- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
SINOPSE DOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS - 22.03.2010

22 de março de 2010

O Globo
 


 

Manchete: Governo infla números da nova versão do PAC
 

Até empréstimo para reforma de casa entra como investimento oficial

Alicerce do projeto eleitoral da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o PAC-2, que será lançado no próximo dia 29, prevê R$ 1 trilhão em investimentos no período de 2011 a 2014. O governo chegará a esse número usando estratégia semelhante à utilizada na primeira fase do programa: na conta, serão incluídos contratos de compra de imóveis e até empréstimos para reforma concedidos a pessoas físicas pela Caixa Econômica Federal. Hoje, esse total é de R$ 137 bilhões, que entram no cálculo do governo como obras concluídas. Uma parcela dos investimentos da Petrobras, turbinados com a exploração dos campos do pré-sal já licitados, também será incorporada ao PAC. A oposição criticou ontem a baixa execução orçamentária da primeira fase do programa. O presidente Lula deixará para seu sucessor conta estimada em R$ 35,2 bilhões, conforme publicou O GLOBO ontem. (págs. 1 e 3)

Jobim quer mais 647 cargos na Defesa
 

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, quer criar mais 647 cargos comissionados na sua pasta sob a alegação de que a atual estrutura - 931 servidores - é insuficiente para os "desafios enfrentados pelo ministério". Ou seja, para fazer a reestruturação das Forças Armadas. A proposta, já encaminhada ao presidente Lula e agora sob análise da Casa Civil, aumenta os quadros do ministério em dois terços. (págs. 1 e 4)

Começa hoje julgamento do casal Nardoni
 

Considerado um marco por juristas, o julgamento do casal Nardoni, acusado de matar a menina Isabella, começa hoje. A defesa decidiu pedir à Justiça a transmissão ao vivo da audiência. Mais de 6 mil pessoas se inscreveram para assistir ao julgamento, que deve durar cinco dias, no Fórum de Santana, em São Paulo. (págs. 1 e 8)

Pré-sal: projeto no Senado terá difícil discussão
 

Enquanto na Câmara o governo conseguiu manter a essência do marco regulatório da exploração do pré-sal, no Senado a negociação promete ser difícil. Governistas dissidentes e oposicionistas devem questionar pontos importantes, como os privilégios da Petrobras e o próprio modelo de partilha de produção. (págs. 1 e 21)

Foto legenda: Fogo no gelo
 

Erupção no vulcão Eyjafjallajokull, perto da geleira de mesmo nome, na Islândia, a primeira em 200 anos (pág. 1)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo
 


 

Manchete: Plano de Obama para saúde é aprovado
 

Proposta que deve agregar 32 milhões de pessoas ao sistema oficial passa na Câmara dos Representantes

Na maior vitória do governo Barack Obama até agora, a Câmara dos Representantes (deputados) dos Estados Unidos aprovou ontem à noite, por 219 votos a 212, a reforma do sistema de saúde, informa Andrea Murta.

A reforma deve agregar ao sistema de saúde 32 milhões dos 46 milhões de não segurados do país hoje.

A medida torna obrigatória a aquisição de planos de saúde - sob pena de multa e com subsídio a indivíduos de baixa renda e pequenas empresas - e impede que seguradoras privadas neguem planos a pacientes com doenças preexistentes.

Nenhum republicano votou a favor do projeto, que já fora aprovado no Senado.

As mudanças deverão custar ao país US$ 938 bilhões em dez anos.
(págs. 1 e A13)

Julgamento dos Nardoni vai opor emoção e dúvida
 

Acusados de matar Isabella, 5, o pai da menina, Alexandre Nardoni, e a madrasta, Anna Carolina Jatobá, vão a júri hoje em São Paulo.

A Promotoria apostará na emoção; a defesa, na dúvida, questionando provas técnicas. Os réus podem pegar de 12 a 30 anos de prisão. (págs. 1 e C1)

Não é possível provar autoria, declara defesa (págs. 1 e C1)

Para promotor, perícia mostra culpa dos réus (págs. 1 e C1)

Gilmar Mendes afirma que os confrontos são necessários
 

Ao longo dos últimos dois anos, nos quais esteve à frente do STF, Gilmar Mendes não hesitou em defender pontos de vista polêmicos. "Às vezes os confrontos são necessários", declarou o ministro em entrevista a Fernando Rodrigues.

Entre os saldos de sua gestão, destacam-se a adoção de metas para juízes, a proibição do nepotismo e o mutirão carcerário. (págs. 1 e A12)

Agrotóxicos irregulares são flagrados em blitz
 

Fiscalizações feitas pelo governo federal nas maiores produtoras de agrotóxicos do Brasil revelaram uma série de irregularidades, que vão do uso de substâncias proibidas a mudanças não autorizadas nas fórmulas, informa Angela Pinho.

Os mais vulneráveis aos produtos são trabalhadores rurais, que os manipulam diretamente. Segundo a Anvisa, as seis companhias fiscalizadas apresentaram problemas. As empresas dizem estar trabalhando na correção das falhas. (págs. 1 e B1)

Governo teme que os bingos lavem dinheiro
 

Prioridade na pauta da Câmara, o projeto que libera os bingos e os caça-níqueis abre um precedente para crimes como lavagem de dinheiro, em razão da falta de estrutura para fiscalizar jogos de azar, avaliam órgãos do governo federal. (págs. 1 e A4)

Grávida começa a receber vacina da gripe suína
 

Grávidas, crianças de seis meses a dois anos e pessoas com doenças crônicas começam a ser vacinadas hoje contra a gripe H1N1 (suína), nas 434 unidades básicas de saúde da capital paulista. A vacina ainda não está disponível na rede privada. (págs. 1 e C4)

Editoriais
 

Leia "Contas erradas", sobre cortes no Orçamento; e "Restrição às motos", acerca do trânsito em São Paulo. (págs. 1 e A2)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo
 


 

Manchete: Brasileiro bate recorde de gastos no exterior
 

Despesa de turistas chegou a US$ 1,21 bilhão em janeiro e é a maior para o mês desde 1969

Os gastos dos turistas brasileiros em viagens internacionais atingiram o recorde de US$ 1,21 bilhão em janeiro, maior valor para o mês desde 1969. Na comparação entre janeiro de 2010 e janeiro de 2009, as despesas de brasileiros no exterior saltaram 72,4%. Sozinhas, totalizaram 31,6% de todo o déficit de transações correntes do mês. Nos anos 80, foram de 3% ao mês. Os gastos de brasileiros em viagens pelo mundo crescem rapidamente desde o segundo semestre de 2009. Depois dos meses turbulentos da crise mundial de 2008, a retomada da economia deu confiança aos turistas. A temporada de 2010 promete ser bem mais animadora para a atividade, especialmente para os destinos internacionais. (págs. 1 e Economia B3)

Planeta: O mundo em busca de água potável
 

No Dia Mundial da Água, a ONU faz um alerta, pois cada vez mais a atividade humana põe em risco os mananciais. Além disso, o consumo aumenta em todo o mundo, mesmo em países onde a população cresce pouco. Na região metropolitana de São Paulo, são feitas 100 mil novas ligações por ano. Mas, em 12 anos, o consumo médio por família caiu de 19 mil litros para 12,8 mil litros/mês. Com esse tema, o Estado estreia hoje o caderno Planeta.

Investimento
R$ 3,5 bi vão garantir o abastecimento na Grande São Paulo até 2025

Risco
30% dos poços da Região Metropolitana de SP são ilegais

Grifes para matar a sede

Um guia de águas sofisticadas calcula que existam mais de 3 mil marcas no mundo. Dessas, algumas são consideradas símbolos de status, verdadeiras grifes, e levam em conta a qualidade e a composição do líquido. (págs. 1 e Planeta 4)

Foto legenda: Sede. Em Karachi, Paquistão, mulheres carregam água; fato se repete no mundo, envolvendo 1 bilhão de pessoas

Tem início a vacinação de gestantes
 

A partir de hoje, grávidas são foco da vacinação em massa contra a gripe suína. A segunda etapa da imunização também inclui crianças de seis a 23 meses e doentes crônicos com até 59 anos. (págs. 1 e Vida A18)

Veredicto dos Nardonis sai em até 5 dias
 

Uma testemunha desaparecida e a transmissão ao vivo são alguns obstáculos que o juiz Maurício Fossen enfrentará hoje no primeiro dia do júri popular que decidirá se o casal Nardoni assassinou Isabella em 29 de março de 2008. (págs. 1 e Cidades C5)

‘Nanicos’ sobrevivem com fatias de poder (págs. 1 e Nacional A4)
 


Em Cuba, Damas de Branco voltam às ruas (págs. 1 e Internacional A15)
 


Faixa no escuro coloca pedestres em perigo (págs. 1 e Cidades C1)
 


Kátia Abreu: Verdade ambientalista
 

Finalmente, a questão ambiental neste país se desloca da defesa fanática de dogmas para o conhecimento científico sistemático. (págs. 1 e Espaço Aberto A2)

Nicholas D. Kristof: Uma reforma necessária
 

Sistema atual leva americanos a lutar contra doenças e seguradoras, que tentam reduzir benefícios de quem precisa de tratamento longo. (págs. Internacional A16)

Carlos A. Sardenberg: As tarefas de Lula
 

Disposto a mediar o diálogo no Oriente Médio, o presidente precisa encarar a questão Cuba, discussão em que pode fazer a diferença. (págs. 1 e Economia B2)

Notas & Informações: A carga tributária
 

Espera-se que as autoridades adotem medidas vigorosas de austeridade fiscal. (págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Brasil
 


 

Manchete: Justiça eleitoral refém do crime
 

Candidaturas de bandidos não serão barradas

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio, Nametala Jorge, admitiu em entrevista ao JB que a Justiça é incapaz de evitar a eleição de candidatos ligados ao tráfico de drogas, milícias ou jogo do bicho. "O TRE é um poder desarmado", resigna-se o magistrado, apostando no julgamento consciente do eleitor e na ampliação da segurança pública para que Legislativo e Executivo estaduais não sejam contaminados por representantes dos criminosos. (págs. 1 e País A6 e A7)

Casal Nardoni no banco dos réus em SP
 

O julgamento de Alexandre Nardoni e sua esposa, Anna Carolina Jatobá, acusados de assassinar Isabella Nardoni, de apenas 5 anos de idade, em 2008, terá início hoje em tribunal do Fórum de Santana, em São Paulo. A previsão é de que a análise das evidências por parte dos sete jurados que serão escolhidos pelas equipes de acusação e defesa do casal leve até cinco dias. Familiares e curiosos já chegaram ao local e aguardam ansiosos pelo desfecho do caso que chocou o país. (págs. 1 e País A4)

Sociedade Aberta
 

Eduardo Suplicy
Senador (PT-SP)

Homossexuais e o preconceito nas Forças Armadas. (págs. 1 e A11)

Sociedade Aberta
 

Thomas Korbatal
Empresário

O futuro da democracia em jogo. (págs. 1 e A11)

------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense
 


 

Manchete: Segurança pelo menos na hora da morte
 

Governo federal vai fiscalizar empresas que administram auxílios-funerais para evitar golpes. Vinte e cinco milhões de famílias contribuem e não têm garantias de que serão beneficiadas (págs. 1 e 10)

Foto legenda: Água nossa
 

No dia mundial da água, o Correio publica suplemento especial que conta histórias como a da pequena Júlia Marques, moradora do Guará: “Tomo meu banho rapidinho e escovo os dentes com a torneira fechada”. Um exemplo para a população do Distrito Federal, que precisa evitar o desperdício. Saiba como economizar e salvar o planeta. (pág. 1)

Caixa de Pandora: A briga de Arruda agora é no TSE
 

Advogados do governador cassado pelo TRE tentam recuperar mandato no Tribunal Superior Eleitoral. Se derrotados, o plano B será sustentar, numa eventual eleição indireta, que o cargo é do DEM. Mas o Ministério Público Eleitoral rebate essa proposta. (págs. 1 e 22)

Avião cai em Luziânia
 

O que era para ser um teste para adquirir um brevê quase virou tragédia. A aeronave comandada por Juan Alves sofreu uma pane. O outro ocupante, o tenente-coronel Roberto Tanaka, quebrou uma das pernas. (págs. 1 e 27)

Sucessão no DF: PT escolhe Agnelo para tentar o Buriti
 

Nove mil petistas foram às urnas para definir o candidato do partido ao Governo do Distrito Federal. O ex-ministro do Esporte venceu com uma diferença de mil votos e defendeu a união da legenda. Derrotado, Geraldo Magela prometeu trabalhar para o colega. (págs. 1 e 21)

Eleição: A batalha em busca do voto feminino
 

O principal desafio de Dilma Rousseff nos próximos meses será o de convencer as mulheres de que pode ser uma boa presidente. Ela está a 12 pontos percentuais atrás do tucano José Serra neste público, segundo a pesquisa CNI/Ibope. (págs. 1 e 2)

------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico
 


 

Manchete: Forte procura congestiona crédito para investimento
 

A explosiva demanda por máquinas no BNDES no primeiro bimestre - alta de 226% sobre o começo de 2009 e de 199% sobre o de 2008 - provocou atraso nas liberações dos financiamentos do Finame. O problema é mais comum nas pequenas e médias empresas com demanda por crédito inferior a R$ 10 milhões e que, pelo valor, contratam o programa por meio de agente financeiro. Banco do Brasil, Bradesco e Itaú são os maiores repassadores do Finame.

A demanda forte no Finame se deve a um novo ciclo de investimento em curso e à retomada de programas paralisados na crise. Em fevereiro, segundo levantamento do Bradesco, 103 empresas anunciaram projetos de investimento, o maior número desde maio de 2008. (págs. 1 e A3)

Nova doação fortalece os ruralistas
 

Batalhões de produtores rurais ligados a sindicatos, federações de agricultura e cooperativas iniciaram um amplo movimento político de mobilização para dobrar o tamanho da influente bancada ruralista no Congresso. E uma das armas a ser usada é a nova lei eleitoral, que autoriza cooperativas a doar recursos para campanhas.

"Vamos apoiar gente de todos os partidos. Não interessa a cor, mas o credo na doutrina cooperativista", resume o presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras, Márcio Lopes de Freitas. "Por que uma empresa podia doar e uma cooperativa não?", questiona Freitas. Em São Paulo, as cooperativas farão, nesta semana, três seminários estaduais para pregar o voto em candidatos do segmento. "Mais do que doação financeira, nossa força estará nos votos", diz o presidente da Ocesp, Edivaldo Del Grande. "Temos que fazer o lobby saudável e eleger uma bancada com os nove milhões de votos potenciais de que dispomos". (págs. 1 e A10)

Tivit negocia com fundo de private equity
 

Recém-chegada à bolsa, a Tivit negocia com um fundo de participações internacional que pretende ingressar na empresa. O Valor apurou que foi feita uma proposta aos principais acionistas da companhia de tecnologia da informação que prevê o pagamento de R$ 19 por ação. Na sexta-feira, o papel fechou a R$ 16,80, em alta de 6,32%. Na semana passada, acumulou alta de 17%. Após a abertura do capital, em setembro, acionistas - o maior deles é a Votorantim Participações - e administradores firmaram compromisso de não vender as ações que possuírem por seis meses. O prazo acaba neste mês. (págs. 1 e D5)

Corretoras viram alvo de estrangeiros
 

Bancos estrangeiros e as maiores corretoras do mundo, atraídos pelo crescimento dos negócios com ações e derivativos no Brasil, pretendem fazer aquisições para ingressar no mercado. Esta forma rápida de entrada, porém, está cada vez mais cara. Os donos das corretoras brasileiras perceberam a oportunidade e passaram a pedir preços mais elevados por suas empresas.

Estão à venda ou em busca de parcerias a corretora do português Banif, que contratou o Credit Suisse, e a independente Link, que contratou o Lazard. O GFI, grupo americano de corretagem em derivativos e ações, está em busca de oportunidades no país. Segundo escritórios de advocacia ouvidos pelo Valor, há pelo menos outras duas grandes corretoras globais interessadas em negócios no Brasil. Também sondam esse mercado o banco francês BNP Paribas, o português Caixa Geral de Depósitos e o sul-africano com capital chinês Standard Bank. (págs. 1 e C1)

A decadência do petróleo argentino
 

Enquanto o Brasil faz planos ousados para explorar o pré-sal, a Argentina enfrenta a derrocada de sua indústria petrolífera e luta para manter sua histórica autossuficiência. O declínio é explicado não só pelo tabelamento de preços para a produção, segundo especialistas, mas também pelo esgotamento das jazidas.

A produção de petróleo cai há oito anos seguidos. No caso do gás natural, as reservas comprovadas caíram quase 50% em uma década e durariam só mais oito anos com o ritmo de exploração atual.

Do lado da oferta, o número de novas perfurações diminuiu de 75 em 1998 para 54 dez anos depois. Do lado da demanda, a pressão é crescente. Aquecida, a indústria automobilística coloca 500 mil novos veículos por ano na frota do país, elevando o consumo de combustíveis, enquanto o acelerado crescimento da economia após a quebra de 2001-2002 sobrecarrega a matriz energética, composta em 90% por petróleo e gás. (págs. 1 e A14)

Juiz João Gandini mobiliza Ribeirão Preto e tenta acabar com as 34 favelas da cidade (págs. 1 e A20)
 


A força da indústria
 

Aparentemente sem o peso político de algumas décadas atrás, o lobby da indústria ainda mostra resultados significativos, especialmente no Congresso Nacional. (págs. 1 e A14)

Mercados ampliados
 

América Latina, Ásia e Oriente Médio garantiram o aumento das exportações brasileiras neste início do ano, com o crescimento das vendas acima da média geral, de 21,3%. (págs. 1 e A9)

Alternativas de mercado
 

Maior fabricante de cigarros do país, a Souza Cruz busca alternativas para driblar a queda nas vendas com novos produtos, entre eles charutos e cigarrilhas. (págs. 1 e B4)

Ferrovia Oeste-Leste
 

O governo federal divulga na sexta-feira o edital da ferrovia Oeste-Leste, investimento estimado em R$ 6 bilhões entre Tocantins e o litoral baiano. (págs. 1 e B8)

Avanço das máquinas
 

Recuperação da economia e melhora do cenário para a produção agrícola na Região Centro-Oeste animaram os fabricantes de máquinas. A região deve responder por 15% do mercado em 2010, ante os 9% do no passado. (págs. 1 e B12)

Telebrás no Ibovespa
 

Dez anos depois, a Telebrás poderá voltar a integrar o Índice Bovespa, resultado do aumento de liquidez do papel, com a possibilidade de reativação da empresa no plano Nacional da Banda Larga. (págs. 1 , D1 e D2)

Ideias
 

Sergio Leo: crise no Oriente Médio não se resolve com uma boa conversa. (págs. 1 e A2)

Ideias
 

Jairo Saddi: Comitê da Basileia tenta mirar o alvo correto. (págs. 1 e A19)

Ideias
 

Bernardo Figueiredo: licitação de transporte terá bases sólidas. (págs. 1 e A18)

Ideias
 

Leszek Balcerowicz: avaliação pública da crise é vital para sair dela. (págs. 1 e A19)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio
 


 

Manchete: Haja emoção: Santa 4x2 Náutico
 

Foi um jogão de encher os olhos, no Arruda. O tricolor fez 2x0, o Timbu empatou, mas era dia de Brasão levar a torcida ao delírio (pág. 1)

Concursos abrem 565 vagas no Estado (pág. 1)
 


Júri começa a decidir destino dos Nardonis (pág. 1)
 


------------------------------------------------------------------------------------

- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.