- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 145

 

 
 
Edição nº 145, de 22 de maio de 2010
 
O mundo mágico da Internet
O site mais visitado da região
Pirassununga,SP
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
A palavra que você não ouve, a notícia que você não lê, a realidade que você não enxerga.
 
Pica-fumo
VOZ DO ALÉM - psicografado por Pica-fumo: “Esse tal vampiro-anêmico que descobriram em São Paulo está mais pra Pinóquio que pra vampiro?!”
A má vontade de algumas figuras da República brasileira sobre o Ficha Limpa é pior do que garçon que tira o pão da mesa no prato principal.
SoninhaFrancine  Sacola plástica é como sexo: às vezes você tem de ser muito firme ao dizer "não quero", porque o outro não se conforma com a sua recusa!
DILMA SUBINDO, SERRA DESPENCANDO
 
 
O crescimento da candidatura Dilma Rousseff, apontado pelas pesquisas Vox Populi e CNT/Sensus, é consistente em todos os estados, e mesmo em São Paulo, onde José Serra tem sua maior vantagem, Dilma subiu 12 pontos entre janeiro e maio, enquanto o tucano perdeu cinco pontos percentuais.
Novos dados da pesquisa Vox Populi referentes a nove estados, divulgados ontem à noite, mostram Dilma na liderança em sete deles e em movimento ascendente. No Rio, Dilma deu um salto de 10 pontos em relação a janeiro e lidera a disputa com 38% das intenções de voto. Serra, por sua vez, caiu oito pontos e agora está com 24%, segundo o IG. O gráfico do jornal Valor, que reproduzimos, mostra Serra com 28%.
Em Minas Gerais, Dilma cresceu sete pontos de janeiro para maio, chegou a 35% e está empatada tecnicamente com Serra, que tem 38% segundo o Valor e 39% de acordo com o IG. A margem de erro das pesquisas estaduais varia de 3,1% a 3,7%.
Em Pernambuco, Dilma massacra Serra, com 53% das intenções voto contra 24% do tucano. Ela também subiu e lidera na Bahia e no Distrito Federal, onde deu um salto monstruoso de 22 pontos. Dilma ainda leva vantagem na Paraíba e no Rio Grande do Norte, mas nesses dois estados não há dados comparativos.
Além de São Paulo, Serra só está à frente no Paraná, onde Dilma é desconhecida por mais da metade do eleitorado (51%). Mesmo assim, ela subiu nove pontos em relação a janeiro e alcançou 32% das intenções de voto, contra 44% de Serra, que é conhecido por 65% do eleitorado e perdeu dois pontos.
Por esta pesquisa, a tendência de Dilma é de crescimento e Serra vem descendo a ladeira. Vai ser difícil para os demotucanos taparem o sol com a peneira. Deve ser por isso que a demotucanada está atropelando a legislação eleitoral e botando seu candidato na marra nos
 
programas partidários com a conivência da grande imprensa, tão atenta em qualquer fala de Lula que se refira à Dilma. Mas essa moleza deve acabar daqui pra frente com a primeira decisão do TSE suspendendo propaganda do DEM.
 
 
Padre suspeito de transformar igreja em "masmorra erótica" é procurado no Rio
A Justiça do Rio enviou nesta sexta-feira à Polícia Civil o decreto de prisão preventiva do padre polonês Marcin Michal Strachanowski, 44, suspeito de transformar a casa paroquial da igreja Divino Espírito Santo, em Realengo (zona oeste), numa espécie de "masmorra erótica". Policiais da 33ª DP (Realengo) fazem buscas para tentar localizar o sacerdote.
O padre não foi localizado na paróquia nesta manhã. Segundo a polícia, o passaporte do suspeito foi apreendido no ano passado e a Polícia Federal já foi alertada.
O TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) informou que o pedido de prisão foi decretado na quinta-feira (20) pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Bangu, Alexandre Abrahão Dias Teixeira. Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, o religioso teria algemado um jovem, na época com 16 anos, a uma cama e feito sexo oral nele, na casa paroquial. A vítima afirmou que o sacerdote chegou a oferecer dinheiro com a exigência de "silêncio" e o ameaçou, dizendo que "já sabia as flores que colocaria em seu caixão".
"As provas colhidas durante a investigação apontam o indiciado como uma pessoa compulsivamente ligada a sexo com adolescentes. O acusado arregimentava esse rebanho de inocentes jovens para levá-los a sua casa paroquial, subestimando sua alta relevância espiritual para transformá-la numa espécie de “masmorra erótica“ onde submetia estes jovens, inclusive com emprego de algemas, as orgias descritas entre risos nas “conversinhas“ mantidas com seus amigos na internet", escreveu o juiz na decisão.
No processo, o jovem detalha as tentativas do padre em aliciá-lo, inclusive com "beijos lascivos mediante emprego de constrangimento". O adolescente havia deixado a igreja em 2006, após dois anos servindo como coroinha, mas o sacerdote o convenceu a voltar a frequentar a paróquia em 2007. O abuso teria ocorrido próximo ao Carnaval daquele ano.
"Ele solicitou a presença do jovem na casa paroquial, que estava deserta. No quarto, no segundo andar, após algemá-lo à cama, o despiu e nele praticou sexo oral e tentativa de sexo anal ", mostra a denúncia.
Ainda de acordo com a denúncia, em 2006 a vítima --que exercia a função de coroinha na paróquia-- se desligou do grupo religioso, sendo novamente procurado pelo padre denunciado no final do mesmo ano e no início de 2007, ocasião em que iniciaram conversação e troca de correspondências e mensagens de "cunho pornográfico" via internet.
"O denunciado, ainda usando de coerção, colocou um dinheiro no bolso da vítima, e exigiu silêncio, ameaçando que todos ficariam sabendo do ocorrido. Posteriormente, percebendo a recusa do menor em receber suas ligações, o denunciado, ao ser atendido ameaçou de morte a vítima. E o perfil desenhado pela prova indiciaria sua franca capacidade de usar sua postura de padre para executar “lavagem cerebral“", destaca a denúncia.
O padre é acusado pelos crimes contra os costumes e corrupção de menores. Se condenado por atentado violento ao pudor, ele pode pegar até dez anos de prisão. Embora o crime atualmente tenha sido revogado por lei, à época dos fatos estava previsto no Código Penal.
A Folha tentou contato com a arquidiocese do Rio, mas ainda não obteve retorno. Segundo o TJ-RJ, o padre pode apresentar sua defesa em dez dias.
INSS venderá imóveis confiscados para quitar dívida milionária de Jorgina
O procurador regional federal Marcos da Silva Couto, membro da Procuradoria Regional Federal da 2ª Região (PRF-2), afirmou nesta sexta-feira (21) que imóveis confiscados e administrados pelo Instituo Nacional do Seguro Social (INSS) deverão ser vendidos para quitar as dívidas da advogada Jorgina de Freitas.
Jorgina é acusada de causar um rombo sem precedentes no INSS com uma quadrilha que atuou entre 1990 e 1991. Quinze pessoas, entre advogados, juízes, funcionários do Judiciário e procuradores do INSS teriam participado do esquema. As ações criminosas ocorriam em São João de Meriti, Caxias e Vassouras (RJ).
Como informou a 27ª Vara Federal do Rio de Janeiro no último dia 12 de maio, uma ação cível de ressarcimento – e uma medida cautelar de bloqueio de bens – que tramitavam contra Jorgina por fraudes no INSS resultaram na obrigatoriedade da devolução de cerca de R$ 200 milhões aos cofres públicos.
O cálculo foi feito com base em um dos pagamento fraudulentos intermediados pela advogada. Em processo aberto em 1982 no INSS, ela continuou representando Assis dos Santos mesmo após sua morte, em 1986. Recebeu, em 1991, Cr$ 6.683.327.103,06 referentes a esse caso, valor atualizado pelo procurador para R$ 239.850.397,44.
Segundo Couto, Jorgina responde a duas ações penais no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e 10 processos cíveis em que o INSS requer ressarcimentos. No total, pelos cálculos do procurador, a quadrilha da advogada teria causado um rombo de Cr$ 47.850.390.77,56, valor atualizado para cerca de R$ 2 bilhões.
Jorgina está presa desde fevereiro de 1998, quando foi extraditada pela Costa Rica. Em 2007, ela conseguiu a progressão da pena para o regime sem-aberto – ou seja, continha dormindo na cadeia. Jorgina fugiu do país em 1992, após ser condenada em dois processos. Depois de passar por Miami, nos EUA, a advogada entregou-se à polícia na Costa Rica e, posteriormente, foi extraditada para o Brasil.
Repasse. Se nos anos 40 existisse Internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.