- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 142

 

 
 
Edição nº 142, de 19 de maio de 2010
 
O mundo mágico da Internet
O site mais visitado da região
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
A palavra que você não ouve, a notícia que você não lê, a realidade que você não enxerga.
 
 
 
Em "Passione" Reynaldo Gianecchini interpreta um vilão que se junta com a personagem de Mariana Ximenes para aplicar golpes financeiros. Por ironia do destino, ele se diz vítima de um cambalacho na vida real. O ator disputa com seu ex-empresário, Daniel Ferreira Mattos, uma cobertura, localizada na Barra da Tijuca, avaliada em 1,3 milhão de reais. Detalhe: em setembro de 2008 o galã transferiu estranhamente a propriedade do imóvel para o então agente.
Segundo a Veja Rio deste semana, no processo que corre na Justiça, Mattos é acusado de agir de má fé, valendo-se da suposta inocência de seu protegido para enganá-lo e, através de diversas operações irregulares, apoderar-se do apartamento. De acordo com a ação, a doação seria apenas para que o apartamento fosse vendido sem a exposição do nome do galã. Em vez disso, porém, o empresário teria usado recursos da empresa do próprio Gianecchini para simular pagamentos que nunca aconteceram, após revender o apartamento.
Ao ser confrontado sobre as supostas irregularidades, Mattos enviou um e-mail ao ator questionando toda a história e dizendo que a propriedade teria sido um presente, fruto de um relacionamento entre ambos. A mensagem eletrônica faz parte da ação. Gianecchini, Mattos e os advogados de ambos não querem comentar o assunto.
 
 
Presidente do PT diz que campanha eleitoral começará com Dilma e Serra empatados
 Agência Brasil
O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), José Eduardo Dutra, disse hoje (18) no Rio de Janeiro que os pré-candidatos à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) devem começar a campanha, em julho, empatados na preferência dos eleitores. Segundo ele, é o período de campanha, entre julho e outubro, que vai definir a eleição.
Dutra afirmou ainda que está otimista quanto ao apoio do Partido Progressista (PP) à campanha de Dilma. “Hoje existe uma maioria dentro do PP, em termos de diretório, pró-Dilma. Estamos trabalhando na expectativa de que o PP venha integrar a coligação. Mas é um campo em disputa, porque o PSDB também tem intenções nessa direção”.
O presidente do PT afirmou também que os candidatos de seu partido subirão ao palanque, no Rio de Janeiro, de dois candidatos a governador: Sérgio Cabral (PMDB) e Anthony Garotinho (PR).
Logo após sair da reunião da executiva, Michel Temer foi aclamado por um grupo de quase quarenta prefeitos de cidades paulistas. A maioria deles era do próprio PMDB, que em São Paulo é controlado por Orestes Quércia e está alinhadíssimo com José Serra.
CPF vai sair na hora até junho
Sistemas de Receita Federal, Correios, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil serão interligados por meio da internet
Graças à internet, o contribuinte poderá receber o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) mais rapidamente a partir de junho. Segundo Otacílio Cartaxo, secretário da Receita Federal, os Correios, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, instituições autorizadas a emitir o CPF, solicitarão o documento ao sistema da Receita Federal por meio da internet.
 
Oposição quer votar Ficha Limpa antes dos projetos do pré-sal
Agência Brasil

Brasília – Diante da falta de acordo com o governo para retirada da urgência constitucional para votar aos projetos do pré-sal, a oposição irá propor hoje (18) uma manobra para que o Projeto de Lei Complementar da Ficha Limpa seja votado antes dos quatro projetos sobre o destino dos recursos do petróleo do pré-sal.

Numa questão de ordem, o líder do PSDB, Arthur Virgílio (PSDB-AM) deverá propor que o Senado faça como a Câmara e vote o projeto em sessão extraordinária, fugindo assim do trancamento da pauta pelos projetos do pré-sal. Com isso, os líderes poderão assinar conjuntamente um pedido de urgência para votação do projeto.

“Nós não quisemos adotar essa manobra em outras questões, como faz a Câmara por achar que ela não favorece nem o governo, nem a oposição. Mas, se os líderes concordarem que [esta atitude] não abrirá precedente, podemos usar para votar o Ficha Limpa”, explicou Virgílio, após reunião com o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR) e do Democratas, Agripino Maia (DEM-RN).

Apesar da proposta, o encontro não terminou em acordo e Jucá quer que o projeto sobre o Ficha Limpa seja votado após os projetos do pré-sal. “O governo sempre concordou com a urgência do Ficha Limpa. O que o governo não concorda é em retirar a urgência do pré-sal. Nós queremos que o pré-sal seja votado antes”, afirmou o líder do governo.

Para Agripino, contudo, uma demonstração de boa vontade do governo em votar as medidas provisórias que trancam a pauta e o projeto Ficha Limpa pode facilitar as negociações para a votação do pré-sal. “Romero Jucá fará um mau negócio se insistir em misturar Ficha Limpa com o pré-sal, por que deixa tudo [as negociações] muito turvo”, disse o líder do Democratas.

Por enquanto a proposta mais próxima de ser aceita pelas duas partes é a de votação das medidas provisórias. Hoje deve ser votada uma que trata de crédito extraordinário. Amanhã, outra sobre esse mesmo assunto, a que trata de salário mínimo e a de reajuste dos aposentados.
Diretor chama Zago de ´sem-vergonha´
Seraphim Del Grande acusa oito jogadores de atraso e espera a demissão do auxiliar técnico Galeano
Antônio Carlos foi chamado de ´sem vergonha´ por Del Grande (Foto: Tom Dib)

Na manhã desta terça-feira, após uma reunião entre diretoria e Antônio Carlos, foi definida a saída do treinador. O anúncio oficial vai ser feito no início desta tarde, na Academia de Futebol.
A saída de Antônio Carlos Zago do comando técnico do Palmeiras ocorreu devido a problemas que começaram em Curitiba, em 21 de abril. Após o empate em 1 a 1 contra o Atlético-PR, pela Copa do Brasil, os jogadores tiveram a mesma folga dada no Rio de Janeiro, no último domingo, após o empate em 0 a 0 com o Vasco.
 
Na capital paranaense, alguns jogadores chegaram atrasados - e com mulheres - ao hotel no qual estavam concentrados. Na ocasião, nenhuma atitude foi tomada, seja por Antônio Carlos ou pelos dirigentes palmeirense que estavam sabendo do caso.
"O que mais disse esse sem-vergonha?", perguntou Del Grande, depois de saber da acusação. O diretor deu uma versão completamente diferente e, segundo ele, tem os testemunhos do gerente de futebol Sérgio do Prado e do segurança Adauto.
Del Grande diz que após a partida foi procurado por quatro jogadores evangélicos que pediram para voltar a São Paulo no domingo à noite. O restante do grupo voltaria às 10h da manhã de segunda, exceto o próprio diretor, que marcou seu voo para as 7h15, em razão de compromissos particulares.
Após a liberação desse grupo, outros jogadores pediram para sair à noite no Rio. Segundo Del Grande, o horário de retorno foi fixado às 3h:
- Quando eu acordei de manhã para pegar o avião encontrei no saguão o Adauto e ele me relatou o que tinha ocorrido à noite.
Eis o relato, segundo o diretor
1) Todos os oito jogadores que saíram voltaram depois das 3h da manhã.
2) Os últimos a chegar foram Robert e Ewerthon, que chegaram às 5h30. Eles chegaram acompanhados de mulheres e quiseram subir aos quartos com elas. A recepção do hotel não deixou. Ewerthon então subiu sozinho, mas Robert teve uma violenta discussão com os funcionários do hotel, e com custo foi convencido a subir sozinho.
3) O auxiliar Galeano, ex-jogador do clube pediu a Adauto e Sérgio do Prado que não relatasse aos fatos aos diretores.
Del Grande disse que pediu a Adauto e Prado que elaborassem um relatório do ocorrido, que conseguissem cópia das fitas de segurança do hotel. Marcou reunião para hoje (terça-feira) para decidir o que farão com os jogadores, especialmente Robert. Que ele e Ewerthon serão multados é certo.
Del Grande se irritou mais com a atitude de Galeano, que ficou conhecido como senhor Palmeiras, pela quantidade de jogos disputados pelo clube. Afirma que ele não foi leal ao clube e exige sua saída.
- Se ele não for mandado embora, eu saio. O que ele fez foi imperdoável - afirmando ter ouvido a mesma versão tanto de Adauto como de Prado.
Confusão entre Antônio Carlos e Robert
No início da discussão, no ônibus, Antônio Carlos teria dito: "A hora em que você sarar, a gente conversa", insinuando que Robert estaria bêbado. E o atacante, revoltado, teria tentado agredir o treinador, que não reagiu. Outros jogadores seguraram Robert, que ainda reclamava de Antônio Carlos por ele ter se dirigido apenas a ele e não aos outros atletas envolvidos no caso, como Ewerthon.
Belluzzo, quando ficou sabendo dessa última confusão, decidiu que iria demitir Antônio Carlos. Porém, aguardaria uma posição do técnico, que poderia pedir demissão, o que era improvável, pois poderia parecer que o treinador tinha culpa de tudo o que estava acontecendo. A sensação entre os jogadores é uma evidente falta de comando no Palmeiras.
Retrospecto ´Era Zago´
Antônio Carlos assumiu o Palmeiras em meados de fevereiro. Sua estreia ocorreu na vitória por 2 a 0 diante do rival São Paulo. Ao todo, o treinador comandou a equipe em 19 jogos (8 vitórias, 5 empates e 6 derrotas).
 
Repasse. Se nos anos 40 existisse Internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.