestinos. (págs. 1 e 16)

Na lupa do leão
 

Receita Federal quer prioridade total na investigação de empresas no DF. Nos próximos meses, pelo menos 217 firmas devem entrar no alvo do Fisco. (págs. 1 e 10)

------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico
 


 

Manchete: GP forma consórcio e cria grande empresa de lácteos
 

Uma nova empresa de laticínios, para brigar com as grandes companhias do setor, começa a ganhar contornos, com a assinatura, ontem à noite, de um acordo entre a Monticiano Participações, da GP Dairy, e da Laep Investments, detentora do licenciamento da marca italiana Parmalat.

Inicialmente está sendo criado um consórcio operacional das fábricas da Leitbom, laticínio com sede em Goiás adquirido em 2008 pela GP Dairy, e da Glória Alimentos e Ibituruna, duas empresas da Laep, holding que controla também a Parmalat Brasil, em processo de recuperação judicial. O consórcio fará compra de matéria-prima e distribuição conjunta para as 5 fábricas da Leitbom e para as três fábricas da Glória e da Ibituruna, em Votuporanga (SP), Guaratinguetá (SP) e Governador Valadares. Na segunda etapa, as marcas das empresas controladas pela Laep irão para a Monticiano. Em troca, a Laep receberá participação acionária minoritária de 40% no capital da Monticiano. Para essa etapa, faltam acertos, como o licenciamento da marca Parmalat para a Monticiano. (pág. 1)

BB e CEF vão represar a alta dos juros
 

A elevação dos juros básicos, que pode ocorrer já na reunião do Comitê de Política Monetária, na quarta-feira, abrirá novo capítulo na concorrência entre bancos públicos e privados. A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil dizem poder resistir por um tempo sem repassar o custo mais elevado para o tomador final. A CEF não pretende alterar as tabelas de suas operações de crédito se a Selic for até 9,5% ao ano. Os bancos médios não devem subir as taxas num primeiro momento, pois têm mercado a recuperar e estão mais líquidos que os grandes, já que não foram afetados pela elevação dos depósitos compulsórios. (págs. 1 e C1)

´Super Cemig´ avança e tenta aquisição de R$ 3 bilhões
 

A estatal mineira Cemig está a um passo de fechar mais uma aquisição - a terceira em menos de um ano - que vai transformá-la na segunda maior transmissora de energia elétrica do país, atrás apenas da Eletrobrás. O Valor apurou que a empresa está em processo avançado de negociação para comprar cerca de 6.000 quilômetros de linhas de transmissão no país de três empresas espanholas, reunidas em sociedade na Plena Transmissoras, um ativo de R$ 3 bilhões.

Efetivada a compra, a Cemig passará a ter 13.445 quilômetros de linhas sob seu controle e ultrapassará a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep), que opera 12.271 quilômetros. No ano passado, a Cemig comprou o controle da Terna Participações, que tinha quase 4 mil quilômetros de linhas, por R$ 2,33 bilhões. Além disso, ampliou sua fatia na Light ao adquirir as participações da Andrade Gutierrez e da Equatorial, por R$ 1,6 bilhão. "A super Cemig está a caminho", diz o Banco Santander em um relatório privado feito para investidores. (págs. 1 e B6)

Foto legenda: Missionário sueco
 

Sven Antonsson, da Scania, sobreviveu à hiperinflação no Brasil e na Argentina e agora está diante da decisão de investir para aumentar a capacidade de produção no Brasil. (págs. 1 e B12)

Camargo quer transposição no Mar Morto
 

A Camargo Corrêa, que integra a comitiva do presidente Lula a Israel, Palestina e Jordânia, tentará convencer os governos locais a apoiar um projeto de transposição de águas do Mediterrâneo ao Mar Morto, para garantir abastecimento de água e energia na região. "O Brasil é o único país e Lula o único presidente capaz de andar bem nos três países", disse Fernando Botelho, um dos principais acionistas da Camargo, autor da proposta. O projeto, de até US$ 5 bilhões, incluiria uma hidrelétrica, aproveitando o desnível entre os dois mares. (págs. 1 e B6)

Aécio fortaleceu máquina pública
 

O governo que Aécio Neves entrega ao seu vice Antonio Anastasia daqui a 15 dias fortaleceu as estatais, não reduziu a máquina pública, mas foi capaz de alcançar bons resultados fiscais. Os principais investimentos foram em obras viárias.

Em campanha no Triângulo Mineiro pelo sucessor, Aécio encontrou tanto prefeitos frustrados com sua exclusão da disputa presidencial quanto queixosos dos atrasos nas obras do PAC no Estado. (págs. 1 e A16)

Tiba já tem 320 mil ha no Cerrado
 

Discretamente, um grupo de produtores rurais e investidores, por meio da empresa de aquisições de propriedades rurais, a Tiba Agro, já têm 320 mil hectares de terras no Cerrado. O projeto surgiu de uma gestora de recursos, a Vision Brazil Investments, que levantou US$ 300 milhões via fundos de private equity, com cotistas americanos e europeus que passaram a ter 45% da companhia. Também se juntaram dois produtores rurais, os irmãos Francioni, da Bahia, e o grupo Golin, do Centro-Oeste. (págs. 1 e B16)

Para empresários, política industrial não atingiu objetivos (págs. 1 e A4)
 


Novo bacharelado
 

Criados há quatro anos, os bacharelados interdisciplinares se espalharam por oito universidades federais e já foram escolhidos por 12 mil estudantes. (págs. 1 e A6)

Corrida à superbanda larga
 

Pequenas cidades dos EUA iniciaram uma "guerra" para atrair a atenção do Google, que vai oferecer serviço de banda larga ultrarrápida a um pequeno número de localidades. As prefeituras podem se inscrever até dia 26. (págs. 1 e B2)

TI dos esportes
 

Nos últimos três anos, a Finep destinou R$ 10 milhões (não reembolsáveis) a projetos na área de tecnologia esportiva. Com a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, os recursos poderão chegar a R$ 3 bilhões. (págs. 1 e B3)

Expansão da Kroton
 

A mineira Kroton, controlada pelo fundo americano Advent, comprou a universidade Iuni, do Mato Grosso, por R$ 422 milhões, em dinheiro ações e assunção de dívida. (págs. 1 e B5)

Cotações do açúcar recuam
 

Depois de superar os 30 centavos de dólar por libra-peso, as cotações do açúcar iniciaram uma forte trajetória de queda na bolsa de Nova York. E a tendência é baixista para o segundo semestre. (págs. 1 e B15)

Venda do IRB
 

O governo acerta os detalhes finais para venda do controle do IRB ao Banco do Brasil, que ficará com 30% a 35% do capital da resseguradora, um negócio estimado entre R$ 1,5 bilhão a R$ 2 bilhões. (págs. 1 e C1)

BEI fará empréstimo em reais
 

O Banco Europeu de Investimento (BEI) já tem € 1 bilhão destinado a empréstimos no Brasil em 2010. Parte dos recursos será repassada, pela primeira vez, em reais, diz Carlos Da Silva Costa. (págs. 1 e C2)

Taxação sueca vira modelo
 

A Suécia já está taxando os bancos para prover um fundo destinado a futuros socorros ao sistema financeiro. O modelo está sendo analisado para adoção de medida semelhante em outros países. (págs. 1 e C12)

Novos balanços
 

Oito empresas já publicaram seus balanços de 2009 conforme as novas normas internacionais de contabilidade - que serão obrigatórias para os números fechados de 2010. O patrimônio líquido e o lucro sobem na maior parte dos casos. (págs. 1 e D1)

Esforço concentrado
 

Para driblar os conflitos culturais e apresentar os novos produtos aos gerentes do Real, o Santander intensifica os treinamentos na reta final da fusão. Alguns gestores chegam a passar até 30% do expediente em cursos. (págs. 1 e D12)

Ideias
 

Luiz Carlos Mendonça de Barros: país tem combinação eficaz de proteção tarifária e defesa do consumidor. (págs. 1 e A15)

Ideias
 

Sergio Leo: nem Cuba nem Irã são impedimentos para o esforço de parceria entre EUA e Brasil no continente. (págs. 1 e A2)

------------------------------------------------------------------------------------

Estado de Minas
 


 

Manchete: Mar rende expansão de negócios para Minas (pág. 1)
 


------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio
 


 

Manchete: Família italiana teme pela vida de Roberta (pág. 1)
 


Duplicação da BR-101 Sul sai em junho (pág. 1)
 


Suspeito de matar Glauco liga para a viúva (pág. 1)
 


------------------------------------------------------------------------------------

- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.