- Links
» Página Inicial
» Estadão
» Revista Veja
» Revista Época
» Folha de São Paulo
» Revista Isto É
» Revista Carta Capital
» Prefeitura de Pirassununga
-
BALAIO DO BUYA
Jornal Virtual
-
» Contato
 
 
- Balaio do Buya
Dizimista 158

 

 
 
Edição nº 158, de 03 de junho de 2010
 
O mundo mágico da Internet
O site mais visitado da região
Pirassununga,SP
O Dizimista– Primeiro jornal virtual de Pirassununga
A palavra que você não ouve, a notícia que você não lê, a realidade que você não enxerga.
 
SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS
 
03 de junho de 2010
O Globo
 
Manchete: Dilma e Serra discordam de Lula sobre carga tributária
Presidente disse que Estado que cobra pouco não consegue ser forte

O presidente Lula justificou a alta carga tributária do Brasil, uma das mais altas do mundo, dizendo que ela é necessária para que o Estado seja forte e atenda os mais pobres. "Tem muita gente que se orgulha de dizer: “No meu país, a carga tributária é de apenas 9%“; “No meu país, é (de) apenas 10%“. Quem tem carga tributária de 10% não tem Estado! O Estado não pode fazer nada", discursou Lula. A carga de impostos no Brasil atinge cerca de 36% do PIB, e no ano, só até ontem, os brasileiros pagaram R$ 500 bilhões de tributos. Os pré-candidatos presidenciais José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) criticaram o sistema tributário e a alta carga de impostos e defenderam a redução. Para Serra, a carga de tributos no Brasil é perversa porque penaliza os mais pobres. "Quem tem carga de 10% faz um país do tamanho da China", reagiu a Lula o economista Paulo Rabello de Castro. (Págs. 1, 3 e 4 e Merval Pereira)
Serra diz que Dilma é culpada por dossiê
O pré-candidato tucano, José Serra, culpou Dilma Rousseff (PT) pelo suposto dossiê preparado pela campanha petista para atingir a filha dele, Verônica. "A principal responsabilidade é da candidata Dilma", afirmou. O dossiê acirrou ânimos entre tucanos e petistas. O presidente do PT, José Eduardo Dutra, disse que Serra está "com pesquisite aguda". Para conter a crise interna, o PT recorreu ao ex-ministro José Dirceu. (Págs. 1, 10 e 11)
PAC: só 46% das obras são concluídas
No último balanço do PAC antes da eleição, menos da metade das obras (46,1 %) foi concluída, representando R$ 302 bilhões em investimentos. Excluindo o crédito habitacional, o percentual cai a 22%. (Págs. 1 e 21)
Israel mantém o bloqueio e desafia críticos
O premier israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou que Israel manterá o bloqueio à Faixa de Gaza, e acusou seus críticos de hipocrisia. Levantar o embargo agora seria permitir que a região se transformasse em base de mísseis iranianos contra Israel e a Europa, disse. O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, apoiou o bloqueio e a interceptação do Mavi Marmara. Os ativistas deportados foram recebidos por uma multidão em Istambul. (Págs. 1 e 27 a 29)

Foto legenda: Milhares de manifestantes protestam contra Israel em Istambul, onde recepcionaram ontem os ativistas que estavam a bordo do barco atacado
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo
 
Manchete: Serra acusa Dilma de fazer dossiê; petista nega
Tucano diz que sigla rival tem “tradição“ nesse tipo de ação; presidente do PT vê “desespero“

O pré-candidato do PSDB ao Planalto, José Serra, acusou sua adversária Dilma Rousseff (PI) de estar por trás de um dossiê contra ele.

"A principal responsabilidade desse dossiê é da candidata Dilma", afirmou o tucano, que lembrou o caso dos "aloprados", em 2006, e disse que o PT tem "tradição" em fazer dossiês.

Segundo a revista "Veja", petistas articularam a criação de equipe de espionagem, o que a sigla nega.

O pré-candidato ficou irritado ao receber informações de que sua filha, Verônica, foi alvo de investigações.

Dilma negou a acusação: "Não vou ficar batendo boca sobre isso. Agora, é uma falsidade". Segundo o presidente do PT, José Eduardo Dutra, a fala de Serra revela "desespero". (Págs. 1, A4 e A6)

Fernando Rodrigues
Caso mostra que apenas Dutra e Palocci mandam na campanha de Dilma. (Págs. 1 e A6)
Frota apoiava terror, diz premiê israelense
O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, rebateu a onda mundial de condenação pela ação militar contra frota humanitária que tentava romper bloqueio marítimo à faixa de Gaza, relata Marcelo Ninio.

"Não era uma frota de paz, era uma frota de apoiadores do terror", disse ele.

Entre os 700 ativistas deportados ontem, estava a brasileira Iara Lee. (Págs. 1 e A12)

Janio de Freitas
A crise no Oriente Médio é obra dos EUA. (Págs. 1 e A6)
Esporte: O jogo do ditador
Robert Mugabe, acusado de massacre e fraudes no Zimbábue, afirma em entrevista à Folha que Brasil ajuda a tirar seu país do isolamento (Págs. 1 e D4)

Foto legenda: Mugabe com bandeira antes de jogo ganho pelo Brasil (3 a 0)
PT nacional enquadra o de MG por apoio a Hélio Costa
O comando de campanha de Dilma Rousseff enquadrou o ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT). Ele anunciará seu apoio à candidatura de Hélio Costa (PMDB) ao governo de Minas nesta segunda.

Além disso, o PT negocia com Patrus Ananias sua indicação para ser vice de Costa, com Pimentel como candidato ao Senado. Segundo a Folha apurou, a equipe de Dilma cobrou do ex-prefeito que seus aliados parassem de colocar empecilhos à chapa com o PMDB. (Págs. 1 e A8)
Anatel dá aval para as teles atuarem com TVs a cabo
A Procuradoria-Geral da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) avalizou decisão dos conselheiros pela eliminação do limite de concessões para a oferta de TV a cabo no país, informa Elvira Lobato.

Na prática, a medida pode derrubar a restrição à atuação das teles no setor, prevista em lei. Como existe obrigatoriedade do controle de capital nacional, a Oi seria a principal beneficiada.

Empresas que pagaram pelas concessões reclamam que podem ter concorrentes sem essa despesa. (Págs. 1 e B1)
Cerqueira César desentope canos ao reciclar óleo
A reciclagem de óleo de cozinha em Cerqueira César (SP) reduziu em 26% os casos de esgoto entupido entre 2008 e 2009, segundo a Sabesp. O programa, ao qual aderiram 1.500 dos 1.600 prédios do bairro, existe há três anos. (Págs. 1 e C1)
Para Mantega, a economia já se desacelerou
Em entrevista em Xangai, o ministro Guido Mantega (Fazenda) disse que a economia brasileira não corre risco de superaquecimento.

Mantega citou sinais de desaceleração no consumo e na indústria, relata Fabiano Maisonnave. (Págs. 1 e B5)
Venda de prédio para PUC é alvo de inquérito
O Ministério Público do Estado abriu inquérito civil para investigar a suposta compra pela PUC-SP do conjunto de prédios onde funcionou por décadas o hospital Matarazzo.

Padres que controlam a universidade negaram a aquisição. Fontes ligadas à reitoria, porém, confirmaram a compra. (Págs. 1 e C6)
Vacinação para gripe prossegue nos municípios (Págs. 1 e C2)
 
Editoriais
Leia "Sindicalista acidental", sobre manifestação das centrais de trabalhadores; e "Crise de aloprados", acerca da candidatura presidencial petista. (Págs. 1 e A2)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo
 
Manchete: Serra responsabiliza Dilma por suposto dossiê contra ele
Alvo seria sua filha; tucano lembrou do escândalo dos “aloprados“ para dizer que não seria a primeira vez

O pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, responsabilizou a petista Dilma Rousseff pela fabricação de suposto dossiê contendo denúncias que o atingiriam. "Disso eu não tenho dúvida", afirmou o tucano. O alvo da ação seria a filha de Serra, Verônica. Ele lembrou casos de eleições passadas, quando houve guerra de dossiês. Falou especificamente da disputa de 2006, quando um grupo de petistas, alguns ligados ao senador Aloizio Mercadante, que disputava o governo de São Paulo, tentou comprar um dossiê com supostas irregularidades da administração tucana no Estado. Na ocasião, os responsáveis foram chamados pelo presidente Lula de "aloprados". O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse que esse tipo de ação, além de ser ilegal, "é vergonhosa, indecente e coisa de gente safada". (Págs. 1 e Nacional A4)

Petista diz que não bate boca sobre “falsidade“

A pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, foi sucinta ao reagir à acusação do tucano José Serra, que a responsabilizou pelo suposto dossiê contra ele. "Isso é falsidade e eu não vou ficar batendo boca sobre isso", afirmou a petista. Já o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, declarou: “Posso atribuir a estresse acima do suportável. Talvez efeito de pesquisite aguda. O nome disso só pode ser “desespero". (Págs. 1 e Nacional A4)
Deportados os ativistas da “Flotilha da Liberdade“
O governo de Israel deportou todos os quase 700 ativistas pró-palestinos que haviam sido detidos quando os barcos da "Flotilha da Liberdade", que pretendia ir a Gaza para entregar ajuda humanitária, foram interceptados. A ação deixou nove mortos e sofreu condenação internacional. Para reduzir o desgaste, Israel desistiu de processar os ativistas. A brasileira Iara Lee, que participou do protesto, embarcou num avião turco rumo a Istambul. (Págs. 1 e Internacional A11)
Nível de gasto do governo é o maior sob Lula
As despesas do governo atingiram em abril o maior patamar (20%) em relação ao PIB desde o início do governo Lula. No acumulado dos últimos 12 meses, os gastos representaram 18,6% do PIB. Em 2002, último ano do governo FHC, eram 15,7%. Números revelam que o governo aproveitou o aumento das receitas para elevar gastos. (Págs. 1 e Economia B1)
PAC investe só 46,1% do previsto
Dos R$ 656,5 bilhões em investimentos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para até 2010, foram gastos R$ 302,5 bilhões com a conclusão obras, ou 46,1% do total. Entre as ações em ritmo preocupante estão as de aeroportos, como o de Brasília e o de Vitória, necessárias para a Copa de 2014. (Págs. 1 e Economia B1)
Falha tentativa de frear vazamento de petróleo (Págs. 1 e Vida A10)
 
Multa por falta de cadeirinha começa dia 12
R$ 191,54 é o valor da multa para quem descumprir a regra

As novas regras para o transporte de crianças nos carros, como a exigência de cadeirinhas e outros dispositivos de segurança, começam a valer no dia 9 em todo o País. Em São Paulo, as multas só vão ser aplicadas a partir do dia 12. Antes disso, o policiamento de trânsito orientará motoristas perto de escolas. (Págs. 1 e Cidades C1)
Eugênio Bucci: Propaganda eleitoral
Recursos do Estado entram na disputa ideológica. Cadê a República? (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Notas & Informações: Sindicalismo de Estado
Conferência sindical foi uma escancarada mobilização eleitoral pela “continuidade”. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Brasil
 
Manchete: Cresce pressão contra Isarael
Secretário-geral da ONU pede fim “imediato” do bloqueio a Gaza

Apesar de Israel ratificar que manterá sua postura em Gaza, crescem as pressões pelo fim do bloqueio. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, exigiu o fim "imediato" da ação que qualifica como "imoral". O sétimo navio que tenta furar o bloqueio está no Mediterrâneo e se chama Rachel Corrie – americana morta em 2003, atropelada por um trator militar israelense. (Págs. 1 e Tema do dia A2 e A3)
Nestlé na mira da Anvisa
Após ser obrigada a modificar a embalagem da bebida láctea Alpino Fast, a Nestlé pode ser multada pela Anvisa em até R$ 1,5 milhão, por manter a propaganda do produto no site da empresa. (Págs. 1 e Economia A15)
Petróleo ameaça corais no Golfo
O vazamento de petróleo no Golfo do México ameaça um imenso recife de corais descoberto no ano passado a 32 km do poço e a 400 metros de profundidade. (Págs. 1 e Vida, Saúde & Ciência A19)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense
 
Manchete: Vitória do consumidor nos planos de saúde
Lentamente, os usuários de planos de saúde conquistam melhorias no atendimento. Duas ações promovidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) dão mais chances ao consumidor de buscar tratamento adequado. A medida imediata começa segunda-feira, quando entra em vigor o novo rol obrigatório de serviços oferecidos pelas administradoras. A lista amplia a cobertura de procedimentos médicos e o número de consultas. Para outubro, o governo negocia facilidades ao cliente na troca de operadora. A advogada Daniela Tratel, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), elogia as mudanças, mas alerta que faltam benefícios. “São conquistas depois de muita luta e ações judiciais. Mesmo assim, a maioria dos transplantes, por exemplo, ainda ficou de fora”, comentou, referindo-se à cobertura dos serviços de saúde. (Págs. 1, 10 e 11)
Israel diz que reação mundial ao ataque é hipócrita (Págs. 1 e 22)
Corpus Christi: Celebração nas 122 paróquias
A festa católica, este ano, será descentralizada pelas igrejas do DF. Mas a comunidade jovem confeccionará o tradicional tapete na Catedral, a partir das 6h30. (Págs. 1 e 3)
Caixa de Pandora: Gazeteiros podem salvar Eurides
A cassação da deputada por falta de decoro já teria o apoio de 13 distritais. Mas a ausência de parlamentares na sessão pode mudar o destino da votação a favor da peemedebista. (Págs. 1 e 34)
------------------------------------------------------------------------------------
Jornal do Commercio
Manchete: Alívio e medo
Filhos de Maristela Just comentaram a condenação do pai, José Ramos Neto, a 79 anos de cadeia. Também baleados no dia da morte da mãe, finalmente puderam dormir bem, revela Zaldo. Mas Nathalia receia que ele volte “para terminar o que começou”. (Pág. 1)
Suspeito de sequestro é capturado (Pág. 1)
Brasil já arrecadou R$ 500 bilhões, mas aplica mal o dinheiro (Pág. 1)
Premiê israelense rebate críticas à ofensiva ao comboio (Pág. 1)
 
 
Clayton
 
Em privado, José Serra revela certo incômodo com a fieira de vices que, mesmo não tendo sido convidados, apressam-se em recusar o posto.
 
Pendurado no micro-blog na madrugada desta quarta (2), o presidenciável tucano serviu-se da ironia.
 
Sem mencionar os nomes dos que rejeitam de antemão a parceria, Serra evocou uma velha frase atribuída a Tancredo, o avô de Aécio. Anotou:
 
“Tancredo Neves, eleito governador de Minas, e um amigo: ‘Dr. Tancredo, dizem que serei seu secretário. O que eu falo?’ Tancredo: ‘Diga que o convidei e você recusou’.”
 
Beleza. A diferença é que, tomado pela frase que lhe é imputada, Tancredo já dispunha do secretariado. Podia dar-se ao luxo do descarte. Quanto a Serra...
 
- Em tempo: Ilustração via “O Povo“.
 
Dilma nega que vá mexer na Previdência e promete reduzir juros
Em fala a empresários de Goiás, a pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, disse na tarde desta quarta-feira que não mexerá nas regras da Previdência.
Segundo ela, a imprensa "interpretou tudo errado" ao relatar frase que ela disse anteontem sobre a necessidade, na questão previdenciária, de "estender a terceira idade um pouco mais pra lá".
"Aproveito a oportunidade para dizer: não quero mexer na aposentadoria de ninguém. Fiz uma brincadeira e interpretaram tudo errado", disse em palestra na Federação das Indústrias do Estado de Goiás.
A afirmação de Dilma contrasta com a do ministro Paulo Bernardo (Planejamento), que em entrevista ontem afirmou ser necessário estabelecer uma idade mínima para aposentadoria na iniciativa privada.
Na fala aos empresários de Goiás, Dilma prometeu ainda trabalhar pela queda dos juros básicos da economia a "níveis internacionais" até 2014. Isso se daria, segundo ela, com a queda da dívida do setor público a 28% do PIB (Produto Interno Bruto). Em abril, a dívida estava em 42% do PIB.
Após depor, atacante Adriano terá sigilos bancários e telefônicos quebrados
Marlos Bittencourt*
No Rio de Janeiro
·                                
Investigado por supostas transações financeiras, Adriano terá sigilos bancário e telefônico quebrados
Intimado a depor na última segunda-feira para esclarecer suposto envolvimento com traficantes, o atacante Adriano apareceu apenas nesta quarta-feira para se explicar. Em vez de ir na 38ª DP de Brás de Pina, que investiga o caso, compareceu no Ministério Público do Rio de Janeiro, a pedido de seu advogado. Pelo visto, poderá comparecer mais vezes, já que o promotor Alexandre Themístocles, que acompanha o caso, autorizou a quebra dos sigilos bancário e telefônico do jogador.
Adriano está sendo investigado por supostas transações financeiras com membros de uma quadrilha de traficantes da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha. O centroavante teria sido grampeado pela Polícia Civil e, nas ligações interceptadas, teria dito que enviaria R$60 mil a um amigo de Fabiano Atanásio da Silva, o FB, chefe do tráfico na Vila Cruzeiro.
Themístocles não quis dar entrevista, mas, em nota oficial divulgada pelo Ministério Público, considerou que os fatos pelos quais Adriano é suspeito “são gravíssimos e há fortes indícios que o mesmo tenha repassado dinheiro ao traficante FB, líder do comando vermelho”. O jogador não quis falar com a imprensa e esteve acompanhado de Adilson Fernandes, seu advogado.
O prédio do Ministério Público, na Rua Nilo Peçanha, no Centro do Rio de Janeiro, foi fechado à espera do Imperador, impedindo a entrada de jornalistas e de dezenas de curiosos que aguardavam na calçada em frente ao edifício, que é comercial. O centroavante chegou ao local às 13h50 em um carro importado, acompanhado de dois seguranças, e entrou pela porta dos fundos, para evitar tumulto. A saída foi pelo mesmo portão, 1h50 depois de ter entrado.
Também pesou contra o ex-jogador do Flamengo fotos comprometedoras ao lado de amigos, publicadas pelo jornal O Dia na última segunda-feira. Em uma, segurava o que seria uma arma, enquanto na outra fazia, com as mãos, sigla de uma facção criminosa. No mesmo dia, o empresário do atacante, Gilmar Rinaldi, afirmou que seriam armas de brinquedo que o Imperador tinha na época em que morava na Itália.
Esta foi a segunda vez no ano que Adriano é chamado pela polícia para dar esclarecimentos. Em abril, o atleta teve de se explicar na 22ª DP por ter comprado uma moto e a mesma ter sido registrada no nome da mãe de um traficante. Na ocasião, o jogador afirmou desconhecer o fato e convenceu os investigadores.
Em meio às polêmicas, que também têm repercutido nos jornais italianos, o Imperador deverá viajar neste domingo para a Itália, onde passará alguns dias de férias na Sardenha e assinará contrato com a Roma, clube que defenderá a partir do segundo semestre.
 
 
Repasse. Se nos anos 40 existisse Internet, Hitler não teria assassinado milhões de judeus.
 
Buya neles!!!
 
 
 
 
- Buya




Buya ©.Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta
página em qualquer meio de comunicação.